sexta-feira, 9 de setembro de 2016

A Hungria vai criar um departamento para os cristãos perseguidos


A Hungria anunciou que vai criar um departamento para ajudar os cristãos perseguidos nos seus próprios países. Foi esta a decisão do primeiro-ministro Viktor Orbán depois de um encontro com o Papa Francisco e de um encontro com o grupo International Catholic Legislator Network em Roma, grupo esse criado pelo cardeal austríaco Christoph Schönborn.
Viktor Orbán tem sido um dos mais acérrimos inimigos da imigração em massa e do acolhimento indiscriminado de refugiados, tendo acusado a maçónica União Europeia de "tentar transformar a cultura e a religião europeia e tentar fazer reengenharia das fundações étnicas da região", defendendo que "a imigração em massa está disfarçada como causa humanitária, mas a verdadeira natureza é a ocupação do território. O principal perigo para o futuro da Europa vem do fanatismo internacionalista". Entende ele que a melhor maneira de ajudar os que sofrem noutros países é ajudá-los nos seus próprios países. Nada mais acertado, é claro.
Segundo o historiador norte-americano Victor Davis Hanson, está historicamente provado que os impérios caem quando perdem a sua identidade cultural. A diversidade só é forte se os outros adoptarem e respeitarem os mesmos valores da maioria. Com efeito, já há muito tempo que os europeus e os americanos deixaram de respeitar a sua herança cultural cristã e o resultado está bem à vista de todos nós.

10 comentários:

Afonso de Portugal disse...

O que Hungria devia fazer era acolher apenas os refugiados cristãos. O estrangeiro é por natureza tóxico, mas o muçulmano é super-hiper-mega-tóxico.

FireHead disse...

Concordo com a aceitação de refugiados cristãos devido à matriz civilizacional. Quanto à tua opinião acerca dos estrangeiros, para mim é um tanto exagerada. Então um português nos EUA é tóxico?

Anónimo disse...

O cigano orban que so está com essas politicas populistas a tentar freiar a subida do nacionalista joobik,devia era ajudar os afrikaners dos quais muitos passam nescessidades em africa do sul .
Oque os Orbans da vida mais temem é a conciencia e união racial dos brancos . Estão tão desesperados que ate fingem serem "nacionalistas" civicos e tudo mais .

FireHead disse...

Cigano? Ele pelo menos é europeu, coisa que tu não és...

O Jobbik o quê?? Tem lá hipóteses, pá... Ainda te lembras do outro membro do Jobbik que era todo anti-semita até ao dia em que descobriu que tinha sangue judeu?

http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/05/150509_hungria_judeu_antisemita_jd

União racial dos brancos?? Mas olha que muitos médio-orientais até são bem branquinhos! Afinal de contas eles também são indo-arianos, "aryas" e o caraças... e o Irão é a terra dos arianos e coisas assim do género...

Anónimo disse...

"Cigano? Ele pelo menos é europeu, coisa que tu não és..."

Cigano = nao europeu ,coisa que eu nap sou.

Anónimo disse...

União racial dos brancos?? Mas "olha que muitos médio-orientais até são bem branquinhos! Afinal de contas eles também são indo-arianos, "aryas" e o caraças... e o Irão é a terra dos arianos e coisas assim do género..."

"branquinhos" ate voces chinas sao .o irão a terra dos arianos ,povo extinto no atual irã.

FireHead disse...

«Cigano = nao europeu ,coisa que eu nap sou.»

O Brasil não fica na Europa.

FireHead disse...

«"branquinhos" ate voces chinas sao .»

Eu pensava que os chinas eram amarelos.

«o irão a terra dos arianos ,povo extinto no atual irã.»

Sim, porque os arianos que sobreviveram são tipos como tu. Hahaha.

Anónimo disse...

Custa-lhe tanto admitir que a primeira herança europeia é a sua raça e não a religião? Que foi a partir dessa herança endógena que se erigiu a superior civilização?
À medida que a emigração e a mestiçagem, produto da própria emigração vão destruindo e desfigurando as nações europeias, é natural que religiões terceiro-mundistas também se vão infiltrando, pois elas vêm com essa gente terceiro-mundista. Sem as influências nefastas da emigração a Europa estaria aí de pedra e cal para mais 1000 anos de superioridade civilizacional, mas como os multiculturalistas, elites políticas e econômicas e patrioteiros de esquerda pró misceginação como você são contra isso, resta assistir a este degredo.

FireHead disse...

Não me custa nem deixa de me custar admitir o que é uma enormíssima mentira. Os antigos pagãos também podem ter sido de raça branca e no entanto foram a merda que toda a gente pode estudar a História e mesmo os pagãos um pouquito mais civilizados, como eram o caso dos povos da Grécia Antiga e depois Roma (completamente multiculturalistas e assimilacionistas que eles eram, Credo!), também havia muito de incivilidade e barbarismo. Somente com o Cristianismo é que se criou aquela que é a superior civilização ocidental e só nega isso quem sofre de graves perturbações.

Os de raça branca depois apostataram e abandonaram o Cristianismo, passando posteriormente a atacá-lo... e agora é que as coisas estão como estão. Portanto não venhas cá dizer que é a raça a tal herança europeia porque não é, porque são os próprios brancos que foderam esta merda toda e está a permitir o enfraquecimento e a destruição da sua própria civilização.

Quanto à tua visão sobre a emigração e a mestiçagem, é completamente absurda. Então e que dizer dos países cujos povos resultaram da mestiçagem proveniente precisamente de fluxos migratórios?? Agora a Suíça, a Espanha, a Bélgica ou outros Estados multiétnicos são a prova provada da nações europeias desfiguradas, é isso??

Eu não sou nenhum tanso como tu que metes todos os emigrantes no mesmo saco porque para ti todo e qualquer emigrante é naturalmente uma merda. Para mim merdas são antes anormais como tu que assistem sim, de bom grando e comendo pipocas, a este degredo. Se queres culpar alguém pela derrocada culpa a tua raça antes de sequer equacionares que foram os judeus... que até são, muitos deles, brancos também.