quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Massacre do Charlie Hebdo: um ano depois


Faz hoje um ano que aconteceu o massacre à redacção do Charlie Hebdo, do qual resultou 12 mortos, na sequência de uma publicação que ofendia Maomé, mas a revista satírica parece que não aprendeu nada com o que aconteceu e voltou a armar-se em besta: na véspera do aniversário do atentado terrorista islâmico, o Charlie Hebdo lançou a sua nova publicação com o título "Um ano depois, o assassino ainda está em fuga". Na capa podemos ver o desenho do que parece ser Deus com uma kalashnikov e vestes ensanguentadas como que a insinuar que foi Deus, e não o Alá dos muçulmanos (os cartoonistas e os politiqueiros correctos acreditam que o deus do islão é O mesmo que os dos cristãos), o responsável pela morte dos cartoonistas que usam a liberdade de expressão como pretexto para provocar sentimentos e sensibilidades religiosas. O Vaticano já reagiu dizendo que a publicação é "lamentável".
Um ano depois, os Charlies continuam os mesmos imbecis.

10 comentários:

wind disse...

Por isso são cartoonistas, para exageram:)
Estou com eles:)

FireHead disse...

Eu também não. O direito à liberdade de expressão e à sátira não pode justificar tudo porque tudo tem o seu limite e todas as causas geram os seus efeitos. Eu condeno o que aconteceu no ano passado, mas não deixa de ser verdade que os Charlies andaram a pedi-las.

Anónimo disse...

https://www.facebook.com/jorginho.valente conheces o cunhado do meu amigo?

RICARDO DA SILVA LIMA disse...

Os charlies continuam sendo imbecis de primeira grandeza.

Coitados. :(

FireHead disse...

Anónimo,

Não consigo abrir a página.

FireHead disse...

RICARDO DA SILVA LIMA,

Dizem que são cartoonistas e que, como tal, têm toda a legitimidade para gozar com o que bem entenderem. Mas assim também põem-se a jeito para que certas coisas lhes aconteçam...

Anónimo disse...

ola. exprimenta estar logado no facebook. secalhar é por isso. eu consigo ver. conhecer ele?

FireHead disse...

Mesmo no Facebook também não consigo aceder à página dele, não sei porquê. Deixa para lá.

Anónimo disse...

nunca exageram com os judeus , e se fazem sao demitidos e processados por antigo anti "semitismo".

http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2015-01-08/charlie-hebdo-demitiu-cartunista-por-antissemitismo-em-2009.html

FireHead disse...

LOL, o Charlie Hebdo demitiu um cartoonista por anti-semitismo?? Lá se foi a liberdade de expressão, hahahaha! Mas olha, depois do atentado de há um ano, parece que o Charlie Hebdo também desistiu de caricaturar Maomé (QAMESE) porque quem tem cu tem medo.

Je suis Charlie, my ass.