quinta-feira, 22 de setembro de 2016

«EU, fuck you!»

video

O presidente filipino atacou de novo: depois de ter chamado "filho da puta" ao falhado do Barack Hussein Obama, Rodrigo Duterte reagiu às críticas da União Europeia sobre a sua campanha contra as drogas, o que já provocou mais de 3500 mortes de alegados traficantes e drogados desde que ele subiu ao poder graças à bendita e maravilhosa democracia, dizendo o seguinte à maçónica organização: fuck you!
Num discurso em Davao, onde ele já chegou a ser presidente da câmara antes de ser eleito presidente, na passada segunda-feira, Duterte disse assim: "Agora a União Europeia tem o descaramento de condenar (a campanha contra as drogas). Repito, fuck you. Quando li as condenações da União Europeia disse fuck you. Estão a fazê-lo para expiar os vossos pecados. Agora são rigorosos porque se sentem culpados", explicou Duterte. "Quem matei? 1700 aqui? Chamam a isso genocídio? Quantos mataram vocês?", perguntou antes de se referir a países como a França e o Reino Unido que apoiaram os EUA em ataques contra países do Médio Oriente que causaram um número elevado de mortos. Já os EUA foram acusados de ser hipócritas, pois esquecem-se dos massacres cometidos contra filipinos no sul das Filipinas no início do século XX. Duterte também não poupou o líder hipócrita da não menos hipócrita (e maçónica) ONU, o sul-coreano Ban Ki-moon, classificando-o como um "inútil".
Duterte conseguiu, no pouco tempo que leva no poder, reduzir o fornecimento de estupefacientes em 90% e muitos dos traficantes e drogados que se entregaram às autoridades foram poupados da morte. E o povo filipino parece estar a gostar muito dele por causa disso e não só. O Duterte está a salvaguardar a soberania do seu país e a torná-lo mais seguro como fez com Davao e como fez o dragão asiático Singapura há décadas, o que permitiu à cidade-Estado atingir o nível de desenvolvimento e coesão social que hoje tem. E se os filipinos estão a gostar, pois que se lixem os outros, como todos aqueles que ficam stressados quando ouvem falar de ditaduras (o irónico é que geralmente é gente de esquerda como os comunas de certos regimes totalitários que ainda existem no mundo) ou atropelos aos Direitos Humanos. Mas quais Direitos Humanos, pá? Uma pessoa tem mais direito a não ser vítima da criminalidade do que um criminoso a defender-se perante a justiça ou a não ser executado!
Grande Duterte! É isso mesmo, aperta com os hipócritas que se julgam com moral para te apontarem o dedo!

4 comentários:

Ivan Baptista disse...

HAHAHA, grande Rodrigo Duterte :)

Afonso de Portugal disse...

O Donald Trump, ao lado do Duterte, não passa de um menino de coro!

FireHead disse...

Ivan Baptista,

O gajo é mesmo grande. Em tão pouco que já leva no poder e já mudou tanto as Filipinas, para melhor. E de certeza que ainda está mais para vir. O homem não vai parar enquanto não tornar as Filipinas um país muito mais seguro e credível.

FireHead disse...

Afonso de Portugal,

Sim, mas os EUA também não são as Filipinas. As Filipinas estão uma miséria e aquilo é um autêntico antro de criminosos e corruptos. Como tal, há muito que já estavam a clamar por medidas drásticas. E com o Duterte estão a tê-las. Com o consentimento e apoio da população filipina. Se nem estes se queixam, porque é que os outros (ONU, UE, etc.) andam a queixar-se?