quarta-feira, 6 de abril de 2016

Propaganda esquerdista: 'BE DEUTSCH!'

video

O programa NEO MAGAZIN ROYALE, do canal público alemão ZDF, lançou o videoclipe que podemos ver como resposta aos críticos da imigração em massa. Nele podemos ver Jan Böhmermann, um comediante esquerdista alemão, a cantar a canção BE DEUTSCH!, na qual acusa os nacionalistas e os patriotas alemães de não serem alemães, mas sim "o passado", porque a Alemanha é "aberta", "multicultural" e "tolerante", com "liberdade de expressão", ainda que o governo alemão esteja a trabalhar juntamente com as redes sociais no sentido de censurar comentários contra os comportamentos incivilizados dos migrantes. É 2016 e "é perfeitamente legal" os migrantes fazerem seja o que for - como por exemplo roubar, violar e matar? - porque eles também são "fucking seres humanos como vós e qualquer outro", pode ver-se uma menina a dizer isso no videoclipe.
Cada vez mais se impõe a seguinte verdade: se o nacionalismo não ganhar, países como a Alemanha desaparecerão.

26 comentários:

João José Horta Nobre disse...

Não consegui ver o video. Comecei a sentir náuseas...

FireHead disse...

Parece um som ao bom estilo dos Rammstein.

CENSURADO AGAIN disse...

A ALEMANHA SÃO OS ALEMÃES SE ELA VIRAR UMA LAMA DO TERCEIRO MUNDO NÃO SERÁ MAIS ALEMANHA SOBRENOME JUDEU CLARO

Anónimo disse...


https://youtu.be/HMQkV5cTuoY

Usei todas contas que tenho para negativar o video . Façam o mesmo.

Anónimo disse...

A Descrição atrelada a essa propaganda genocida (que é do que se trata este video :a promoçao de um genocidio ) É mentirosa . Dá a mesma a entender que os invasores não passam de uns gatos pingados frente a uma Europa das centenas dos milhôes. Oque tais filhos da puta não falam ,é que 20 á 30 % dos cidadãos da Europa jà são de origem imigrante , e que entre a populaçao em idade reprodutiva ,os invasores já estão para tornaram-se maioria.

Anónimo disse...

"Parece um som ao bom estilo dos Rammstein."

Será essa uma intimação do estabelecimento para forçar a banda
Rammstein tomar um lado nesta questão da invasão ?

FireHead disse...

CENSURADO AGAIN,

Sim, a Alemanha são aos alemães, e os esquerdistas do videoclipe deixaram bem claro quem são os alemães do presente/futuro e quem são os alemães do passado ou os não-alemães. Falemos de um novo paradigma, digamos assim.

FireHead disse...

Anónimo das 16:33,

Adianta alguma coisa? Ainda se arranja lenha para se queimar...

FireHead disse...

Anónimo das 16:53,

Eles usam a clássica desculpa de que os europeus nativos não fazem filhos ou fazem poucos filhos, que o povo está envelhecido e que é preciso sustentar a Segurança Social. Esquecem-se é que não são muitos os imigrantes, falando em termos comparativos, que de facto contribuem para a riqueza dos países acolhedores e sustentam a máquina do Estado. Muitos, pelo contrário, e está estatisticamente comprovado, representa simplesmente um pesado fardo que sobrecarrega ainda mais os contribuintes europeus.

Quem é que são os maiores beneficiários da Segurança Social? Posso dizer quem são no concelho de Vila Franca de Xira: negros, muitos deles provenientes da Guiné-Bissau e ciganos. E pronto, foi o meu momento racista do dia.

FireHead disse...

Anónimo das 16:57,

A Wikipédia diz algo interessante sobre a banda:

«The New York Times described Rammstein's music as a "powerful strain of brutally intense rock... bringing gale-force music and spectacular theatrics together".[54] The members have not been shy about courting controversy and have periodically attracted condemnation from morality campaigners. Till and Flake's stage act earned them a night in jail in June 1999 after a liquid-ejecting dildo was used in a concert in Worcester, Massachusetts. Back home in Germany, the band has faced repeated accusations of fascist sympathies because of the dark and sometimes militaristic imagery of their videos and concerts, including the use of excerpts from the film Olympia by Leni Riefenstahl in the video for the Depeche Mode cover "Stripped". MTV Germany studied the lyrics, talked to the band and came away satisfied that Rammstein are apolitical; Peter Ruppert, then head of Music Programming at MTV Germany, stated that the band "aren't in any way connected with any right-wing activities". Such criticism may be unavoidable for a German band that deals in harsh, militaristic-style imagery.[55]

Their cover of their debut album Herzeleid, released in Germany in 1995, showed the band members bare-chested in a style that resembled Strength Through Joy in the eyes of some critics, who accused the band of trying to sell themselves as "poster boys for the Master Race".[56] Rammstein have vehemently denied this and said they want nothing to do with politics or supremacy of any kind. Lorenz, annoyed by the claim, has remarked it is just a photo, and should be understood as such. Herzeleid has since been given a different cover in North America, depicting the band members' faces. The clip for the song "Amerika" shows people from different nationalities throughout the video and Rammstein members taking photographs with them at the end of the clip.

The song "Links 2-3-4" (Links being German for "left") was written as a riposte to these claims. Kruspe said: "'My heart beats on the left, two, three, four'. It's simple. If you want to put us in a political category, we're on the left side, and that's the reason we made the song".[57]

The song's title refers to the refrain of the German Communist Party song Einheitsfrontlied, written by Bertholt Brecht: "Drum links, zwei, drei! Drum links, zwei, drei! / Wo dein Platz, Genosse ist! / Reih dich ein, in die Arbeitereinheitsfront / Weil du auch ein Arbeiter bist."[58] (Then left, two, three! Then left, two, three! / Here's the place, Comrade, for you! / So fall in with the Workers’ United Front / For you are a worker too.) Another key lyric expressing the band's allegiance to the left paraphrases the titles of newspaper columns published side by side for several years in the German newspaper Bild: "Mein Herz schlägt links" ("My heart beats on the left") by The Left Party co-chair and former Social Democratic Party of Germany chair Oskar Lafontaine, and "Mein Herz schlägt auf dem rechten Fleck" ("My heart beats in the right place") by Peter Gauweiler of the conservative Christian Social Union.[59]

Lorenz stated that the song was created to show the band could write a harsh, evil, military-sounding song without being Nazis.[60]

In the film The Pervert's Guide to Ideology, the psychanalytical Communist philosopher Slavoj Zizek presented Rammstein as an example of how to remove the Nazi ideology from the cultural forms used by Nazism.»

CENSURADO AGAIN disse...

Alemanha são aos alemães

PRA MIM ALEMÃO É ALEMÃO NÃO CONGOLES NASCIDO NA ALEMANHA

Anónimo disse...

"Anónimo das 16:33,

Adianta alguma coisa? Ainda se arranja lenha para se queimar..."

Apoio moral . Tem efeito psicológico positivo nos nacionalistas e negativo nos genocidas.

Anónimo disse...

Ou seja ,segundo o site marxista wikipédia , a banda Alemã faz parte do sistema.

Anónimo disse...

"Quem é que são os maiores beneficiários da Segurança Social? Posso dizer quem são no concelho de Vila Franca de Xira: negros, muitos deles provenientes da Guiné-Bissau e ciganos. E pronto, foi o meu momento racista do dia."

E quando trabalham , devido ao excesso de mão de obra disponivel no mercado, provocam congelamento ou queda dos salários .

FireHead disse...

CENSURADO AGAIN,

Pois é, alemão é alemão e o alemão pode ser de ascendência congolesa... ah, não, para ti é impossível: alemão é alemão, ou seja é alemão mesmo, mas mesmo mesmo!

FireHead disse...

Anónimo das 09:50,

Pois, se tudo ao menos se resumisse a isso...

FireHead disse...

Anónimo das 10:05,

Isso do sistema faz-me lembrar o que certa vez disse um preto em voz alta num café onde eu estava, em Alverca, já há uns bons anos atrás. Ele disse assim: "A resolução do sistema... é a resolução do sistema". XD

FireHead disse...

Anónimo das 10:08,

E aí entramos na parte do capitalismo selvagem, dos patrões desumanos que querem mão-de-obra barata em detrimento da mão-de-obra nacional, que é mais careira e anda sempre a falar dos direitos dos trabalhadores...

CENSURADO AGAIN disse...

7 de abril de 2016 às 13:08

E EXISTE OUTRO O DOENTE SE OS MUSLOS INVADIREM MACAU E NASCEREM AÍ ENTÃO SÃO DE MACAU E MACAU JA ERA OU AÍ NÃO VALE

FireHead disse...

«E EXISTE OUTRO O DOENTE SE OS MUSLOS INVADIREM MACAU E NASCEREM AÍ ENTÃO SÃO DE MACAU E MACAU JA ERA OU AÍ NÃO VALE»

Não há muslos que nascem em Macau? Eu conheço casos de muslos nascidos em Macau. Então, esses muslos nascidos em Macau não são macaenses? Não é possível existir macaense muçulmano?

Olha que aqui em Macau não nascem só chineses, ó idiota. Também há filipinos, de tradição católica, a nascerem cá. E muitos são eles, são bem mais que os tugas.

Macau já era? Como, se os chineses não dão abébias ao islão como dão os ocidentais? Se Macau tivesse metade dos problemas que tem a Europa com os muçulmanos, já muitos deles teriam sido abatidos.

CENSURADO AGAIN disse...

Macau já era? Como, se os chineses não dão abébias ao islão como dão os ocidentais? Se Macau tivesse metade dos problemas que tem a Europa com os muçulmanos, já muitos deles teriam sido abatidos.

7 de abril de 2016 às 15:39

KK E ACHAS QUE SE VCS ESTIVESSEM ISOLADOS E CERCADOS POR ELES ELES IAM INVADIR SÓ MACAU E USAR UM MINI CONTINGENTE?KK QUEM CONSEGUIU CONTROLAR A INDIA PODE CONTROLAR A CHINA

CENSURADO AGAIN disse...

MATARAM UM JAPONES POR QUE NÃO MATARIAM CHINESES?

FireHead disse...

«KK E ACHAS QUE SE VCS ESTIVESSEM ISOLADOS E CERCADOS POR ELES ELES IAM INVADIR SÓ MACAU E USAR UM MINI CONTINGENTE?KK QUEM CONSEGUIU CONTROLAR A INDIA PODE CONTROLAR A CHINA»

Quem conseguiu controlar a Índia? Os hindus? Controlar a China?? Os muçulmanos?? Drogas-te...

FireHead disse...

«MATARAM UM JAPONES POR QUE NÃO MATARIAM CHINESES?»

AH??

Anónimo disse...

https://mobile.twitter.com/RSprachrohr/status/718499166838726657

O Rammstein apoia a mensagem genocida do clipe .

FireHead disse...

Anónimo das 22:59,

Pronto, então agora já podes riscar essa banda alemã da tua lista das bandas alemães favoritas. Se calhar é porque a banda não é mais alemã. Deve ter passado a ser judia, kosher ou, quem sabe, mongol...