quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Violência muçulmana na Córsega

Houve zaragata na Córsega envolvendo muçulmanos de origem magrebina e populares depois de um turista ter fotografo muçulmanas em burkini (fato de banho feminino islâmico) numa praia em Bastia no sábado passado.


Os muçulmanos não gostaram de ver as suas fêmeas a serem fotografadas, ainda que estivessem completamente cobertas e com o anonimato garantido, e abriram as hostilidades, o que levou um grupo de jovens corsos locais a intervir em defesa do turista. Isso atraiu mais uma catrefada de muçulmanos, estes armados com arpões, e a cena de violência terminou com cinco feridos, entre eles uma mulher grávida, três carros a arder e a intervenção de mais de 100 agentes da polícia. Como consequência, o autarca da ilha mediterrânica francesa já proibiu o burkini no concelho, depois de Cannes.


Na segunda-feira, cerca de 500 pessoas participaram em Bastia numa concentração que decorreu num ambiente tenso, e gritando "às armas, vamos reagir porque estamos em nossa casa" dirigiram-se a Lupino, um bairro periférico, e os polícias tiveram de bloquear a entrada. Têm também ocorrido vários incidentes relacionados com a comunidade muçulmana na ilha e em Julho a assembleia da Córsega aprovou uma resolução a pedir ao Estado para encerrar os lugares de culto "muçulmanos fundamentalistas" na ilha.

15 comentários:

Adilson disse...

Então por que os muçulmanos não usam as praias de madrugada? Assim eles não correrão mais esse risco e não haverá turistas.

FireHead disse...

Também já li por aí que se considera a hipótese da França ceder praias exclusivamente para os muçulmanos, que é para as suas fêmeas poderem usar o burkini à vontade, do mesmo modo que há praias para naturalistas, nudistas ou até mesmo para os cães! Mas depois eu também pergunto: mas então isso não é sinónimo de... islamização? Quer dizer, o Ocidente é que tem de ceder às exigências dos muçulmanos? Que tal agora começarmos todos a exigir que lá no Irão as mulheres também possam usar o biquini (se é que lá há praias, coisa que eu desconheço?)?! E quem diz Irão, diz também Arábia Suadita, Iémen, Qatar e por aí fora. É sempre de um só sentido. A reciprocidade é mentira.

Portuguesinha disse...

É isso que eu não entendo.
Porquê fazer um escândalo e recorrer à violência?

Um não muçulmano aceita bem ver uma muçulmana na praia, vestida como quiser. Aí na foto tens um surfista, com fato completo. A única diferença é que não tem a cabeça tapada. Podia aparecer o papa, de manto, podia aparecer aqueles que usam o string (acho que é esse o nome) que só tem espaço para o órgão sexual masculino e dois elásticos até acima ou um de lado... Podia aparecer uma pessoa nua. Há espaço para todos, cada qual faz o que quiser, desde que não perturbe outra com intolerância. Ninguém se meteu com as raparigas e contudo... por causa de uma foto que todos têm legitimidade em tirar, armam isso tudo? Que resulta em mortes ou feridos??

É absurdo. Eu até gostaria, se estivesse numa praia e entrasse uma muçulmana, de lhe falar, conhecer melhor o que pensa, o que acha... mas uma pessoa mantém a distância porque sente que não querem contacto. E a dar exemplos desses para o mundo... Sinceramente. Não conhecem o que é tolerância, respeito, correcção. Se estão tapadas, até podiam posar para fotos de catálogo, que mal tem?

Gente intolerante não pode levar a sua avante. Têm todo o direito de ir à praia, junto com outras pessoas e «conquistar» o seu espaço... dentro do espaço que é para todos. Mas não têm direito a praias exclusivas só para os seus banhos... Já se baniu a descriminação faz muito tempo. E o direito a exclusividade é exclusivo, não inclusivo. Praia só para mim também eu gostava, era o que faltava.

Afonso de Portugal disse...

FireHead disse...
«Mas depois eu também pergunto: mas então isso não é sinónimo de... islamização? Quer dizer, o Ocidente é que tem de ceder às exigências dos muçulmanos?»

Claro que é já só mesmo os patetas e os canalhas é que podem negar o que se tornou absolutamente evidente.

CÉU disse...

Cheias de curvas, torneadíssimas e k enchem uma cama, lá isso enchem, como eles gostam, mas isto são concessões atrás de concessões. Parecem uns tubarões, k aparecem junto de nós.
Elas, em público, apresentam-se todas vestidas da cabeça aos pés, como sabe, mas em casa, usam roupa bem sensual e reduzida e tomam a iniciativa para o "folguedo". São tão felinas e tão hipócritas, socialmente!

Este pessoal, e com a história de serem democráticos, por direitos iguais, raças, cor, credo, etc. é k se vão tramando. Será k eles ainda não entenderem isto?

Até já!

Adilson disse...

Putz! Será q se os muçulmanos resolverem pedir as mulheres e filhas dos esquerdopatas emprestadas eles cedem????

FireHead disse...

Portuguesinha,

Tens que compreender que os muçulmanos na Europa andam agora todos muito sensíveis e desconfortáveis com tudo o que tem acontecido por lá, essa coisa dos atentados, da intolerância e do populismo que cresce, etc. É por isso que, estando com os nervos à flor da pele, situações como estas acontecem. A culpa na verdade é do turista que teve a infeliz ideia de "provocar", pois ele não tinha nada que tirar fotos às muçulmanas de burkini. Os muçulmanos machos que viram o que o turista estava a fazer devem ter logo pensado que o tipo é um tremendo islamofóbico que queria gozar com a sua fé ou então que queria escrever um artigo qualquer sobre a espécie muçulmana na National Geographic ou assim...

Pois é, por isso que, das duas uma, ou eles ou nós. Agora que escolham.

FireHead disse...

Afonso de Portugal,

Não, pá! Isso não é islamização coisa nenhuma porque não existe essa tal coisa da islamização! Isso é pura e simplesmente multiculturalismo e no Ocidente há lugar para tudo e todos! O Ocidente tem de agradar a todos; já os outros não têm nada que agradar ao Ocidente.

Uma vez um certo parolo perguntou-me algo assim do género lá no Facebook: "lá porque os outros são como são significa que nós também temos que ser como eles? Temos que ser melhores que eles". Portanto, acrescentei eu, "sim, temos que ser melhores que eles, temos que prescindir dos nossos próprios valores e aceitar também os deles enquanto que eles só querem os deles e não querem nada com os nossos. Não há dúvida que isso de auto-aniquilarmo-nos demonstra que somos de facto superiores..."

FireHead disse...

CÉU,

É mesmo. Há gente que ainda não entendeu que essa gentalha está a usar as armas que o próprio Ocidente lhe dá para se voltar contra os ocidentais.

Depois da proibição dos burkinis também na Córsega os esquerdistas ficaram muito incomodados, pois foi uma facada na "liberdade de expressão"! Mas que "liberdade de expressão" é essa que não permite que as mulheres em burkini sejam fotografadas?? Se fossem gajas boas e completamente descascadas ainda compreenderia a necessidade dos direitos de imagem, mas agora gajas completamente tapadas e com o anonimato salvaguardado? Estamos a brincar ou quê? A esquerda gosta de se meter em cada alhada e depois fica assim...

FireHead disse...

Adilson,

Não precisam de lhes pedir emprestadas as gajas. Bastam raptá-las e violá-las. Os tipos de esquerda, os que padecem mesmo de esquerdismo crónico, não só não ficariam chateados como até ficariam contentes. Ui, e se, por causa disso, alguém quisesse expulsar os muçulmanos violadores? Os esquerdopatas sentir-se-iam culpados pela expulsão!

Ivan Baptista disse...

Nem 8 nem 80 firehead.
Eu também não defendo a ideia, da mulher ser obrigada a andar toda tapada. Até pode ser bom para as queimaduras solares, mas não é lá muito confortável nadar com roupas no corpo :|
O ocidente também peca pela excessiva banalização da emancipação das liberdades individuais e paneleirice.
A ideia até é boa, mas se as liberdades devem existir, ao menos que se possa as ter com Dignidade. A ideia de que, cada um/a ser livre de exibir o que quer ou goste..em principio, não incomoda ninguém . Mas se formos ver hoje em dia, parece que já não há tabu´s ou limites, e decência ! Como é que se pode esperar por exemplo, que se respeite a imagem feminina ? Hoje em dia tudo é erótico, mas mesmo TUDO! Até a garrafa de coca cola o é ! Que imagem é que fica na mulher ? As feministas secalhar até acham o contrário,na sei.. Mas fica a ideia, de que a mulher só serve como um ser de satisfação ! E olha que não sou pró SJW-Feminazi.
Deverias de ver a bonecada que passa na TV para a criançada ou pré adolescentes ! É bonecas com corpos mais eróticos, do que as barbáries o eram ma minha geração ! É com cada uma que até fico com ânsias !!! Pá, no meu tempo já existia bonecada com altos tetos, mas hoje em dia, é um abuso !

Vê só as bonecas das olimpíadas 2016 e vais perceber melhor :)

« https://www.youtube.com/watch?v=Bq3cxjTbJLc »

FireHead disse...

Ivan Baptista,

Mas tu sabes bem que não é assim. Infelizmente a liberdade não vem acompanhada com a sua correspondente dose q.b. de responsabilidade. Como já dizem os cotas, liberdade sem responsabilidade não é liberdade; é libertinagem.

As feministas são as primeiras que lutam contra o género feminino. Todas as verdadeiras mulheres têm que estar contra o feminismo. Isso é uma coisa básica.

Quanto ao resto, como à bonecada, no fundo resume-se a isto: quando os valores são combatidos e substituídos, para o seu lugar é colocada merda. É como a descristianização ou a substituição de Deus pelo vazio/nada (ateísmo; agnosticismo, relativismo) ou por porcaria abjecta como ídolos pagãos/homem divinizado (antropocentrismo).

Aquela saltadora grega que aparece no vídeo não é aquela tal que tinha sido considerada racista ou algo parecido?

http://bloguedofirehead.blogspot.com/2012/07/atleta-grega-expulsa-por-piada-racista.html

FireHead disse...

Parece que afinal a zaragata começou doutra maneira:

http://www.barenakedislam.com/2016/08/19/media-lie-exposed-the-violent-muslim-brawl-in-corsica-wasnt-because-tourists-were-snapping-photos-of-burqini-clad-muslim-women-on-the-beach/

Afonso de Portugal disse...

«Lá porque os outros são como são significa que nós também temos que ser como eles? Temos que ser melhores que eles"»

Sim, sim, também já levei com essa pérola da demagogia e do narcissismo condescendente várias vezes por parte de certos "iluminados bem-pensantes". A minha resposta para esses cretinos é sempre a mesma: «Prefiro ser igual a eles e ficar vivo em liberdade do que ser melhor do que eles para ser morto ou subjugado.»

FireHead disse...

O Karl Popper disse tudo em relação a isso: "Menos conhecido é o paradoxo da tolerância: tolerância ilimitada leva ao desaparecimento da tolerância. Se estendermos tolerância ilimitada até mesmo para aqueles que são intolerantes, se não estivermos preparados para defender a sociedade tolerante contra a investida dos intolerantes, então os tolerantes serão destruídos, e a tolerância junto destes. Nós devemos portanto declarar, em nome da tolerância, o direito de não tolerar o intolerante."