sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Piscina alemã obrigada a aceitar «refugiados»

Surreal: a piscina pública de Bornheim, na Alemanha, que ficou interdita aos «refugiados» depois de duas menores, de 13 e 11 anos, terem sido apalpadas por uns «refugiados», foi obrigada a recuar na decisão, isso mesmo pouco depois de quatro crianças terem igualmente sido molestadas por uns «refugiados».


O que foi que levou a piscina a voltar atrás na decisão? O facto de os seus responsáveis já terem sido acusados de discriminação! Em compensação, surgiram instruções de bons modos que é para os «refugiados» não voltarem a fazer das suas...


Isso mesmo, não discrimineis os alógenos tarados, pedófilos e violadores, seus alemães descendentes dos nazis duma figa!

Sem comentários: