quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Islão: o que os outros dizem

The Muslim Issue: os jihadistas júniores do Estado Islâmico, muitos apenas de cinco anos de idade e provenientes do Ocidente, crêem que pertencem à geração que vai conquistar Bagdad, Jerusalém e Roma (Vaticano). Tratam-se de crianças que querem ser mártires...

video
A Europol avisa que os jihadistas júniores são um perigo para a Europa. Ai sim?

The Sun via Totalitarismo Universalista: na cidade britânica de Bristol foi detido (como em Birmingham) um gangue de sete pedófilos violadores muçulmanos da Somália com nomes como Sheikh, Mohammed, Mohamoud ou Abdulahi e que foram acusados de 46 crimes no total. As suas vítimas eram meninas de 12 anos de idade e uma delas até chegou a ser violada por um "clérigo" islâmico.

Como não podemos ser islamofóbicos, temos que aceitar a diversidade...
Breitbart: um imigrante ilegal argelino na Áustria disse que foi para o país apenas para poder violar mulheres! Para provar isso está o seu currículo recheado de tentativas de violação e também de agressão a mulheres. O problema é que infelizmente a sua deportação ainda não se deu...

Deixem entrar todos os "refugiados", pois então! O que é que pode correr mal?
Pamela Geller: em Sunderland, no Reino Unido, uma refugiada foi violada por um grupo de "refugiados" do Iraque, da Síria e do Bahrain, que não fazem parte da Síria nem estão em guerra com o Estado Islâmico. A mulher, uma jovem de 26 anos e mãe de três crianças, foi previamente drogada e acordou numa casa estranha com ferimentos.

Esta é mais uma daquelas notícias que os welcomers preferem não saber...
Alerta Digital: em Lohmar, na Alemanha, um refugiado sírio de 36 anos jogou os seus três filhos pela janela de um centro de acolhimento de refugiados depois de a sua esposa lhe ter dito que queria ter a mesma liberdade que as alemães. Uma das crianças, de cinco anos, ficou com um traumatismo craneoencefálico, e as três tiveram que ser prontamente hospitalizadas. Quanto ao progenitor, foi detido sem oferecer resistência.

O choque cultural a fazer-se sentir uma vez mais no país da Angela Merkel
Focus.de: esta é uma daquelas notícias que metem nojo ao próprio nojo: uma jovem alemã de 18 anos ia sendo violada por três "jovens" (imigrantes? Talvez refugiados? Adoradores de Alá também, já agora?) quando se dirigia para uma estação de metro em Munique depois de ter estado na Oktoberfest, mas felizmente um rapaz de 15 anos apercebeu-se que ela estava a ser agarrada e levada para um lado onde seria violada e conseguiu espantar os alógenos. O azar é que não são os alógenos que têm agora a polícia no seu encalço pelo que aconteceu, mas sim o... rapaz!! A Alemanha está a morrer!!

E depois como é que consegue ainda haver anormais que não querem a AfD no poder?
Milos Yiannopoulos: uma árabe "ameaçou" o conservador Milos Yiannopoulos durante um discurso seu. Como escreveu o próprio, foi a voz da experiência da rapariga a falar...

video
Para quem não sabe, Milos Yiannopoulos é gay e apoia o Trump

Never Again Canada: lá no Canadá, o imã Mazin AbdulAdhim afirmou a mais pura das verdades: "o islão e a democracia são contraditórios e absolutamente incompatíveis". O mais irónico é que 62% dos muçulmanos vivem em países supostamente democráticos: Indonésia, Índia, Paquistão, Bangladesh e Nigéria...

Se o problema é a democracia então que não haja islão...
Alerta Digital: novamente no Reino Unido, a muçulmana que lidera a Unidade Nacional de Estudantes, Malia Bouattia, sugere a exclusão de brancos das universidades porque o facto de haver muitos "europeus brancos" pode ser "psicologicamente destrutivo" para os estudantes negros! Como se isso não bastasse, essa britânica de origem argelina chegou mesmo a dizer que opôr-se ao Estado Islâmico é... islamofobia!

Uma racista é o que tu és, ó Malia!
Alerta Digital: em Kunskapsskolan, na Suécia, a muçulmana Fardous El-Shakka, de apenas 20 anos mas já uma professora (professora de quê com esta idade? Já é licenciada? Será sobredotada?), decidiu deixar o colégio onde leccionava que é para não ter de cumprimentar os seus colegas masculinos com um aperto de mão. A directora da instituição, Lidija Münchmeyer, não foi em cantigas do politicamente correcto e disse que todos os funcionários têm de actuar conforme os valores do colégio, que não faz diferença entre as pessoas.

Vamos esperar para saber se a Fardous vai alegar islamofobia. Será que já o fez?

8 comentários:

CENSURADO AGAIN disse...

SOMALIS DNA ALOGENO MAS CLARO OS CUCKS SÓ FALAM MECA

FireHead disse...

Os cucks só falam Meca e anormais como os admiradores do Hitler nunca falam Meca.

Afonso de Portugal disse...

Muito agradecido por mais uma menção! :)

Quanto à posta em si, a situação na Alemanha foi a que mais chocou, não pela violação da jovem em si, que é bastante normal por aqueles lados, mas pela perseguição ao jovem que a salvou.

O que eu não entendo, muito sinceramente, é como a AfD não tem mais votos!

Anónimo disse...

"Malia Bouattia, sugere a exclusão de brancos das universidades porque o facto de haver muitos "europeus brancos" pode ser "psicologicamente destrutivo" para os estudantes negros! Como se isso não bastasse, essa britânica de origem argelina chegou mesmo a dizer que opôr-se ao Estado Islâmico é... islamofobia!"

Uma novidade isso. Pois dizem que norte-africanos/arabes são racistas (nunca gosto de generalizar, mas é isso que dizem).

CENSURADO AGAIN disse...

Os cucks só falam Meca e anormais como os admiradores do Hitler nunca falam Meca.

OBVIO POR QUE A ZONA SANOIDE TEM O MESMO PADRÃO E NÃO SÓ ELA

FireHead disse...

Afonso de Portugal,

Hehehe, não me digas que tu acreditaste que a notícia é verdadeira? Bem devias saber que estas fontes que eu costumo citar são todas mentirosas, é tudo notícias do dia 1 de Abril que são todos os dias. É tipo o Natal que é sempre quando o homem quiser. :)

Quanto à AfD, ela só cresce porque há muita gente que anda a propagar mentiras e o ódio, fazendo com que as pessoas fiquem completamente confusas e abracem o racismo, a xenofobia, o extremismo, e é por isso que há cada vez mais gente a votar nesse partidozeco de racistas e xenófobos islamofóbicos. Sim, porque em países supostamente desenvolvidos como é o caso da Alemanha, a população é no geral muito burrinha e não tem cabeça para pensar por ela própria, daí ser muito facilmente manipulada por desinformadores. O Hitler também chegou ao poder, não chegou?

FireHead disse...

Anónimo,

Pois, mas racistas contra os brancos... ou contra os negros? :O

FireHead disse...

CENSURADO AGAIN,

Por isso que eu digo que imbecis como tu adoram os muçulmanos. Só não adoram muçulmanos se forem negros, hehehe. O DNA acima de tudo.