domingo, 17 de abril de 2016

Papa leva refugiados para Roma!!

O Papa Francisco esteve na ilha de Lesbos e decidiu levar com ele para Roma, mais precisamente para a comunidade de Santo Egídio, três famílias de refugiados sírios cristãos muçulmanos que corriam o risco de ser deportados, 12 pessoas no total, incluindo seis crianças.

O Papa levou 12 refugiados com ele. 12 é também o número de apóstolos, Judas Iscariotes incluído
"O Papa quis ter um gesto de acolhimento para os refugiados", informou o Vaticano num comunicado. Antes disso acontecer, o chefe da Igreja Católica enviou durante a viagem de avião uma mensagem de parabéns ao Papa emérito Bento XVI, que completou 89 anos de idade ontem - parabéns atrasados, Santo Padre Bento XVI! -, e depois encontrou-se com o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, tendo estado também com o patriarca ecuménico ortodoxo Bartolomeu de Constantinopla, o líder espiritual dos cerca de 300 milhões de ortodoxos de todo o mundo, e o chefe da Igreja Ortodoxa Grega, Jerónimo II.

No campo de refugiados de Lesbos também há loiros, possivelmente parentes étnicos dos europeus
O Papa Francisco finalmente acolheu refugiados para dar o exemplo da virtude pagã que é a hospitalidade para com os estrangeiros. "Nunca devemos esquecer que os migrantes, antes de serem números, são pessoas: rostos, nomes, histórias", disse o Papa num discurso à população no porto de Mitilene, capital de Lesbos. "Infelizmente, alguns, entre os quais muitas crianças, nem conseguiram chegar, morreram no mar, vítimas de viagens desumanas e de criminosos sem escrúpulos", acrescentou. O Papa alertou ainda para as "situações de necessidade trágicas e verdadeiramente desesperadas" e pediu uma resposta "digna da humanidade comum". "Deus criou o género humano para que forme uma única família. Se um dos nossos irmãos ou irmãs sofre, somos todos atingidos", afirmou.

Os yazidis, uma comunidade pagã indo-ariana perseguida como os cristãos, pedem ajuda ao Papa
Só é pena o Papa Francisco importar-se pouco com os verdadeiros irmãos da fé em Cristo que são perseguidos por este mundo fora, principalmente no mundo islâmico...

10 comentários:

Lura do Grilo disse...

Um desprezo pelos cristão massacrados no Oriente os quais, muitas vezes, nem sequer podem fugir. A comunidade de Sto Egidio que se cuide: ou os converte ou serão degolados.

FireHead disse...

Olhe que eu tenho uma secreta esperança... eles são 12, sendo que metade são crianças... Pode ser que a comunidade de Santo Egídio põe em prática o Evangelho e os converta a todos. Não é por serem refugiados que são automaticamente maus.

Esta atitude do Papa parece que serviu mesmo para afrontar o acordo entre a UE e a Turquia. Uma vez mais este Papa preferiu dar preferência à politiquice do que às questões religiosas, que é aquilo que deveria competir verdadeiramente a um Papa por ser um líder religioso.

Quanto aos cristãos que são perseguidos, o problema não é só haver cristãos que não conseguem fugir... há cristãos que conseguem fugir para a Europa e que mesmo assim continuam a ser perseguidos pelos seus compatriotas islâmicos!

Sr. Hamsun disse...

E esses muçulmanos que ele levou são, em parte, de Damasco. Há bairros de Damasco afectados pela guerra, mas a maioria não. Fogem de quê, então? e também não deve ter visto os cartazes dos yazidis. Nem levou um para amostra. Não serão eles dos mais perseguidos?

FireHead disse...

Os yazidis e os cristãos, mas também parece que muitos deles estão nas suas terras a lutarem por elas, ao contrário dos muçulmanos que fogem dos muçulmanos do Estado Islâmico. Que cobardes.

Não está o Estado Islâmico a perder terreno na Síria e no Iraque? Pela lógica, não é suposto haver menos refugiados agora? Há perguntas que ficam no ar...

Douglas Sulzbach disse...

Teria minha admiração se levasse refugiados cristãos, mas não, são raposas que estão sendo levadas para o galinheiro. Esse Papa me decepciona!

FireHead disse...

Podes crer. Se ele tivesse só levado cristãos, possivelmente muitos católicos voltariam a dar-lhe um desconto, mas nem isso...

wind disse...

Bom resto de domingo:)

FireHead disse...

Passou rápido. Basicamente não saí de casa excepto para ir cortar o cabelo. Agora nova semana. Vai passar rápido. :)

Afonso de Portugal disse...

Um papa que odeia os cristãos... que original!

FireHead disse...

Pá, também temos que perceber o seguinte: se o Papa só aceitasse refugiados cristãos, cairiam todos em cima dele por ter dado preferência aos cristãos, ou seja, o Papa teria discriminado os não-cristãos.

Devia ter levado com ele quatro cristãos, quatro muçulmanos e quatro yazidis. Uma separação equilibrada.