terça-feira, 26 de abril de 2016

Antes e depois de Abril

Antes de Abril havia fome, diz o antifascista. Agora só há dois milhões de pobres e milhares de sem-abrigo.
Antes havia muito racismo, mas o capitão da selecção portuguesa de futebol no Mundial de 1966 era um preto. Hoje, quantos deputados de cor têm os campeões do anti-racismo, Bloco, PCP e PS? 
Antes ia-se preso por escrever. Depois, quantos já foram perseguidos pelo que escreveram? 
Antes não se podia ter certos livros. Depois, já em 2006, quantos viram livros apreendidos, entre eles uma simples biografia de D. Afonso Henriques?
Antes havia prisões sem julgamento. Depois, quantos estiveram presos durante meses sem acusação (no caso de Kaúlza de Arriaga mais de um ano)? 
Antes havia tortura. Depois, quantos foram torturados (incluindo o mais condecorado militar português, africano)? 
Antes isto pertencia a meia dúzia de famílias. Agora pertence a quantas dúzias? 
Antes havia muito analfabetismo. Agora quantos analfabetos de facto existem? 
Antes podia-se ir preso por dá cá aquela palha. Agora, pode-se não ir preso mesmo sendo um corrupto de primeira água. 
Antes...


4 comentários:

Afonso de Portugal disse...

Vou guardar essa belíssima fotomontagem! Abril u Akbar, carago!

Anónimo disse...

Mas olha o facto de não haverem deputados "de cor" na esquerda até é bom. Se os deputados de esquerda anti-racistas mas que odeiam os brancos e o cristianismo já fazem os estragos que fazem imagina se fosse pretos. A haver deputados pretos que hajam na direita...o problema é que não existe direita no parlamento.

FireHead disse...

Afonso de Portugal,

Na boa. Takbiiiiiirr!!

FireHead disse...

Anónimo,

No CDS-PP pelo menos há um que é o Hélder Amaral.

Os pretos? Bem, actualmente parece que os pretos são capazes de ser ainda mais cristãos que os brancos...