quinta-feira, 15 de setembro de 2016

«Sacrificai-vos pelos muçulmanos»


Por esta altura creio que muitos já sabem que a Suécia vai tornar-se num país terceiro-mundista em breve. Até porque um antigo primeiro-ministro das Finanças de lá já disse que o país vai ficar como África e sobretudo porque até a própria ONU já confirmou isso mesmo, que a Suécia vai tornar-se num país do terceiro mundo em 2030
Cabe aqui referir também o trabalho na destruição da Suécia levado a cabo pela união protestante sueca. Como está muito bem escrito aqui, o Cristianismo, ainda que protestante, na Suécia tomou rumos que já nada têm a ver com o Cristianismo, como abraçar o multiculturalismo e a política de portas escancaradas para servir a agenda política que agrada à esquerda. Foi criada uma nova religião na Suécia que quer fazer-se passar por cristã mas que na verdade nada tem a ver com o Cristianismo.
"Mas é isto mesmo a missão da Igreja e do Cristianismo? O que aconteceu ao espalhar a Palavra e permitir que as pessoas saibam que Jesus é a Verdade, o Caminho e a Vida? (...) Se o establishment sueco quer o multiculturalismo, os líderes cristãos declararão que Deus diz que o multiculturalismo é bom. Se o establishment sueco quer uma política liberal de imigração, Jesus diz que Ele sempre foi liberal quanto à política de imigração, apesar do facto de ter nascido há mais de 2000 anos atrás. O Cristianismo sueco tornou-se numa mistura de loucura e decepção", escreveu Pamela Geller.
A esquerda nunca gramou o Cristianismo. O verdadeiro Cristianismo, é claro, pois o falso Cristianismo é todo ele amigo e aliado da esquerda. Seitas com líderes que são mulheres, como a "arcebispa" Antje Jackelén que podemos ver na foto juntamente com os reis e a princesa da Suécia, que permitem "casamentos gays" e que têm o multiculturalismo ou a aniquilição da identidade como dogmas nada têm a ver com o Cristianismo.

10 comentários:

Afonso de Portugal disse...

Até estou surpreendido que tenhas publicado uma notícia que deixa mal o clero. Ah, espera lá, tinha-me esquecido que os protestantes não são cristãos, pá! :P

Entretanto e para te animar, deixo aqui esta notícia rara que me surpreendeu pela positiva: um cardeal católico austríaco a falar contra a islamização da Europa. Esperemos que o escroque Bergoglio não o excomungue.

http://www.telegraph.co.uk/news/2016/09/13/austrian-cardinal-tipped-to-be-the-next-pope-warns-of-an-islamic/

Adilson disse...

Com uma raça de suecos traidores e estúpidos como esta, nem é preciso muito para destruir a Suécia. Já dá até pra fazer a contagem do fim da Suécia. Acho que vou começar a fazer risquinhos na parede.

Anónimo disse...

Com autoridades corrompitdas até a medula e o povo cegado, é o fim de uma nação.

FireHead disse...

Afonso de Portugal,

O clero? O clero só se for protestante... sueco. Aliás, "clero".

Quem crê verdadeiramente na Igreja Católica crê que ela é a única Igreja de Cristo e os tais de protestantes ou ortodoxos são cismáticos (hereges). Se não estão em comunhão com o vigário de Cristo então é porque não são verdadeiramente cristãos.

Para me animar? LOL! Eu acho que não é para me animar, não... é mais para te(vos) tirar do sério, isso sim, pois são vocês que insistem com a ladainha de que o Cristianismo é o inimigo da Europa, do Ocidente e até dos meus dois gatos.

Seja como for, obrigado pela informação. Vou falar disso aqui no blogue que é para "meter nojo aos nacionalistas". :)

FireHead disse...

Adilson,

Mas a Suécia já está destruída, meu amigo. A própria ONU admite isso. Portanto todos os negacionistas da realidade se quiserem que vão tirar satisfações com a ONU e entendam-se. Não vão agora os teclas 3 dizerem que eu ando para aqui a escrever coisas com o intuito de enganar criancinhas que mijam nas calças.

FireHead disse...

Anónimo,

Segundo a ONU, em 2030 a Suécia, o país campeão da solidariedade, será um país do terceiro-mundo. Resta saber quantos mais países ocidentais a acompanham no retrocesso civilizacional.

Afonso de Portugal disse...

«Para me animar? LOL! Eu acho que não é para me animar, não... é mais para te(vos) tirar do sério»

Sim, sim, deve ser por isso que te trouxe o link e que eu próprio já publiquei pelo menos três postais a defender os cristãos:

http://totalitarismouniversalista.blogspot.pt/2014/10/aleluia-finalmente-um-padre-catolico.html

http://totalitarismouniversalista.blogspot.pt/2015/01/a-atencao-de-todos-os-catolicos.html

http://totalitarismouniversalista.blogspot.pt/2016/02/o-bloco-de-esquerda-decidiu-gozar-com.html

O teu problema é que metes toda a gente no mesmo saco. Deve ser porque há um fulano aí em Macau que tem o hábito de fazer o mesmo em relação a ti! :P

FireHead disse...

Afonso de Portugal,

Hehehe, eu sei que tu não és como certos tipos que generalizam. Felizmente sempre há os tais 00,1% de cristãos que não seguem a maioria e mesmo o próprio Papa, né? São uns hereges à luz do dogma do "SMIARMUDO", é o que eles são!

Mas confessa lá que até ficas surpreendido quando surgem notícias destes cristãos que não correspondem a essa narrativa muito em voga nos meios nacionalistas pagãos, agnósticos ou ateus? :P

Afonso de Portugal disse...

«Mas confessa lá que até ficas surpreendido quando surgem notícias destes cristãos que não correspondem a essa narrativa muito em voga nos meios nacionalistas pagãos, agnósticos ou ateus? :P»

Fico de facto um pouco surpreendido, sobretudo quando vêm de bispos. De padres não me surpreende tanto, porque esse têm menos a perder e lidam com a comunidade mais de perto.

Mas lá está, eu acredito nos cristãos, não na Igreja. É por isso que ainda não desisti de vocês. :)

FireHead disse...

Acho que a tua frase não está correcta. Não é não acreditar na Igreja e acreditar nos cristãos. É acreditar na Igreja e nos verdadeiros cristãos. Há muitos que se dizem cristãos e que na verdade não acreditam na Igreja, logo não são cristãos de verdade.