terça-feira, 6 de setembro de 2016

A indignação de Lena Dunham


A actriz e cineasta norte-americana Lena Dunham, de 30 anos, parece acreditar que os homens têm uma obrigação moral de a acharem atraente! Isto porque o jogador de beisebol Odell Beckham Jr., dos The New York Giants, não a achou altamente irresistível nem se atirou para cima dela quando ela olhou para ele e se mostrou interessadíssima...
É assim que funciona a mente feminista, diz Hannah Bleau aqui.

20 comentários:

Afonso de Portugal disse...

Uma das características mais asquerosas do feminismo moderno é esta, negar à viva força as determinações da biologia.

A esmagadora maioria dos homens não gostam de vacas gordas. Ponto final e parágrafo. E não há nenhuma forma de virem a gostar de vacas gordas num futuro próximo, da mesma forma que não há nenhuma forma de as mulheres se interessarem por totós sem coluna vertebral num futuro próximo. A natureza é cruel, mas é assim por motivos muito maiores do que a aberrante da Lena Dunham ou do que qualquer um de nós.

Eu por exemplo, preferia masturbar-me o resto da minha vida a fazer sexo com esta porca da Lena Dunham. E faço questão de dizer a todas as vacas gordas que as acho absolutamente asquerosas! Os homens têm que trabalhar arduamente para desenvolver a personalidade e o carácter que as mulheres acham atraentes. O mínimo que as mulheres podem fazer em troca é evitar a obesidade.

Disto, só abdica o homem que for burro ou tiver falta de auto-estima. Ou que tiver um fetiche por gordas! :P

Portuguesinha disse...

Soa-me a história mal contada :)
Mas não tenho interesse suficiente para procurar mais informação :P

Lura do Grilo disse...

Mau gosto do macho! É uma gatona

FireHead disse...

Afonso de Portugal,

Eu tenho a certeza que muitos dos teus amigos preferem papar esta gorda do que uma mulata ou uma asiática bonita e jeitosa, hehehe.

FireHead disse...

Portuguesinha,

Bem, o facto de ser uma mulher a criticá-la para mim já pode significar que a história não está tão mal contada assim. :P

FireHead disse...

Lura do Grilo,

Yaaaa... pode crer, é das mulheres mais bonitas que eu alguma vez já vi em toda a minha vida também! :P

Portuguesinha disse...

Por vezes venho ao teu blogue e sinto que tem opiniões bem extremas, porém, não acho que todo o extremismo não tem razão de ser. Tenho mente aberta. O meu primeiro contacto deu-me essa primeira impressão. Mas dei uma oportunidade, li, aprendi, concordei e não concordei :) Continuo com a mente aberta e sou pouco centrada no superficial ou no egoísmo. E por isso esse comentário deixado pelo Afonso soa-me à coisa mais ridícula e atrasada que li nos últimos tempos. Com todo o respeito, a minha mente aberta até entende um pouquiiiiiinho um certo ponto de vista se só usar lentes graduadas de superficialidade carnal. Mas no geral, acho-o patético, indigno de alguém a viver neste século. Ou se calhar, típico de alguém a viver neste século, em que o que vende são corpos de manequins de montra com pele perpetuamente na casa dos 20. Sim, é isso. Até o homem dos descobrimentos sabia mais e melhor sobre relações homem-mulher... Não terá sido uma vaca gorda a pari-lo?

No máximo sinto tristeza pela sub-ignorância que esse comentário derrama pelos poros. Dito isto, não me preocuparei nem um segundo a mais com o mesmo e já o esqueci.

FireHead disse...

Eu não vou comentar o teu comentário porque, como é óbvio, o visado não sou eu. Prefiro manter-me na minha e acreditar que devemos sempre valorizar mais o aspecto interior das pessoas do que o seu aspecto físico. É claro que nós não podemos nunca negar que as aparências por vezes contam muito, ou pelo menos contam um bocadinho, nem que seja numa primeira fase, pois afinal de contas o aspecto exterior é aquilo que nos capta, é como um "cartão de visita", e só depois é que vem o resto. E o curioso é que baseado na minha experiência já vi muitos casais em que os homens têm pinta e andam com mulheres que, vá lá, não são atraentes e também vice-versa, o que significa que o facto de um homem ou uma mulher ser bonito(a) não quer dizer necessariamente que venha a ter um(a) companheiro(a) bonito(a). E depois é aquela coisa: o amor é cego.

Eu já vi gordinhas jeitosas. Tenho um antigo colega de trabalho, que é fininho, e que casou não há muito tempo atrás com uma gordinha que é muito porreita e boa pessoa. E não é o único caso que eu conheço. Um dos meus melhores amigos, que está em Portugal, por acaso também é casado com uma gordinha que é capaz de dar até um braço para o ver feliz. Portanto quem somos nós para julgar? Gostos são gostos; não se discute.

Epá e se for preciso as gordas (e também os gordos) sempre podem fazer dieta e ginástica. :))

Afonso de Portugal disse...

«(...) esse comentário deixado pelo Afonso soa-me à coisa mais ridícula e atrasada que li nos últimos tempos. »

Muito obrigado! Não é todos os dias que alguém fica tão incomodado com o que eu escrevo! Toquei um nervo, hã? Ou deverei dizer antes umas banhas? :)


«(...) no geral, acho-o patético, indigno de alguém a viver neste século. »

Que coincidência! Eu também acho as mulheres gordas patéticas e indignas de viverem neste século. Numa época em que a ciência já demonstrou várias vezes os perigos da obesidade (doenças cardiovasculares, diabetes, danos irreversíveis nas articulações, etc.) ainda há gente suficientemente estúpida para se deixar engordar, com grandes custos para toda a sociedade!


«Ou se calhar, típico de alguém a viver neste século, em que o que vende são corpos de manequins de montra com pele perpetuamente na casa dos 20. »

Ai, agora para se ser magro é preciso termos 20 anos? Lamento, mas conheço muitas mulheres elegantes com o dobro dessa idade. E algumas até com o triplo! A Portuguesinha precisa de sair de casa mais vezes e ver o mundo com os seus próprios olhos!


«Até o homem dos descobrimentos sabia mais e melhor sobre relações homem-mulher...»

E a Portuguesinha sabe disso porque também viveu nesses tempos. Eheheh...


«Não sido uma vaca gorda a pari-lo?»

Não. A minha mãe era muito elegante quando me teve. Tenho várias fotografias dela para o comprovar. Já a Portuguesinha, a avaliar pela indignação exacerbada com que respondeu ao meu comentário, não parece ser nada elegante. E não me refiro apenas à sua anatomia...


«No máximo sinto tristeza pela sub-ignorância que esse comentário derrama pelos poros.»

Devo dizer que a tristeza é toda sua. Quanto à "sub-ignorância" (LOL), no dia em que você for um homem talvez possa falar acerca do que nós gostamos. Até lá, sugiro-lhe vivamente que não leve tudo o que lê na internet como uma afronta à sua pessoa. Olhe que o estresse agrava a hipertensão. E quando já se é gordinha, isso pode ser a receita para o desastre!


«Dito isto, não me preocuparei nem um segundo a mais com o mesmo e já o esqueci.»

Óptimo. E veja se perde alguns quilinhos, para ver se da próxima não se chateia tanto!

Afonso de Portugal disse...

FireHead disse...
«Prefiro manter-me na minha e acreditar que devemos sempre valorizar mais o aspecto interior das pessoas do que o seu aspecto físico.»

Sim, sim, tenho a certeza que tu, podendo escolher entre uma Bar Rafaeli burra e uma Dawn French super-inteligente, escolhias automaticamente a Dawn French pela sua "beleza interior"! Ahahahah, nem tu próprio acreditas nisso, ó Fire! :P


«(...) já vi muitos casais em que os homens têm pinta e andam com mulheres que, vá lá, não são atraentes»

Homens sem personalidade têm que se contentar com mulheres de baixo nível. As gajas boas não querem qualquer um, por mais "giro" que seja. Querem um homem, um macho de verdade!


«e também vice-versa»

Esta situação é bem mais vulgar e tem uma explicação simples: hoje em dia, há tão poucos homens másculos, confiantes e seguros de si próprios, que as gajas boas preferem assentar com um feioso másculo do que com um Brad Pitt efeminado.


«Epá e se for preciso as gordas (e também os gordos) sempre podem fazer dieta e ginástica.»

Foi precisamente isso que eu disse no final do meu primeiro comentário. Com a excepção das crianças, os gordos só se podem culpar a si próprios.

Ivan Baptista disse...

Hehe, o Afonso até tem um pouco de razão, mas o mesmo é válido no comentário da Portuguesinha :P
Eu não sou perfeito, mas posso afirmar na boa, que a minha mãe não é uma VACA gorda. Antes pelo contrário.. é uma mulher bastante bonita.
E olha que não digo isto por ser minha mãe, digo porque é verdade :)
Depois também há feministas com a mania de se acharem atraentes, ou que se ache que há a obrigação, de lhes endeusar.

FireHead disse...

Sim, sim, tenho a certeza que tu, podendo escolher entre uma Bar Rafaeli burra e uma Dawn French super-inteligente, escolhias automaticamente a Dawn French pela sua "beleza interior"! Ahahahah, nem tu próprio acreditas nisso, ó Fire! :P

Se calhar não optaria nem por uma nem por outra. Podia até ficar com a Bar Refaeli burra, se pudesse, é claro, e depois fartava-me logo dela e acabava com ela devido à sua burrice. :P

Dá a entender que o que conta para ti é apenas e só o aspecto físico. Burra ou muito burra, velhaca ou sacana, isso conta pouco? :P

Homens sem personalidade têm que se contentar com mulheres de baixo nível. As gajas boas não querem qualquer um, por mais "giro" que seja. Querem um homem, um macho de verdade!

Bolas, tu és um pouco extremista neste assunto! XD

Então e não existem gajas boas que não gostem de machos de verdade? Se calhar também precisas de sair mais vezes à rua. :)

Esta situação é bem mais vulgar e tem uma explicação simples: hoje em dia, há tão poucos homens másculos, confiantes e seguros de si próprios, que as gajas boas preferem assentar com um feioso másculo do que com um Brad Pitt efeminado.

Ah, então quer isso dizer que para as mulheres o aspecto físico não é o que realmente mais conta mas sim a macheza. Acho bem. Mas agora um homem já não pode achar interessante uma mulher feia mas que seja de facto uma boa mulher porqu tem sempre que preferir uma mulher bonita e boa mesmo que ela seja um aborto.

Então os ricos?? Não te esqueças que há ricos que são feios e que têm gajas podres de boas. Afinal de contas não há bonitos nem feios, mas sim ricos e pobres, não é? Um gajo até pode ser todo bonitão e até ser o melhor amante à face da terra... mas se não tiver dinheirinho para pôr o pão em cima da mesa ou para pagar as continhas, não há amor que resista! Mas isto é a minha faceta realista a falar alto de mais. :)

Foi precisamente isso que eu disse no final do meu primeiro comentário. Com a excepção das crianças, os gordos só se podem culpar a si próprios.

Também aí eu não sou tão radical como tu. O metabolismo varia de pessoa para pessoa. Muitos magros comem que se fartam e nunca engordam ao passo que há pessoas que têm tendência para engordar e que não podem sequer comer metade das porcarias que muitos dos magros comem.

Quanto à ginástica, é aconselhável a todas as pessoas, não apenas aos gordos. Mesmo uma pessoa que não tenha uns quilinhos a mais deve fazer exercícios físicos. Mas é verdade sim que a obesidade é uma doença.

FireHead disse...

Ivan Baptista,

É por isso que o feminismo é pura e simplesmente uma demência.

Afonso de Portugal disse...

«Se calhar não optaria nem por uma nem por outra.»

Isso, foge com o rabo à seringa! :)


«Podia até ficar com a Bar Refaeli burra, se pudesse, é claro, e depois fartava-me logo dela e acabava com ela devido à sua burrice. :P»

Ahahahaha Pois, mandavas-lhe umas valentes trancadas e depois arranjavas outra "para conversar"! :P


«Dá a entender que o que conta para ti é apenas e só o aspecto físico.»

Claro que não conta só o aspecto físico mas, no caso dos homens, o aspecto físico representa aí uns bons 80% da atracção sexual. A menos que a miúda seja realmente muito inteligente, bem-humorada, feminina e boa na cama, a boazona ganha sempre a corrida. E olha que isto não é apenas a minha opinião. Ou tu achas que as miúdas se pintam todas, usam altos decotes e mini-saias por acaso? Elas estão perfeitamente conscientes de que os homens são sobretudo seres visuais.


«Então e não existem gajas boas que não gostem de machos de verdade?»

Não, não há. Sorry. Mesmo no caso daquelas que acabam numa relação com um, elas vão por-lhes um valente par de cornos à primeira oportunidade.


«Ah, então quer isso dizer que para as mulheres o aspecto físico não é o que realmente mais conta mas sim a macheza.»

Precisamente. Homens e mulheres querem coisas diferentes dos seus parceiros e uma das grandes tragédias do feminismo é querer convencer-nos do contrário, contribuindo para o degradar das relações amorosas no Ocidente. Como se já não bastassem as mensagens tóxicas dos filmes de Hollywood, em que as boazonas se apaixonam sempre por totós dependentes e passivo-agressivos!


«Então os ricos?? Não te esqueças que há ricos que são feios e que têm gajas podres de boas.»

Acontece-lhes o mesmo que aos gajos pouco machos: ganham um valente par de cornos. Há estudos no Reino Unido que indicam que entre 20 a 25% das crianças são criadas por um homem que não é o seu pai biológico. 25% é uma em cada quatro!!! A dura realidade é que as mulheres querem o dinheiro, mas não querem a semente dos fracos, mesmo quando os fracos são ricos.


«O metabolismo varia de pessoa para pessoa.»

Quando uma gaja mede 1,65 m e pesa 70 quilos, ainda aceito a desculpa do metabolismo. Mas quando uma gaja mede 1,55 m e pesa 70 quilos, essa conversa do metabolismo é uma treta pegada, caro amigo. Uma coisa é excesso de peso, outra coisa é obesidade. E sobretudo é preciso perguntar sempre: o que é que a pessoa em causa está a fazer para perder peso? Faz uma alimentação saudável? Faz exercício físico? Ou pura e simplesmente não faz nada? Olha que eu já encontrei muitas gordas que não faziam bolha e que, mesmo assim, se achavam uma dádiva de Deus ao mundo. E estas pessoas merecem mesmo ser rejeitadas, sem apelo nem agravo. Elas são a versão feminina do Elliot Roger.

Afonso de Portugal disse...

Ivan Baptista disse...
«Depois também há feministas com a mania de se acharem atraentes, ou que se ache que há a obrigação, de lhes endeusar.»

É precisamente essa atitude que me mete nojo! E logo vinda das feministas, essas porcas que estão sempre a dizer que a maior parte dos homens é indigna dos seus afectos, como se alguém quisesse os afectos de umas vacas gordas que acham que todos os males do mundo se devem ao sexo masculino! Foda-se, eu já só queria metade do ego delas!

FireHead disse...

Isso, foge com o rabo à seringa! :)

Então, mas não é preciso nós termos alguém com quem nós nos sentimos bem? Não significa isso ser necessário haver capacidade de aceitação?

Ahahahaha Pois, mandavas-lhe umas valentes trancadas e depois arranjavas outra "para conversar"! :P

Qual é a tua sugestão? Ficares com a burra só para as trancadas, casares-te com ela e fazeres filhos com elas na esperança de que eles não sejam burros como a mãe? XD

Claro que não conta só o aspecto físico mas, no caso dos homens, o aspecto físico representa aí uns bons 80% da atracção sexual. A menos que a miúda seja realmente muito inteligente, bem-humorada, feminina e boa na cama, a boazona ganha sempre a corrida. E olha que isto não é apenas a minha opinião. Ou tu achas que as miúdas se pintam todas, usam altos decotes e mini-saias por acaso? Elas estão perfeitamente conscientes de que os homens são sobretudo seres visuais.

Isso das miúdas se pintarem não é diferente dos homens que também se preocupam com a sua imagem. Do mesmo modo que as mulheres querem impressionar os homens que nem umas pavoas, também os homens querem impressionar as gajas, pois também sabem eles que com uma boa aparência têm mais facilidades no engate. Sim, porque também as gajas primeiro só pensam nos bonitões e deixam os feiosos, que até podem ser as melhores pessoas e amantes do mundo, de lado.

Não, não há. Sorry. Mesmo no caso daquelas que acabam numa relação com um, elas vão por-lhes um valente par de cornos à primeira oportunidade.

Bem, cá para mim a noção que tu tens da psicologia feminina é diferente. :P

Precisamente. Homens e mulheres querem coisas diferentes dos seus parceiros e uma das grandes tragédias do feminismo é querer convencer-nos do contrário, contribuindo para o degradar das relações amorosas no Ocidente. Como se já não bastassem as mensagens tóxicas dos filmes de Hollywood, em que as boazonas se apaixonam sempre por totós dependentes e passivo-agressivos!

Epá, isso parece é um pouco old-fashioned. Mulheres que gostam de homens que cheiram a cavalo, de calças de ganga e tronco nu, com pêlos no peito, barba por fazer, musculado, etc. Ah, e depois há outra coisa: nunca ouviste dizer que é dos cabrões que elas gostam? Não quer dizer que sejam todas assim, pois felizmnete existem sempre excepções, como em tudo. Mas isso sou eu, que sou adepto das excepções. :P

Acontece-lhes o mesmo que aos gajos pouco machos: ganham um valente par de cornos. Há estudos no Reino Unido que indicam que entre 20 a 25% das crianças são criadas por um homem que não é o seu pai biológico. 25% é uma em cada quatro!!! A dura realidade é que as mulheres querem o dinheiro, mas não querem a semente dos fracos, mesmo quando os fracos são ricos.

Mesmo assim não é a maioria. Aliás, nem sequer chega a metade. Já sabes que para ser a maioria é preciso de pelo menos 51%. :P

Quando uma gaja mede 1,65 m e pesa 70 quilos, ainda aceito a desculpa do metabolismo. Mas quando uma gaja mede 1,55 m e pesa 70 quilos, essa conversa do metabolismo é uma treta pegada, caro amigo. Uma coisa é excesso de peso, outra coisa é obesidade. E sobretudo é preciso perguntar sempre: o que é que a pessoa em causa está a fazer para perder peso? Faz uma alimentação saudável? Faz exercício físico? Ou pura e simplesmente não faz nada? Olha que eu já encontrei muitas gordas que não faziam bolha e que, mesmo assim, se achavam uma dádiva de Deus ao mundo. E estas pessoas merecem mesmo ser rejeitadas, sem apelo nem agravo. Elas são a versão feminina do Elliot Roger.

Também não podemos reduzir isso apenas à gordura, lol. Então e as que nasceram feias? Precisam de fazer plásticas? E as que são esqueléticas? Eu, como gosto de ser do contra, já vi e conheço gordinhas que até são engraçadas, o que não quer dizer que eu me veja a ter algo com elas, atenção! E se há gordinhas que até não têm vergonha do peso que têm, bom para elas! Com certeza que não estão nem aí para o que tu achas delas. :P

Ivan Baptista disse...

Beemmmmm. O que prá ai vai ! FireHead, essa das gajas não gostarem de pelos no peito é treta. Normal é um gajo ser peludo, claro que há excepções tipo Tony Ramos, mas um gajo tem que ter algum pelo, caramba! A barba também está na moda, que mal é que isso tem ?
Quanto ao que o Afonso descreve sobre a macheza. Pá, não me leve a mal ó Afonso, mas depois não se admire muito que o palhacinho-Leonardo se meta consigo :) Eu sinceramente, não sou a pessoa mais indicada para me meter a falar de virilidade e de conquista tipo macho Alpha . Mas não acredito muito nesse exagero de que o que elas sempre querem, é de garanhões! Pode ver filmes de Hollywood em que as boazonas se apaixonam sempre por totós dependentes e passivo-agressivos, mas como não se bastasse, também há aqueles filmes de um outro tipo de material tóxico em que também apostam sempre em Garanhões Machões, e as boazonas "apaixonam-se" sempre pelo mais viril. Depois no fim, ainda "gozam" muito nesses filmes pra adultos :) Isso para mim não corresponde muito com a verdade em nenhuma das versões. Digo eu, porque não confio muito em ficção !

FireHead disse...

Opá, hoje em dia muitos são os gajos que já aderiram à moda (ou praga) da depilação. E depois parece que também já andam por aí muitos andróginos.

Mas isso é geral. Também as gajas em geral hoje em dia ficam um pouco a desejar, comparando com as mulheronas de antes. Eu não suporto a pitice nem gajas que parecem homens. Não me refiro ao aspecto físico (que dessas também há, infelizmente), mas em termos psicológicos mesmo.

Afonso de Portugal disse...

Faltou um comentário meu aqui. E vão dois....

FireHead disse...

Pois... também achei estranho tu não me teres respondido. :/