sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Modelo populista de Orbán?


Jean Quatremer, o correspondente do jornal Libération em Bruxelas, concedeu uma entrevista à Euronews em que diz que existe um modelo de Viktor Orbán, o primeiro-ministro húngaro que foi o primeiro político de um país da maçónica União Europeia a querer construir um muro nas suas fronteiras para impedir a invasão dos ditos refugiados, que está agora a ser copiado por muitos países europeus. Já vimos isso recentemente também em países "progressistas" como a Suécia ou a Dinamarca - neste último país até já andam a confiscar os bens dos ditos refugiados para pagar as despesas com o seu acolhimento -, mas a coisa mais engraçada é que, como disse Quatremer, muitos apontaram o dedo a Orbán por ser "autoritário" e agora, seis meses depois, estão a restabelecer o controlo das fronteiras construíndo muros e já ninguém diz nada. "Isto pode demorar um mês, dois meses, seis, um ano mas mais tarde ou mais cedo vão existir tensões políticas impossíveis de gerir entre os Estados-membros. Como disse um responsável alemão há alguns meses, o que está a acontecer hoje com os refugiados... é desta forma que nascem os conflitos. Acredito que esta é uma vitória ideológica de Viktor Orbán. O modelo populista de Orbán está a ganhar terreno na Europa: em todo o lado hoje são tomadas medidas mais ou menos parecidas com as que foram tomadas por Orbán, mesmo a esquerda francesa. Sem falar na esquerda eslovaca que está mesmo a ultrapassar Orbán, de extrema-direita. Ou seja, está a ser reduzida a liberdade, o estado de direito, algo que lembra os anos 30: o regressos das fronteiras nacionais, o regresso à autoridade, esta vontade de limitar a democracia, limitar a liberdade de expressão", disse o homem, como que super preocupado com o que está a acontecer. Temos pena.


Gostava, no entanto, de perguntar uma coisa ao Quatremer: como é que ele sabe que assim está-se a reduzir a democracia? Já perguntou ele aos povos húngaro, polaco, eslovaco, etc. se eles querem ou não que os seus países sejam invadidos por alógenos muçulmanos que, longe de contribuírem o que quer que seja para algo de bom, só fazem porcaria e ainda constituem pesados encargos para os contribuintes?

4 comentários:

KVRGANIVS NOSTRATORVM disse...

UM BANDO DE CUCK SENDO PROMOVIDO PRA VER SE OS VERDADEIROS NAZIS NÃO FAZEM ALGO A SERIO

KVRGANIVS NOSTRATORVM disse...

ALGO A SERIO CONTRA JUDEUS QUE FIZERAM TUDO ISSO KALERGICAMENTE E AGORA TENTAM CULPAR MECA

FireHead disse...

UM BANDO DE CUCK SENDO PROMOVIDO PRA VER SE OS VERDADEIROS NAZIS NÃO FAZEM ALGO A SERIO

Cucks não, extremo-direitistas e nacionalistas/patrióticos, pelo que parece. Quanto aos nazis, puta que os pariu.

FireHead disse...

ALGO A SERIO CONTRA JUDEUS QUE FIZERAM TUDO ISSO KALERGICAMENTE E AGORA TENTAM CULPAR MECA

Sim, a culpa de haver a islamização e o declínio da população branca é dos judeus. Por vezes esqueço-me que os anormais como tu acreditam que os judeus têm tendências suicidas. Deve ser algum complexo por historicamente serem perseguidos.