terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Zidane é o novo treinador do Real


Rafa Benítez foi despedido do cargo de treinador do Real Madrid e o escolhido para o substituir foi o antigo internacional francês de ascendência argelina Zinedine Yazid Zidane (زين الدين زيدان). O franco-argelino de 43 anos, que treinava o Real Madrid Castilla (equipa B do Real Madrid), deverá agora comandar os merengues até ao final da temporada. "Quero agradecer ao clube e ao presidente por me dar a oportunidade de treinar esta equipa. Temos o melhor clube do mundo, os melhores adeptos e espero fazer o melhor possível para que a equipa ganhe algo no final da temporada. O importante é amanhã estar com a equipa e trabalhar. Obrigado a todos. É um dia importante para mim, tal como todos os jogadores que passaram a treinador. Estou mais emocionado do que quando assinei enquanto jogador, mas é normal. O meu coração estará todo com este clube. Obrigado", disse o antigo craque ao lado de Florentino Pérez, que, por sua vez, justificou a escolha: "É sem dúvidas uma das maiores figuras da história do futebol. Sabe melhor do que ninguém o que significa estar à frente da primeira equipa do Real Madrid. Zidane, tens a nossa confiança e o nosso apoio para (fazer com) que os nossos fãs se emocionem em cada partida".

6 comentários:

wind disse...

Como jogador era de facto bom, vamos ver como é como treinador:)

FireHead disse...

Como jogador ele simplesmente era brutal. Como treinador, vamos lá ver. Como madridista que sou, espero bem que ele se dê bem.

Douglas Sulzbach disse...

Opa, esse é o destino de praticamente todos os craques: Fabio Cannavaro, da Itália, virou treinador do Al Nassr, agora o Zidade. No Brasil idem, os grandes craques tornam-se treinadores, é normal isso, para continuar a carreira no esporte!
Agora falando no Zidade, inesquecível aquela copa de 2006, e as cabeçadas dele!

FireHead disse...

Sim mas nem todos se dão bem. Já que falaste do Fabio Cannavaro, recordo-te que ele esteve no Guangzhou Evergrande com pompa e circunstância para substituir ao seu compatriota Marcelo Lippi que levou o clube chinês de Cantão ao inédito título máximo asiático, mas no tempo em que comandou o clube ia deixando-o longe do título chinês. Foi despedido, o Guangzhou contratou o Scolari, humilhado no Mundial do Brasil, e, graças a eles, retomou a senda vitoriosa, chegou ao pentacampeonato chinês e ainda conquistou o bicampeonato asiático. Faltava experiência ao Cannavaro, muito possivelmente.

Anónimo disse...

O Real é como o Chelsea, não papa treinadores de merda e o Flopetegui continua no FCP.

Mas será que ainda não toparam que o Pinto da Costa tá caduco?

FireHead disse...

E ainda bem que o Pinto da Costa está caduco. E que o Flopetegui vá continuando no FCP.