segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Alemanha 2030

Alemanha 2030: Então, de onde vens tu?
A imagem de cima foi partilhada no Twitter pela deputada alemã Erika Steinbach, do mesmo partido que a Angela Merkel, a CDU. "A todos os negacionistas da realidade: há mais gente na Alemanha com medo que os locais se tornem numa minoria do que vocês pensam ser possível", escreveu Erika.
É de esperar que a Erika vire agora um saco de pancadas por parte da esquerdaria unida por causa deste seu imperdoável acto "racista".

10 comentários:

Adilson disse...

Novamente!

Concordo! Aliás, isso é um dos fenômenos mais bizarros do esquerdismo: a loucura da intolerância exigindo tolerância. Aí pergunto: a mente esquerdista é ou não é uma panela cheia de bosta???

FireHead disse...

O problema é exigirem tolerância para com os intolerantes. E mesmo quando está provado que é impossível continuar a tolerar a intolerância, a palavra de ordem continua a ser a tolerância. Ah e tal porque o ódio gera mais ódio e a guerra gera mais guerra... e com isso, porcarias como o islão vão continuando a ganhar terreno na Europa.

Anónimo disse...

E o loirinho ainda é sarará .

FireHead disse...

Se calhar é albino.

Douglas Sulzbach disse...

Caramba, eu já havia visto essa foto, mas no título como Europa em 2050 ou Mundo em 2050 (passando a impressão de que não restará continente algum a escapar da islamização). Eu fico imaginando o que será da Alemanha se isso ocorrer, além da substituição cultural a Alemanha tornar-se-ia numa nação insignificante e miserável. Essa foto me embrulha o estômago!

FireHead disse...

Europa em 2050? Já ando a ler coisas que dizem que poderá já ficar assim daqui a uma geração, ou seja, em 2030 já poderá sim estar mesmo assim.

Douglas Sulzbach disse...

Que nojo dessa religião deles, é incrível como todo santo dia tem alguma atrocidade cometida por eles em algum canto desse mundo, totalmente selvagens e primitivos, se a civilização branca se findar, aí mesmo que o mundo volta ao tempo da Pedra Lascada!

FireHead disse...

Olha, eu sinceramente quero acreditar que quando os brancos forem desta para melhor, os chineses - e talvez também outros asiáticos não-muçulmanos como os indianos - vão tomar conta do mundo e estes sim, saberão muito bem como lidar com os muçulmanos.

Douglas Sulzbach disse...

Entre chineses e muçulmanos, seguramente eu ficaria ao lado dos chineses.
Quanto aos latinos, sem chance alguma, a América do Sul ao passo em que se desenvolve, diminui a fertilidade e segue as ideologias marxistas, em alguns anos países como Chile, Argentina e México já estarão abaixo das taxas de reposição (Brasil já está bem abaixo), fora que não há grandes potências por aqui (exceto Brasil, que segue em recessão). O povo canadense e americano terá o mesmo fim (os americanos podem até persistir, mas cairão, por causa do maldito esquerdismo)
É, estaremos nas mãos dos chineses, e que até lá a Igreja Católica já tenha garantido seu espaço nas terras dos olhos puxados!

FireHead disse...

Isto vai depender muito para já do Papa Francisco e do Xi Jinping. É inegável que as relações entre o Vaticano e a China melhoraram muito, mas ainda há um longo caminho a percorrer. E é claro que quando tudo ficar definitivamente acertado, a China será terra fértil para um crescimento explosivo do Catolicismo.

Já que não podemos esperar já grande coisa do Ocidente, temos que apontar as nossas atenções noutras direcções.