domingo, 9 de outubro de 2016

10 de Outubro: festa nacional da República da China


Comemora-se amanhã a festa nacional da República da China, algo que ainda hoje é festejado em Taiwan, que é precisamente o que restou da República da China que vigorou no continente chinês entre 1912 e 1949. Apesar de 10 de Outubro de 1911 ter sido a data - também conhecida por Dia do Duplo Dez ( 雙十節; Shuāng Shí Jié) em que se produziu uma insurreição militar (武昌起義; Wǔ Chāng Qǐ Yì; Levantamento de Wuchang) que levou à queda da última dinastia chinesa, Qing, e que só terminou no início de 1912, a proclamação da República da China por Sun Yat-sen, o pai da China moderna, foi feita a 30 de Dezembro de 1911 em Nanjing e o novo Estado republicano começou oficialmente a 1 de Janeiro de 1912. 
Ainda hoje o Partido Nacionalista Chinês (Kuomintang) continua a defender que é o único legítimo mandante de toda a China e o sucessor de Sun Yat-sen na liderança do partido, Chiang Kai-shek, acreditava que o comunismo um dia iria abaixo. Tal, infelizmente, não chegou a acontecer. Deng Xiaoping abriu a China ao mundo depois da morte de Mao Tsé-tung de modo a que a República Popular da China pudesse não só continuar a existir como também tornar-se cada vez mais poderosa, sobretudo nas últimas duas décadas.
Além de Taiwan, a festa nacional da República da China é também festejada por chineses ultramarinos aversos à República Popular da China. Na verdade, muitos são os chineses que consideram a República da China a verdadeira China (e eu também, diga-se de passagem). Amanhã será, como todos os anos, hasteada a bandeira da República da China em frente ao Palácio Presidencial de Taipé ao som do hino nacionalista chinês, Os Três Princípios do Povo (三民主義; Sān Mín Zhǔ Yì).



Hoje, por acaso, é feriado público aqui em Macau, pois é o dia do culto dos antepassados, Chong Yeong (重陽). E como hoje é domingo, amanhã haverá tolerância de ponto.

Sem comentários: