quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Arminas Pileckas, um herói vítima da imigração muçulmana


O adolescente lituano Arminas Pileckas, de 15 anos, vivia com os seus pais na Suécia e foi mortalmente apunhalado por um imigrante sírio de 14 anos, em Dezembro passado, depois de ter saído em defesa duma colega sua que estava a ser assediada pelo alógeno. Os principais mé®dia suecos abafaram o caso, mas os pais da vítima decidiram não ficar calados. Segundo o progenitor, os mé®dia suecos não o procuraram para saberem coisas sobre o sucedido, mas fizeram isso com o pai do alógeno, que por sua vez acusou o falecido de praticar bullying contra o seu filho! O senhor Pileckas recorda ainda que já outras duas pessoas da Lituânia foram atacadas por alógenos na Suécia, mais precisamente em Skåne, e que a polícia nada fez.
Começa a chegar a um ponto em que já nem vale a pena ter pena da Suécia que já cavou a sua própria sepultura devido à estupidez crónica das suas elites anti-suecas. Quanto ao pobre Arminas, que foi apenas mais uma de imensas vítimas da imigração criminosa islâmica, que descanse em paz.

2 comentários:

Afonso de Portugal disse...

O mais triste é que, estatisticamente, a moça tem fortes probabildiades de vir a entregar-se a um namorado muçulmano. A pitas nórdicas têm um fetiche por gajos morenos...

FireHead disse...

É uma moda generalizada. Em Portugal, pelo menos enquanto eu lá vivi, também via muitas pitas brancas com a mania de estar com pretos.