domingo, 3 de janeiro de 2016

Aborto Ortográfico no Brasil


Entrou em vigor no início de 2016 o Novo Acordo Aborto Ortográfico no Brasil. O maior país lusófono do mundo assinou o (des)acordo em Lisboa a 16 de Dezembro de 1990, ratificou-o a 18 de Abril de 1995 e terminou no último dia de 2015 o período de transição, passando agora a ser um dos três países lusófonos que adoptaram uma nova grafia. Exceptuando Cabo Verde, os restantes países africanos da lusofonia tiveram, até ver, mais juízo que os portugueses e os brasileiros: em Angola o Aborto Ortográfico não foi autorizado, em Moçambique esta treta também não foi ratificada e na Guiné-Bissau tal não é nenhuma prioridade devido à instabilidade política. Na Ásia, Timor-Leste está mais preocupado em difundir e implementar a língua portuguesa como ela verdadeiramente é, e se aderir agora ao Aborto Ortográfico só complicaria as coisas, e em Macau, que já não é mais um território sob administração portuguesa, a nível oficial continua a escrever-se, e bem, o português com a sua devida ortografia. E eu também continuarei a escrever como aprendi a escrever com muito gosto.

4 comentários:

RICARDO DA SILVA LIMA disse...

Eu vou continuar a escrever do jeito que eu aprendi na escola mesmo.

Estou fora deste "aborto ortográfico". :(

FireHead disse...

Estamos todos, agora reduzidos ao estatuto de "objectores de consciência"...

Douglas Sulzbach disse...

A diferença para o português do Brasil e o português de Portugal é o articulado, esse modifica bastante. O português escrito não é tão divergente assim, apenas usamos o "você" como segunda pessoa do singular (o pronome TU é um pouco usado no Sul, também pela influência espanhola) e algumas palavras perdem o "C" como em fato e ato.

No Brasil seria essencial ensinar a população a redigir com coesão, e sem as terríveis gírias, e o principal, alfabetizar melhor a população, pois tem gente formada em direito que consegue errar palavras simples do cotidiano.

O português é atualmente a sexta língua mais falada do mundo (corrija-me se acaso eu estiver equivocado) e cada vez mais aprendida na Europa, isso é bom!

FireHead disse...

Acho que é a quinta, logo atrás do mandarim (chinês), hindi (indiano), inglês e castelhano (espanhol). E é uma das línguas que mais crescem em África e até mesmo na Ásia.

Dizem que o português.br é mais bonito porque é "doce" devido ao sotaque "açucarado". Mas tenho um grande defeito a apontar à maioria dos brasileiros, como os actores das novelas que podemos ver na TV. De tanto substituírem o "você" (que nós aqui também usamos, mas de forma formal - principalmente quando conversamos com pessoas que não conhecemos) por "tu", muitos brasileiros falham em não saberem conjugar os verbos na segunda pessoa do singular. É por isso que quando usam o "tu" logo a seguir conjugam os verbos como se estivessem a usar o "você", ou seja, na terceira pessoa do singular (como se fosse "ele" ou "ela").