domingo, 29 de novembro de 2015

Carioca salvou mais de 3000 bebés do aborto


A senhora carioca Maria das Dores Hipólito Pires, mais conhecida como Dóris Hipólito, já salvou mais de 3000 crianças que estavam condenadas ao aborto nas favelas da Baixada Fluminense, uma região com 3 milhões de cidadãos e com muitas carências sociais. Tudo começou já há 23 anos atrás quando esta antiga professora de História e Geografia, casada e mãe de dois filhos, começou por ajudar algumas estudantes que estavam a sofrer as consequências devastadoras de terem abortado. Com o apoio do bispo D. Werner Siebembrok e da Legião de Maria, Dóris espalhou material pró-vida e promoveu a reza do rosário em público no dia 13 de cada mês para rezar a Maria pela defesa da vida até criar a organização Casa de Amparo Pró-Vida São Frei Galvão, que oferece, à base do voluntariado, formação profissional, atendimento médico, trabalho e um lugar para viver com dignidade às mulheres grávidas com dificuldades. Muitas das mulheres que Dóris recebeu e ajudou tornaram-se voluntárias neste mesmo trabalho.
Dóris tem sido um verdadeiro anjo nesta Terra e, como tal, tem recebido ameaças, algumas delas de morte, por parte dos abortistas, como grupos feministas radicais. Uma estúpida que foi inspeccionar a Casa de Amparo e viu as fotos das crianças que foram salvas do aborto chegou a exclamar: "Esta casa nunca deveria ter existido!" Indiferente às forças malignas, a mulher de 54 anos, que já chegou a candidatar-se para o cargo de vereadora do município de Nilópolis, planeia ampliar as instalações e já conta com a doação de um terreno, mas o projecto está paralisado por falta de fundos.
Católica convicta, a agora assistente social pede força a Deus para que continue firme. "Os poderosos podem-me mostrar o seu poder, mas os bebés mostram-me o paraíso", disse Dóris aos meios de comunicação social.

4 comentários:

Lura do Grilo disse...

Bem haja. Morte já há muita. Quem faz isto não teme ameaças.

FireHead disse...

Falam de fundamentalismo ou extremismo da parte dos que são contra o aborto. Não sei porquê. Todos nós só estamos vivos agora porque não morremos antes, como por exemplo antes mesmo de nascermos...

Ivan Baptista disse...

Eu já ouvi falar em teorias da conspiração, de que o aborto serve para controlar a demografia, tal como o incentivo a comportamentos de risco .
Se isto for verdade, então a classe politica tem como um dos objectivos o genocídio ?
Genocídio através de propaganda, ideologias liberais de género, pornografia e etc.. tudo estratégias para o controle demográfico ?
E se isto for verdade ?
É que actualmente a demografia Europeia já não é a mesma, foi a influencia secalhar :-P

FireHead disse...

É a esquerdice pura e dura, meu caro. Os europeus já são dos povos que menos filhos fazem e com o aborto legalizado menos são os bebés que nascem. E depois também há outras merdices como a paneleiragem, adopção de crianças por parte dos aventesmas, imigração em massa, todas as condições aos imigrantes com culturas hostis e que apostam na natalidade como forma de dominação (muçulmanos, principalmente, embora os negros e os ciganos também divertem-se, muitos deles, a procriar-se que nem coelhos)... Genocídio? Não, que ideia. Já estou como certos tipos que dizem que já nem vale a pena ter pena dos europeus, passe a redundância. Se estão a desaparecer então é porque é bem-feita...