terça-feira, 5 de julho de 2016

Islão: o que os outros dizem

Breitbart: a polícia sueca recebeu 35 denúncias por parte de jovens raparigas que foram vítimas de ataques sexuais cometidos por "jovens imigrantes" num festival popular de música, Putte i Parken (Festa no Parque) de Kalstad, tendo a mais nova delas apenas 12 anos. Os principais média suecos de início identificaram os criminosos apenas como "homens desconhecidos" e a polícia foi avisada para não dar informações sobre os mesmos porque senão seria acusada de racismo...

Os organizadores do festival também foram coagiados a não falar dos criminosos
The Local.se: ainda na Suécia, e a propósito dos ataques sexuais cometidos por imigrantes, ainda bem que a polícia sueca já encontrou a solução para o problema: pulseiras com uma frase que diz, em sueco, "Não me toques"!! (LOL?) O próprio chefe da polícia do país, Dan Eliasson, afirmou que "através destas pulseiras, as jovens vão poder afirmar a sua posição" (LOL?)...

A Suécia é o país europeu com o mais alto nível de  agressões sexuais contra mulheres

The Rebel: em London, não em Inglaterra mas sim em Ontário (Canadá), uma mulher de 38 anos atacou uma muçulmana num supermercado, cuspindo nela, esmurrando-lhe e puxando-lhe o véu da cabeça. Isso foi no mês passado. De início foi, como não podia deixar de ser, lançada a lebre da islamofobia, pois a vítima é uma muçulmana e a agressora seria provavelmente uma branca, quiçá católica... Mas não é que isso da islamofobia desapareceu como que magicamente depois de terem descoberto que afinal a agressora também é muçulmana e natural do Irão, tendo até direito a um intérprete no tribunal??

É crime de ódio, sim senhor! É uma muçulmana xiíta que sofre de sunifobia!

Roni Stoker: um Ramadão verdadeiramente vibrante na localidade holandesa de Hilversum! Os habitantes dessa localidade têm andado a viver aterrorizados por causa de um grupo de jovens encapuzados de origem norte-africana. O quão maravilhoso é isso do multiculturalismo?

As câmeras de segurança não deixam mentir...

Lord Ashcroft Polls: 70% dos muçulmanos estacionados no Reino Unido, e eles já são uns 3 milhões, votaram no Bremain. Também 73% dos que se descrevem como negros votaram no mesmo. Em relação aos que votaram no Brexit, perto de seis em cada dez descrevem-se como cristãos.

E depois as elites reinantes ainda dizem que a imigração não faz mudar nada...
UK Metro: um muçulmano somali, Dahir Ibrahim, que tinha sido condenado por atacar uma prostituta em 2005 e escapado à deportação por ter alegado não saber que "a violação é inaceitável na Grã-Bretanha" (LOL?), voltou a fazer das suas, ainda por cima duas vezes, depois de ter sido libertado da prisão! Agora sim, Dahir vai provavelmente ser deportado... 

O bonitão somali Dahir Ibrahim, por Alá!
Daily Mail: em Leicester, um taxista muçulmano recusou-se a transportar um passageiro invisual por causa do seu cão-guia. O motivo? Para o islão, os cães são considerados "imundos". Que se lixe a lei, pois para um verdadeiro muçulmano a sharia estará sempre em cima das leis feitas pelos homens...

Um taxista muçulmano em Inglaterra, que enriquecimento cultural vibrante...

Diário de Notícias: em cinco dias, o Estado Islâmico (EI) já ceifou a vida a 190 pessoas em três países. Na capital iraquiana, Bagdad, um bombista suicida fez 125 mortos no bairro xiíta de Al-Karrada no dia 2. Em Daca, no Bangladesh, na sexta-feira, 20 pessoas morreram. Em Istambul, no dia 28, houve 45 mortos. Os terroristas do EI não dão tréguas nem durante o "mês sagrado" em que muçulmanos jejuam e se recolhem porque, disse um porta-voz do grupo terrorista, "o Ramadão é o mês da conquista e o mês da jihad"...

Já agora, diz o ABC que o EI tem um grupo especial para atacar o Al-Andalus...
La Repubblica Bologna: em Bolonha, Itália, alguém escreveu Allahu Akbar debaixo de um dos símbolos da cidade, a estátua de São Petrónio, o santo padroeiro e protector de Bolonha.

Como dizia o outro, tudo normal, tudo perfeitamente normal...
Vlad Tepes: os muçulmanos costumam dizer que o islão proíbe-os de matar inocentes. O que eles não nos dizem é que, de acordo com o islão, só os muçulmanos é que podem ser considerados inocentes...

Um pequeno curso sobre os enganos do islão

4 comentários:

Anónimo disse...

tu continua promovendo a islamohisteria com essas mentiras! N tem jeito

FireHead disse...

Ah sim, claro, nada do que eu escrevi aqui nesta posta aconteceu mesmo. Bulls...

Anónimo disse...

Acho que o FireHead leu mal o site do Lord Ashcroft sobre os jovens que votaram no Brexit. O FireHead citou o seguinte: "73% dos jovens entre os 18 e os 24 anos e 62% dos jovens entre os 25 e os 34 constituíram os maiores contribuidores para o Brexit." Na realidade, segundo o site de análise, era ao contrário: 73% dos jovens entre os 18 e os 24 anos e 62% dos jovens entre os 25 e os 34 votaram no Remain.
Espero que rectifique o assunto...

FireHead disse...

Esperar também eu espero muita coisa, como ganhar o Euromilhões...

Mas sim, tens razão, se me equivoquei e dei uma falsa informação, tenho mais é que corrigi-la. E como tal, agradeço-te por isso.