sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Mais uma vítima mortal afegã do islão


Esta notícia é de Março do ano passado, mas parece que só agora se tornou pública: em Cabul, no Afeganistão, uma mulher falsamente acusada de ter queimado o Alcorão foi brutalmente agredida e apedrejada por um grupo de homens que gritavam "Allahu Akbar", acabando por ser queimada viva.


Dois dias depois do homicídio, a mulher foi declarada inocente, mas ninguém foi preso. É assim o dia-a-dia num país regido pelos princípios da dita "religião da paz".

4 comentários:

Anónimo disse...

o video é claramente editado, há duas filmagens feitas por cameras diferentes, isso nota-se pela qualidade do som e imagem. soma-se a isto o fato de não haver qualquer fonte oficial do ocorrido ,todos os supostos pormenores do caso se atem a uma gravação em ingles que se sobrepoem ao som original .

É sempre bom ter cuidado em noticiar coisas como esta para não servir como instrumento ideologico as maõs de estrategistas politicos que criam inemizades -onde antes havia nenhuma- com o fim de causar confrontos que so servem a quem os fomentou.

a maioria doque hoje se vê e se ouve referente ao mundo islamico(que não é um unico) são oriundos da desinormção da propaganda judaica .

wind disse...

Horrível!

FireHead disse...

Anónimo,

Não vejo problema nenhum em se ter juntado dois ou mais vídeos sobre a mesma coisa num só.

Quanto à propaganda judaica, podes metê-la num certo sítio que não vê o sol.

FireHead disse...

Wind,

Cuidado, não é bem assim, segundo o cromo que também comentou aqui, é tudo uma propaganda judaica! XD