terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Nevoeiro e o glorioso romeiro


No domingo, Nacional e Benfica entraram no Estádio da Madeira sob um intenso nevoeiro e, depois de 10 minutos de jogo, a partida teve que ser interrompida e adiada para o meio-dia de ontem. No programa Trio d'Ataque, da RTP, os defensores do Sporting e do Futebol Corrupto do Porto, Rui Oliveira e Costa e Miguel Guedes, trataram logo de vir com tretas dizendo que Luís Filipe Vieira esteve muito bem em ter conseguido marcar o encontro para ontem àquela hora em prejuízo do Nacional, que ficou com menos de 72 horas de descanso antes do jogo com o Gil Vicente para a Taça de Portugal. Ora, qual é que era o problema desses dois carolas? A culpa não é do Benfica, que também zelou pelos seus interesses, mas sim de quem marca um jogo à noite na Choupana onde o nevoeiro costuma ser visita frequente por esta altura do ano. Enquanto não reverem a política das transmissões televisivas, pouco ou nada há a fazer.


Adiante. Depois dos 6-0 frente a outra equipa madeirense, o Marítimo, em casa, o Glorioso fechou a primeira volta do campeonato com uma boa vitória por 4-1, mantendo-se assim em igualdade pontual com o Futebol Corrupto do Porto (40 pontos) e a quatro pontos da liderança. O brasileiro Jonas esteve em grande ao fazer um hat-trick e chegar aos 18 golos esta época, contribuindo também para o facto do Benfica ter o melhor ataque do campeonato (45 golos em 17 jogos). Soares apontou o tento de honra dos insulares aproveitando-se de uma falha defensiva do bicampeão nacional, primeiro de Jardel e depois de Lisandro López, e o grego Mitroglou, que entrou aos 72 minutos para o lugar do mexicano Raúl Jiménez que tem justificado a titularidade, estabeleceu o resultado final a um minuto dos 90.


Depois das vitórias dos seus mais directos rivais, o Benfica estava obrigado a ganhar e ainda bem que o fez com uma exibição convincente, o que demonstra apenas o bom momento que o bicampeão nacional está actualmente a atravessar. Rui Vitória enalteceu os seus jogadores e lamentou o facto do estádio ter estado mais despido nas bancadas. "Esta equipa tem vindo a trabalhar muito. Estamos melhores a cada jogo, com um caudal ofensivo muito forte. Temos muito trabalho pela frente, mas estou muito satisfeito. Jonas? A equipa foi no seu todo muito forte e trabalhadora. Permitiu que houvesse o tal atirador especial. Os bons jogadores nestas alturas aparecem", afirmou o técnico encarnado. Do lado do Nacional, o técnico Manuel Machado admitiu a vitória justa do Benfica.


Começa agora a segunda volta do campeonato. Depois de um susto na fase inicial do mesmo, cá estamos nós novamente a acreditar que é possível o Benfica chegar ao tricampeonato! Carrega, Benfica!!

6 comentários:

wind disse...

Benficaaaaaaaaaaaaa :)

FireHead disse...

Vamos lá ver se conseguimos ser tricampeões. :)

Anónimo disse...

como é que racialmente o cabloco jonas é visto aí em Portugal?

luis barreiro disse...

Camarada a igreja universal do socialismo deve de continuar a definir o porto como Futebol Corruptos do Porto, Viva a evangelização pelos padres do grande e querido rebanho.

FireHead disse...

como é que racialmente o cabloco jonas é visto aí em Portugal?

Racialmente? Nunca ouvi falarem racialmente dele aqui. Acho que limitam-se a dizer que ele é brasileiro.

FireHead disse...

luis barreiro,

Vai em paz, camarada, e que a agência Cosmos te pague uma viagem ao Brasil na companhia da fruta para dormir, do café e do chocolate. Amén! :)