domingo, 8 de maio de 2016

Os «refugiados», a invasão islâmica da Europa e o Holocausto dos cristãos

O Khadafi já tinha avisado: a Europa tornar-se-á Eurábia
Em 2015 entraram na Europa 1,5 milhões de refugiados, sendo a esmagadora maioria deles muçulmanos e invasores. Como se isso já não bastasse, a Comissão Europeia da maçónica União Europeia (UE) prevê para este ano a entrada de 3 milhões de refugiados no velho continente!

Como se já não bastasse a entrada de terroristas entre os refugiados, os migrantes que chegam à
Itália são provenientes de países que não estão em guerra, como a Nigéria, a Gâmbia ou o Senegal
A Europa vai continuando a abrir os braços para receber indivíduos que são alegadamente da Síria, e sobre os quais não há qualquer prova de que sejam efectivamente «refugiados», na sua esmagadora maioria homens jovens, fortes e bem nutridos, que em caso algum poderiam ser sírios (por razões tão óbvias como serem africanos ou paquistaneses), por vezes acompanhados de algumas mulheres e crianças para alimentar o idiotismo útil cúmplice da invasão.

Aqui alguns dos "famosos" terroristas que chegaram à Europa como «refugiados»:

Lá cortava cabeças aos "infiéis", na Europa é um pobre «refugiado»!

De terrorista a «refugiado» enquando o Diabo esfrega um olho!

Este terrorista até abraçou uma criança para comover europeus

Ao abrigo do acordo entre a maçónica UE e a Turquia na questão do "expatriamento" dos «refugiados», 
UE pretende agraciar o país muçulmano concedendo aos seus cidadãos livre circulação nos países da UE
E continuamos sem saber assim muito bem o porquê dos países riquíssimos do Golfo Pérsico
não acolherem os seus irmãos na fé da seita do pseudo-profeta assassino e pedófilo Maomé...
Árabes, africanos e médio-orientais estão a invadir a Europa e exigem 
dinheiro e boas acomodações - são os tais migrantes económicos

Como os média manipulam a crise dos refugiados

Algumas consequências da invasão islâmica (sim, a islamização da Europa é um facto e não um mito!):

Imagens que os principais média não se preocupam em nos mostrar

A multicultural Londres, mas com cada vez menos brancos e cristãos, já tem um mayor muçulmano
Uma de muitas coisas que os principais média não nos querem mostrar é a perseguição dos cristãos até à extinção por todo o mundo muçulmano:

Enquanto muçulmanos se armam em «refugiados» e fogem para a Europa,
nos seus países os seus "irmãos de fé" perseguem e matam os cristãos
Os jihadistas da Síria, em defesa dos quais o mulato falhado do Barack Hussein Obama queria ir para a guerra e que são financiados e treinados pela CIA, precisamente sob as ordens de Obama, começaram por se celebrizar ao matarem cristãos e comerem-lhes o coração


Muçulmanos na Síria, como bons pagãos que são, fazem sacrifícios humanos de cristãos

Mais algumas imagens chocantes da perseguição aos cristãos. Segundo esta fonte, morrem 11 cristãos por hora, o que dá 273 por dia e 100 mil por ano:

Esta criança cristã não é o famoso Aylan Kurdi, logo os média não falam dela
Um bebé cristão que ainda usava fraldas chacinado - o Aylan Kurdi não morreu assim...
Porque é que os principais média não falam da perseguição aos cristãos?
Mais uns quantos cristãos chacinados dentro de uma igreja...
Uma criança cristã ameaçada em Kessab, Síria, em 2014
Uma menina cristã decapitada no Iraque - muito gostam os muçulmanos de decapitar...
Cristã de 12 anos assassinada na Líbia no ano passado. A cara dela foi mutilada

Cristãos chacinados na Síria

Cristãos perseguidos no Paquistão
Cristã paquistanesa de 12 anos violada e assassinada por um muçulmano
Cristãos chacinados no Egipto
Cristãos chacinados na Nigéria
Os principais média ignoram os cristãos, entre eles crianças, que são perseguidos e assassinados por causa da sua fé. Porquê? E porque é que dá destaque a uma criança que morreu acidentalmente a tentar entrar ilegalmente na Europa como o Aylan Kurdi? Por causa de um efeito desejado. Por causa duma agenda política. Para fazer com que todo o mundo empestado de idiotas úteis se simpatize pela causa dos «refugiados», para que a civilização ocidental seja destruída.

O Aylan Kurdi teve a importância que as crianças cristãs assassinadas não tiveram, porquê??
Só na Síria morreram em 2013 mais cristãos do que em todo o mundo em 2012! Muitos cristãos são vistos como alvos por parte dos rebeldes islâmicos por apoiarem Bashar al-Assad, que garante a liberdade e a protecção das minorias. E o que dizem os "intelectuais"? Nada!

O cristão e especialista em islão Raymond Ibrahim, autor do livro "Crucificado de novo", expõe nos artigos que escreve muitos casos de perseguição islâmica aos cristãos. Eis alguns:

O islão, além de odiar o Judaísmo, odeia o Cristianismo. Se não fosse a Igreja Católica não existiria a superior civilização ocidental e a Europa a esta hora também já seria a Eurábia. A esquerda que também odeia o Cristianismo e quer a todo o custo reduzir e mesmo acabar com a sua influência no Ocidente, destruindo assim a superior civilização ocidental, alia-se ao islão e permite a islamização. Como a Igreja Católica, de tão atacada ela está a ser e empestada que está de profetizados "lobos disfarçados de cordeiros" a começar pelo Papa Francisco, já não é mais pujante como outrora, a superior civilização ocidental vai definhando. É a consequência prática da apostasia que é um acto de traição. Uma traição civilizacional.

Se não fosse a Igreja Católica há muito que os muçulmanos já tinham invadido a Europa
Sabes Ângelo, servo Meu, a cidade de Jerusalém, a Galileia e toda a terra da promissão, Capadócia e Egipto, com muitas regiões da Ásia e de África, passados poucos anos irão de todo ao poder dos ismaelitas (muçulmanos): as igrejas, os templos que tu vês agora, onde se celebram os louvores divinos, serão destruídos e as cerimónias, costumes e observâncias dos cristãos em tudo, quase serão reduzidos a nada. E o poder de Maomé e dos seus sucessores crescerá sempre mais e atemorizará quase todas as gentes e será com isto amedrontada e molestada toda a Europa, e virá fogo, sangue, ruína e quase total destruição e haverá grande aflição e crescerá o furor e ira sobre os filhos da ingratidão. Estas coisas virão pela abominação daqueles que edificam Babilónia, dissipam o Santuário e sustentam o povo da maldade, ódio e rancor e o arrastam à crueldade, desonestidade, malícia e pecado (Revelação feita a Santo Ângelo).

11 comentários:

wind disse...

Isto tudo é horrível e agora recua uns bons anos e pensa em quem começou tudo isto!

FireHead disse...

Em quem começou tudo isto? Os pagãos?? Sim, que os cristãos já nos tempos dos judeus e depois dos romanos foram perseguidos...

Anónimo disse...

Segundo a merda nojenta que são os principais mídia portugueses tu és um islamofobico. Essa merda deve ser tipo tu e as pessoas que não querem viver no Paquistão quando vêem ou tocam sem querer num islâmico fogem aos berros. Já os tipos que explodem com igrejas nesses países não são cristanofobicos. Fartinho de todos os dia ter que levar com os merdia. Será que há alguma forma de evitar ter que ler as tretas que esses jornaleiros escrevem? é que as esquerdices neste país são tantas que nem dá para evita-las. Já agora na China e Macau também se fala na islamofobia?

FireHead disse...

Islamofobia significa, literalmente, ter medo do islão. Eu não tenho medo do islão, tenho é medo do que os muçulmanos podem fazer, como atentados terroristas.

Pois, esses tipos como todos os esquerdistas dizem adorar o multiculturalismo, que é um enriquecimento vibrante, mas para começar nem sequer vivem perto das cloacas onde vivem muitos desgraçados (tipo bairros sociais).

Cristianofobia? Isso não existe. É um mito. A ONU classifica o extermínio de um determinado grupo de gente como genocídio, mas nunca há genocídio quando os exterminados são os cristãos ou mesmo os brancos. Tanto os cristãos como os brancos têm que carregar um fardo qualquer, logo não são contabilizados.

Em Macau não se fala de islamofobia ainda que a pequena comunidade islâmica daqui (composta em grande parte pela comunidade indonésia) já tenha chegado a andar com as suas exigências (querem uma mesquita nova, maior). O governo da RAEM, pelo menos para já, mandou-a lixar. Na China é conhecida a animosidade entre os islâmicos e os comunas, com uma clara vantagem para os segundos. É que ao contrário do que se passa no Ocidente, a China, que apesar de tudo também é um país esquerdista porque é comuna, não dá abébias nenhumas aos muçulmanos nem tampouco têm problemas em eliminá-los se eles constituírem problemas para o país.

wind disse...

Estou a falar num passado mais recente. Foram os Estados Unidos com a invasão do Iraque com a mania do petróleo.

FireHead disse...

Mas a crise dos refugiados não começou bem a partir daí... Foi depois, com o advento da Primavera Árabe que o mundo ocidental aplaudiu e achou bem! A Primavera Árabe só trouxe miséria e despoletou a fuga de milhares e milhares de pessoas. Falavam mal dos ditadores como o Mubarack, o Khadafi ou o Saddam, mas a verdade é que eles mantinham os seus países na ordem, gostassem ou não deles! Com a queda deles e dos seus respectivos regimes... foi a porcaria que agora podemos ver... E depois ainda há quem continue a querer que também o Assad caia, que é para a Síria tornar-se num verdadeiro pandemónio! Quer dizer, ainda mais pandemónio...

E sabes o que é que é o mais engraçado? O próprio Donald Trump, que tu não gostas, já tinha advertido para as consequências da invasão do Iraque por parte do Bush filho... Ah pois é, na altura não lhe deram ouvidos, mas agora já andam todos a querer escutar o homem... Quer dizer, todos, salvo seja! Ainda há muito boa gente que prefere manter as coisas como estão, ou seja, a ir de mal a pior (é o que acontecerá se a encornada da Hillary for eleita)...

Josephvs disse...

"Foram os Estados Unidos com a invasão do Iraque com a mania do petróleo."

Mas Q comentario mais imbecil

Ivan Baptista disse...


A culpa, parece que também é do Barroso - ( https://www.noticiasaominuto.com/politica/584708/estalou-o-verniz-entre-durao-barroso-e-jorge-sampaio )

E faz menos Postas de Snuff, os leitores não são assim tão indiferentes , se eles passam por aqui, é porque na sua maioria estão de acordo com o que tu escreves .
As Imagens até podem valer mil palavras, ok, mas isso até pode ser considerado de mau gosto, ou má propaganda .
Eu não duvido no que tu postas, só acho é que é desnecessário, tás a ber, tás a ber :/

FireHead disse...

Josephvs,

LOL, e depois há também aquela imagem do Durão Barroso com o Aznar, o Blair e o Bush na base das Lages... XD

FireHead disse...

Ivan Baptista,

Não é por nada, mas eu creio que os americanos com o Bush teriam sempre ido para a guerra contra o Iraque quer tivessem o apoio dos outros quer não... Mas, curiosamente, no caso do Afeganistão foi muito diferente... aí quase todos os países estiveram praticamente do lado dos EUA contra o terrorismo e foi assim que o regime talibã foi abaixo e o rei afegão pôde voltar do exílio.

Bem, há sempre leitores que não concordam com o que eu escrevo, ou então não comentam aqui e depois por trás falam mal de mim ou de gente que pensa como eu... Existem sempre muitos outros blogues e também o Facebook para o efeito.

Não acho que esteja a fazer má propaganda, pelo contrário, é preciso que as pessoas que vivem num mundo cor-de-rosa e que estão alheias dos problemas da humanidade - sim, a perseguição aos cristãos é um problema de todo o mundo - abram a porcaria dos olhos de uma vez por todas para o que está a acontecer.

alien13 disse...

Todos os islamitas têm que serem eliminados da face da Terra.
Islamismo não é religião, mas uma SEITA PEDOFÍLICA E POLÍTICA.
Seguidores do pedófilo Maomé, cuja útima esposa Aysha tina apenas oito anos de idade, e ele cinquenta e tres anos de idade!!!
Morte aos pédofilos islamitas!!!