quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

EI ataca em Istambul


Um jovem terrorista sírio ligado ao Estado Islâmico (EI) fez-se explodir na Praça Sultanahmet, em Istambul, levando consigo para a morte 10 pessoas, nove delas de nacionalidade alemã e um japonês, e provocando 15 feridos. Segundo relatos, a explosão parecia um terramoto de magnitude 6 ou 7. O governo de Ancara já decretou o estado de emergência e acusou, por intermédio do seu presidente, Recep Tayyip Erdoğan, a Rússia pelo sucedido, confirmando o pior momento nas relações entre turcos e russos. O presidente turco chegou mesmo ao cúmulo de dizer que a Rússia não está a combater o EI, o que demonstra simplesmente senilidade da parte do muslo, pois até agora mais nenhum outro país fez tanto como a Rússia no combate ao terrorismo islâmico. Entretanto, na Alemanha, Angela Merkel, que já chegou à conclusão que é preciso expulsar os «refugiados» alógenos que cometem crimes, lamentou o incidente e voltou a fazer chover no molhado, ou seja, repetir a lenga-lenga de que é preciso combater o terrorismo.
O muslo infiltrou-se entre os estrangeiros para os matar. Possivelmente não tinha intenção nenhuma de matar os seus irmãos muslos turcos. Há que ter muito cuidado com a actual Turquia, que não é nem de longe nem de perto nenhum aliado do Ocidente no combate ao terrorismo. Sob a liderança do bandido Erdoğan, a Turquia está progressivamente a dar cabo do secularismo rumo a uma república islâmica. E, como bons muçulmanos que são, os turcos desejam ainda hoje em dia entrar na União Europeia para servir de cavalo e Tróia, islamizar e não perdoar os que não são muçulmanos. Os arménios católicos que foram chacinados pelos turcos que o digam.

6 comentários:

Ivan Baptista disse...

Vi nas Nuticias , o que se está a passar em madaya, uma localidade ou cidade da síria .
A pergunta é, como é que se pode ajudar as pessoas de lá ?
É que não se ajuda só com bombas a cair em cima de gente :/
O Erdogan fala porque tem as costas largas, ou porque tem as costas quentes ?
Isto é tudo muito estranho, e complicado ao mesmo tempo !

FireHead disse...

Como ajudar? É com bombas mesmo, arrebentando com o EI e também com os rebeldes que estão contra o Assad, que ao menos garantiria a paz.

Anónimo disse...

o loby judaico atraves de paises ocientaais/brancos desastabelizam nações antes pacificas e prosperas e armam ate os dentes bandidos travestidos de religiosos. o resultado seria o mesmo se estrangeiros invaddisem os EUA e lá soltassem e armassem os mais de 2 milhoes detentos daquele pais.

KVRGANIVS NOSTRATORVM disse...

ALEMÃES SEMPRE OS ALVOS OBVIO QUE SÃO JUDEUS POR TRAS

FireHead disse...

Anónimo,

Ya man, é isso, não foram os muçulmanos que cometeram os atentados. Estamos todos a ser enganados à força toda. Não foram gajos do EI, foram gajos do EJ (Estado Judaico)!!

FireHead disse...

KVRGANIVS NOSTRATORVM,

Sim, foram os judeus por trás. Os muçulmanos não sabem fazer-se explodir. Os judeus é que, ao longe e com o telecomando, fazem explodir os muçulmanos suicidas e as vítimas.