quarta-feira, 1 de junho de 2016

Esquerdistas ameaçam dentista simpatizante da AfD

É assim a tolerância e o respeito pela democracia na Alemanha actual.


Os cães (escumalha) ladram e a caravana (AfD) passa...

12 comentários:

João José Horta Nobre disse...

Isto infelizmente é o ponto a que chegámos. Os arruaceiros da esquerda e a restante escumalha "bem pensante", nunca gostaram de ser contrariados e por isso reagem da forma que sempre reagiram nestas situações, ou seja, comportando-se como verdadeiros animais.

Faz lembrar os "jovens" que fizeram isto ainda há poucos dias atrás em Paris:

http://historiamaximus.blogspot.pt/2016/05/imaginem-se-fossem-nacionalistas.html

FireHead disse...

E depois ficam muito preocupados quando a democracia faz com que os partidos de extrema-direita cresçam e ganhem influência. Dizem que é mau, que as pessoas estão-se a deixar levar pelo populismo, pela xenofobia, pelo racismo, pela islamofobia...

Quanto à democracia e à esquerda, vale a pena salientar que todos os poucos países do mundo que não são democráticos são comunistas. E mesmo os que são democráticos, como os de África e da América Latina, são também esquerdistas e por lá costuma reinar muita fraude.

Quanto aos anarco-comunistas, não são muito diferentes dos "oprimidos" das "minorias" que habitam em "bairros sensíveis", como por exemplo os da Suécia ou de França onde até a própria polícia já admitiu que tem problemas em lá ir, chegando mesmo ao cúmulo de, em muitos casos, simplesmente nem sequer ir. Evidentemente, se fossem nacionalistas ou grupos patrióticos a conversa já seria outra...

Leocardo disse...

Sim , os nacionalistas já se "comporam" de outra forma.

FireHead disse...

Basta-nos ver o caso de Taiwan, essa ilha magnífica que é... "nacionalista" (apesar de estar outro partido no poder, mas a herança é da malta de Chiang Kai Chek). Uma cambada de retardados mentais que para lá andam.

Leocardo disse...

Como se eu já não estivesse à espera que viesse trocar as tintas ao "nacionalismo", como já tinha feito com o "socialismo do III Reich. Epá então e o nacionalismo basco? Aquilo é que é , suásticas por toda a parte, e adoravam o facholas do Caudilho, também!

FireHead disse...

Sim porque afinal parece que existem nacionalismo e nacionalismo, mas é para meter tudo no mesmo saco na mesma, pois para certas (muitas) pessoas, todos os nacionalistas são necessariamente nazis, racistas, xenófobos e estas coisas todas.

Nacionalismo basco? Para a união espanhola trata-se apenas de regionalismo, tal como acontece na Catalunha. E tal como para os chineses não há separatismos de Xinjiang ou Tibete. Nem para Hong Kong, quanto mais? :)

E depois temos o nacionalismo mesclado com comunismo, como por exemplo a Coreia do Norte. Eis o mundo fantástico do nacionalismo.

Leocardo disse...

Não sou eu quem mete tudo no mesmo saco: repare como coloco sempre "nacionalismo" entre aspas. O artista conhecido por etc. etc. Nobre é que se refere a uns tais nacionalistas sem comas com que "me ando a meter" (é verdade o que dizem afinal: os rabetas são piores que as mulheres quando pensam que alguém lhes quer roubar o "naco"). Já agora veja isto seu...não -biodegradavel!

https://mitgsl.mit.edu/news-events/islamophobia-accelerating-global-warming

Leocardo disse...

Em tempo : e o nacionalismo basco existe desde tempos tão remotos quanto o século XIX, despoletado pelo fim dos foros reais que lhes eram concedidos por Castela desde a Idade Média, e que lhes garantiam uma condição apenas um patamar abaixo da autonomia completa. O Partido foi fundado em 1890. Cumprimentos.

Ivan Baptista disse...

é curioso, mas há judeus que apoiam os nacionalistas da dita "extrema-direita" :)
Já tou como tu ó firehead, os actuais fascistas são os apoiantes e "amigos coloridos" dos alógenos aca os própios alógenos, por isso mesmo é que os alógenos aproveitam-se para a real porrada.
É o que eu digo, isto só lá vai mesmo é com um inverno nuclear, e é para hontem .

Ivan Baptista disse...

Os fascistas actuais chamam-se a si mesmos como sendo anti fascistas mas actuam de forma bem pior que os antigos fascistas :)

Que venha o Inverno Nuclear, e é para ontem.

FireHead disse...

Leocardo,

Só me falta agora vires dizer que acreditas mesmo na tanga que está nesse link. Ah, se calhar acreditas mesmo, pois qualquer coisa que sirva para estar contra "nós" é tudo válido. XD

Não metes tudo no mesmo saco?? Talvez haja dias que não o fazes.

O nacionalismo basco é uma coisa que faz sentido se partirmos do princípio que a Espanha não é um Estado-nação. Mas também aí há diferentes perspectivas. Para mim a Espanha em si é uma nação porque eu não separo Estado de nação. A Espanha é uma nação multiétnica, multicultural e multilingue. Não sou como os malucos dos racialistas que defendem que a nação é necessariamenteuma coisa composta por gente que fala a mesma língua, da mesma raça/etnia e com uma só cultura. Pode haver nações que sejam de facto assim, mas há, como o caso de Espanha, Suíça ou Bélgica (só para citar alguns exemplos), nações que não são.

FireHead disse...

Ivan Baptista,

Claro que há judeus que apoiam a extrema-direita. Não é Israel disso um exemplo? Pudera os países europeus aprenderem com o exemplo de Israel quanto a isso.

Quanto aos antifas, já se sabe como é que eles são. Os esquerdistas adulteram a história, são como os gnósticos que atiram os seus próprios podres aos outros que é para depois não os reconhecerem.