domingo, 14 de agosto de 2016

Começou a Liga NOS 2016/17!

Começou o campeonato nacional de futebol 2016/17 em Portugal e nós, os tricampeões nacionais, cumprimos o objectivo que é entrar a vencer em Tondela frente à equipa local por 2-0. 
Com a surpresa André Horta no 11 titular, um jovem médio português que brilhou na partida, e Gonçalo Guedes no lugar do lesionado Jonas, o capitão Luisão lesionou-se e teve que ser substituído ainda na primeira parte por Lisandro López. Uma substituição que acabou por revelar-se feliz, pois foi o defesa argentino a inaugurar o marcador aos 40' com uma cabeçada. O Tondela, orientado pelo "nosso" Petit, recebeu pela primeira vez um grande do futebol português na sua própria casa, Estádio João Cardoso, fez pela vida e sonhou ainda com o empate, mas o jovem André Horta - novo craque português produto da nossa formação? - num contra-ataque sentou três adversários e dissipou todas as dúvidas quanto ao vencedor fazendo o 2-0 nos instantes finais.


No final do jogo, Rui Vitória enalteceu a qualidade do espectáculo e disse que foi uma primeira jornada positiva para nós. A aposta em Gonçalo Guedes para o lugar de Jonas deve-se ao facto do português dar "algumas soluções do ponto de vista da mobilidade que são interessantes para nós. Se fosse outro jogador também teria correspondido, todos têm sido fantásticos a assimilar o que pretendemos. Criámos alguma imprevisibilidade, mas não materializámos na primeira parte e deixámos o jogo andar em roda viva". E falou também de André Horta que já compararam com Renato Sanches: "Não disse que era difícil arranjar substitutos. Uma das coisas que se faz é querer logo arranjar cópias dos jogadores que saem, mas isso acontece em muitas equipas e há muitos anos. Não temos de comparar os Hortas e os Renatos, cada jogador tem uma natureza diferente. O Horta tem características muito boas, tem 19 anos, está a crescer. Tem qualidade, terá de fazer o seu percurso e provar dia a dia, tal como todos os outros, seja mais novo ou mais velho. Não ando à procura substitutos, a única coisa que digo é que o pior que se pode fazer é querer logo arranjar cópias dos jogadores que saem. Não há dois jogadores iguais nem tem de haver um jogador igual para aquela posição, pode ter outras coisas muito importantes para nós".

Sem comentários: