quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Adeptos azeris e bósnios também desrespeitaram o minuto de silêncio pelas vítimas de Paris


Depois de os adeptos turcos terem interrompido o minuto de silêncio pelas vítimas do último atentado muçulmano de Paris gritando "Allahu Akbar" no início do jogo que opôs a Turquia à Grécia, os adeptos do Azerbaijão, um país que fica entre a Europa e a Ásia, fizeram algo semelhante, vaiando o minuto de silêncio antes do jogo do Azerbaijão frente à Moldávia. Também na República da Irlanda o minuto de silêncio foi desrespeitado, antes do jogo da segunda mão do play-off de acesso ao Euro 2016 entre a selecção anfitriã e a Bósnia, com os bósnios a gritarem a palavra "Palestina". O que vale é que, felizmente, foram os irlandeses a apurar-se.
O que é que o Azerbaijão e a Bósnia têm em comum? O facto de serem países de maioria muçulmana, tal como a Turquia, apesar de se afirmarem laicos. A Bósnia que surgiu como país independente depois da desagregação da Jugoslávia é uma consequência da invasão muçulmana do império otomano, pelo que os bósnios devem considerar-se parentes dos turcos. Os azeris também possuem forte ligação aos turcos, pois a sua língua é de origem turcomana que, tal como o turco, também passou a ser escrita com o alfabeto latino.
Ainda bem que estes muçulmanos europeus e euroasiáticos são pacíficos...

4 comentários:

Ivan Baptista disse...

Pois, parece que há vidas com mais valor que outras .
Quando o avião comercial russo foi abatido no Egipto, não vi ninguém a lamentar .
Quando se vê os Sírios a ser executados pelo daesh.. Ninguem quer saber .
Em Africa somos muito solidários, mas ninguém sabe ou quer saber, a origem do problema .
Enfim, é tudo demasiada hipocrisia..

Á , e sim, os Palestinianos também teem uma vida difícil..
Não concordo com os grupos terroristas pró palestina mas, parece que ,só os judeus é que podem ditar o que é bom para os outros, parece que só eles é que são donos da razão .

wind disse...

Pois...:)

FireHead disse...

Ivan Baptista,

No caso da Palestina, parece que é o contrário do que tu pensas. Qualquer coisa que os israelitas fazem, como defenderem-se, é mau, e qualquer coisa que os "palestinianos" fazem é sempre legítimo. E depois ainda dizem que são os judeus que andam a controlar as coisas...

E sim, é verdade: há vidas que valem mais que outras. O mundo vive de sensacionalismos e de coisas que causam impacto, sobretudo quando estas coisas acontecem perto de nós.

FireHead disse...

Wind,

Eles já estão instalados na Europa. E os europeus ainda acham bem que eles devem ser tolerados apesar deles não nos tolerarem a nós.