quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Os piores incêndios dos últimos anos


Em Portugal já ardeu, em todo o país só na primeira semana de Agosto, mais floresta do que em anos anteriores (25 mil hectares), e países como Marrocos, Espanha, Itália e Rússia já cederam aviões na ajuda ao combate aos incêndios.
Entretanto, Cristiano Ronaldo voltou a mostrar, e bem, a sua faceta solidária: vai oferecer ajuda financeira à Madeira, a sua ilha natal, muito fustigada que ela está por causa dos incêncios. Segundo a SIC Notícias, o internacional português já falou com Miguel Alburquerque, o presidente do governo regional madeirense, e demonstrou também o seu apoio ao povo da Madeira nas redes sociais. "É com um aperto no coração que assisto ao que se passa na Madeira (e em outros pontos do país). Muita força para todos e um obrigado aos bombeiros que têm a coragem de arriscar as suas vidas para salvar outras pessoas. Estou convosco!", escreveu Ronaldo.
As imagens dos incêndios que nos chegam da Madeira impressionam. De acordo com a TVI24, o cenário na ilha é dantesco, com pessoas a abandonarem as suas casas. Também já houve vítimas mortais. 
Nos tempos doutra senhora não havia nada disso, penso eu de que...

2 comentários:

wind disse...

É horrível e por cá também estamos mal.
Mas olha que nos tempos da outra senhora também havia incêndios!
Eu tinha uma casa de campo e todos os anos um pinhal ardia imenso. Os senhores da madeira continuam!

FireHead disse...

Claro que nos tempos da outra senhora também havia incêndios! E até te digo mais, eram incêndios em Portugal e também nas províncias ultramarinas! Acho que morriam milhares de pessoas durante o Verão por causa dos incêndios todos os anos. E depois, os pirómanos naquela altura já eram considerados maluquinhos como os de hoje em dia e não iam sequer para a choldra. E como é culpa do Salazar não haver naqueles tempos tantos bombeiros, nem a tecnologia que existe hoje em dia ao dispôr da humanidade, morria-se muito mais gente, animais e destruía-se muita natureza. Resta é saber porque é que 42 anos depois do "dia da libertação" continua a haver incêndios em Portugal (entre outras coisas, como a criminalidade que está em crescendo, etc.)!!