terça-feira, 13 de setembro de 2016

Mãe mata os seus 4 filhos e comete suicídio


En Agushan, na República Popular da China, uma mulher de 28 anos chamada Yang Gailan matou com os seus quatro filhos, que tinham entram três e seis anos de idade, por não conseguir sustentá-los e cometeu suicídio logo de seguida bebendo pesticida. O seu marido, Li Keying, fez o mesmo.
Yang Gailan e Li Keying eram extremamente pobres e os seus filhos não podiam frequentar a escola nem tinham acesso aos serviços de saúde porque não estavam registados no sistema da cidade que dá autorização de residência e acesso aos serviços básicos. Os meios locais dizem que a família não recebia qualquer apoio do sistema de Segurança Social chinês e sobrevivia do que conseguia plantar, praticando uma agricultura rudimentar e vivendo abaixo do limiar da pobreza, tal como mais de 200 milhões de pessoas em toda a República Popular da China, que é, recordemos, a segunda maior potência económica do mundo depois de ter ultrapassado o Japão e encontra-se também a comprar o mundo (dívidas, empresas, etc. - Pequim é o maior credor mundial).
Algumas pessoas condenaram o acto de Yang Gailan, mas outras há que lamentaram a situação de desespero.

6 comentários:

wind disse...

Tristeza!

Afonso de Portugal disse...

Má escolha. Enquanto há vida, há esperança.

FireHead disse...

Wind,

É a miséria humana no seu melhor. Aliás, pior.

FireHead disse...

Afonso de Portugal,

Pois é, mas lá na China também não há associações e organizações católicas que ajudam os que mais precisam. Se houver, devem ser escassos ou então actuam na clandestinidade.

Em muitos países miseráveis onde a maioria da população nem sequer é cristã é a Igreja que muitas das vezes desempenha um papel que deveria competir aos próprios Estados. Bem, na verdade é isso que também acontece nos países cristãos.

Adilson disse...

Putz! Sempre são os mais pobres que sofrem com essa ideologia do diabo, o comunismo. Rezemos por suas almas!

FireHead disse...

Adilson,

Mas isso os analistas e especialistas na matéria não vêem. Para eles a China agora é que está a dar porque o governo está podre de rico e porque já ultrapassou o Japão como potência económica a até criou um concorrente do Banco Mundial. Só que preferem também antes ocultar dados como o PIB ou o facto de, apesar de nascerem praticamente milionários todos os anos, também nascerem e crescerem em maior escala os pobres e miseráveis...