terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Jihadista pede jornalista em casamento em meia hora

Muitos são os jovens que se juntam ao Estado Islâmico
Uma jornalista usou o nome 'Zahra' para se fazer passar por uma jovem interessada em juntar-se ao Estado Islâmico e, após 30 minutos a conversar com um jovem jihadista de nome Mario através do Skype, foi pedida em casamento, para viverem juntos com os seus futuros filhos "sob a lei da sharia". "O que se seguiu foi um choque que me deixou às vezes stressada, ansiosa e emocional", contou a jornalista, que preferiu manter o anonimato, acrescentando que Mario era muito insistente e repetia os seus convites dezenas de vezes, tentando manipulá-la. A jornalista acabou por quebrar o contacto com o jihadista após uma conversa com vídeo.

A jornalista síria Ruqia Hassan, de 30 anos, foi executada por "espionagem"
O Estado Islâmico divulgou um vídeo com os terroristas de Paris
Entretanto, o grupo terrorista voltou a ameaçar todos os países da coligação e divulgaram imagens de potenciais alvos como o primeiro-ministro britânico, David Cameron, e o presidente francês, François Hollande. Quem não acredita nisso é o ex-analista da Agência de Segurança Nacional dos EUA, o famoso espião Edward Snowden...

2 comentários:

Afonso de Portugal disse...

E mesmo depois disto tudo, ainda conseguiram ir para França, comprar armas pela Net e fazer um massacre... é caso para perguntar o que andam a fazer as secretas europeias!

FireHead disse...

Devem andar a coçá-los...