segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Enquanto o Cristianismo deixa a Europa, o islão preenche o vazio


Em 2014, a jornalista e comentadora política norte-americana Bethany Blankley escreveu um artigo para o Washington Post que estabelece uma natural correlação entre a queda do Cristianismo na Europa e o crescimento do islão com as suas consequências. O declínio da fé cristã está também associado à redução da taxa de natalidade para um nível de crescimento populacional negativo. É assim a porcaria da realidade.

PS. Até a própria hipócrita Amnistia Internacional reconhece que a Suécia tem a mais alta taxa de violações da Europa.

2 comentários:

Afonso de Portugal disse...

«Até a própria hipócrita Amnistia Internacional reconhece que a Suécia tem a mais alta taxa de violações da Europa.»

Não te preocupes, a islamização é um mito! ;)

FireHead disse...

Claro que é um mito. Não estás a ver que são os suecos nativos brancos, loiros e de olhos azuis os maiores responsáveis pela altíssima taxa de natalidade do país? Que mania que tu tens de andares sempre a atirar a culpa aos outros, no caso os muçulmanos inocentes que são gente de bem e que estão na Suécia para contribuir para a prosperidade do país...