quarta-feira, 6 de abril de 2016

Efeito Trump

Go, Trump! Make America great again!

6 comentários:

Adilson disse...

Eu parei de acompanhar essas pré eleições nos EUA. Ando um pouco atarefado e de certa forma estressado com o caos que domina o Brasil. Meu desejo é que os republicanos consigam chutar aquela corja de bandidos que infestaram a Casa Branca e trouxeram uma desgraça global para o Oriente. Também desejo que a eleição de Trump, caso ele vença (ou de outro republicano) sirva de estímulo aos europeus.

Até.

Anónimo disse...

Tu a apoiares um protestante???

Não tens vergonha? É que isso vai contra os principios deste site.

Tu vendes a alma ao diabo dia sim dia não...

FireHead disse...

Adilson,

É o que todos nós esperamos. Com que então o Trump é racista, é xenófobo, é nacionalista, é da extrema-direita, é o diabo a quatro e é o tipo da cabeleira postiça? Pois ele que ganhe, que é o melhor para os EUA.

FireHead disse...

Anónimo,

Ai vai contra os princípios deste site? Que site? Isto é um site? Ou é um blogue? E que sabes tu dos princípios disto, pá?

És burro e vou-te explicar porquê: segundo a tua lógica, eu deveria era apoiar apenas candidatos católicos. Significa isto então que de todos os presidentes dos EUA eu só posso ter gostado do John F. Kennedy, que por acaso, mas só mesmo por acaso, era um pulha?

Ele é protestante calvinista, sim, e depois? A filha dele também era e converteu-se ao judaísmo. Não é católico, mas não é anti-católico. Também crê em Jesus, embora à maneira da seita dele, mas isto é irrelevante, pois o que interessa é o que ele propõe fazer pelos EUA. Ele defende aquilo que eu também defendo, como se pode comprovar nas coisas que eu costumo escrever aqui no blogue. Isto é contra o quê mesmo?

Gostar também gostava que ele fosse católico. Mas não é, paciência. Passa à frente.

J. Machado disse...

Não percebo aquele comentário do anónimo. Católicos só havia um que era o marco Rubio e se este candidato ganhasse a corrida à nomeação poderia ter muitos votos dos latinos que já sao 40 e tal milhões naquele país, convidados a invadir o mesmo desde que o Clinton ganhou a casa branca nos anos 90. Eles é que criaram o monstro, esses democratas.
Dos quatro possíveis candidatos de ambos os lados, três são protestantes e o mais perigoso é o Ted Cruz que capta todos os votos dos evangélicos e outros protestantes, a nata dos conservadores americanos. E depois temos o Bernie Sanders que ganhou 7 dos últimos 8 estados a competir com a Clinton, mas este Sanders é tal como o Trump, demasiado perigoso. O Sanders é o típico esquerdista europeu que quer os EUA como a podre Europa. Se ele ganhar será o caos para aquele país, se ganhar a Clinton, será a continuação das politicas do Obama. Se for o Trump vai haver guerra da grossa no medio oriente e se a Europa já tem um milhao de refugiados, vai ter 5 ou 10 milhoes nos próximos anos, portanto mal ao menos, que seja o Ted Cruz.

FireHead disse...

J. Machado,

Ser católico não quer dizer que seja boa pessoa. O Kennedy é um exemplo disso mesmo.

O Ted Cruz??? Sem comentários...