domingo, 21 de agosto de 2016

«Refugiados» adultos que se fazem passar por «crianças desacompanhadas» enriquecem culturalmente a França


Mais precisamente Saint-Michel, em Rennes.

video

Muitos desses alógenos de países islâmicos têm mais de 20 anos mas afirmam que são menores de idade, perdendo convenientemente os seus documentos para terem mais possibilidades de conseguirem asilo no Ocidente. Estes "menores" geralmente não têm nada para fazer excepto andarem em gangues a provocar estragos ou a assediar/agredir sexualmente mulheres.

4 comentários:

Adilson disse...

É... eles fazem isso porque sabem que os países que os recebem são governados por outros tipos de bestas!

FireHead disse...

E são esses que infelizmente mancham a imagem dos refugiados. É claro que não podem levar todos por tabela, mas o pior é quando há gente que "caga" no facto de haver falsos refugiados propositadamente como que a querer fazer passar a ideia de que eles não existem. É necessário fazer uma triagem.

Anónimo disse...

Os exames aos dentes não deixam mentir.

FireHead disse...

A questão é sujeitá-los a tais exames.