sábado, 16 de janeiro de 2016

Suécia: saem suecos, entram alógenos


E já que estamos numa de falar da Suécia, no ano passado saíram mais de 50 mil suecos do seu próprio país, um registo nunca dantes verificado. Mesmo assim a população do país tem vindo a aumentar devido a uma taxa de imigração igualmente sem precedentes, o que vai fazer com que a população na Suécia exceda pela primeira vez os 10 milhões. Só os «refugiados» foram uns 163 mil novos habitantes em 2015.
Os nativos bazam e os invasores entram. A substituição demográfica é um plano que está em marcha. Mas, pergunto, se os suecos se forem embora, quem é que vai sustentar a parasitagem?

6 comentários:

Anónimo disse...

Enquanto isso na Alemanha 1 milhão entra e 800 mil saem todos os anos desde de 2000.

João José Horta Nobre disse...

É preciso derrubar urgentemente as elites que instalaram como parasitas no poder e organizar um mega-julgamento, com direito a condenações à morte no fim, de forma a que se faça justiça por tudo o que essa canalha nos tem feito e continua a fazer do alto da sua suprema arrogância.

FireHead disse...

Anónimo,

O mais engraçado é haver brasileiros que dizem que são alemães.

FireHead disse...

João José Horta Nobre,

Já imaginou se não houvesse a democracia??

Anónimo disse...

O mais engraçado é haver brasileiros que dizem que são alemães.

mas há ,como também há brasileiros 100% italianos ,portugueses e japoneses.são raros , dispersos mas existem.

FireHead disse...

Sim porque o Brasil permite a dupla nacionalidade, daí existirem ítalo-brasileiros, luso-brasileiros, nipónico-brasileiros e por aí fora. Muito bem visto.