quarta-feira, 24 de agosto de 2016

O pai da mulher de Göbbels era judeu?


Richard Friedländer, um empresário judeu que morreu no campo de concentração de Buchenwald no ano de 1939, era o pai biológico de Johanna Maria Magdalena, Magda para os nazis. Se isto corresponde mesmo à verdade então o facto de se ter ocultado isto foi para não abalar a ideia de que os Göbbels era uma, e passo a citar, "família ariana ideal".
Magda matou-se juntamente com Joseph, Hitler e outros dirigentes nazis dentro de um bunker depois da entrada vitoriosa do exército soviético na Alemanha em Abril de 1945 para dar cabo dos nazis. Antes de se matarem, Joseph e Magda mataram os seus filhos com cápsulas de cianeto e o único dos seus filhos que sobreviveu por ter sido capturado pelos aliados em Itália um ano antes, Harald, recebeu uma carta de despedida escrita pela própria Magda que dizia o seguinte: "A nossa ideia gloriosa está arruinada e com ela tudo o que de lindo e maravilhoso conheci na minha vida. O mundo que vem após o Führer e o nacional-socialismo não é algo pelo qual vale a pena viver e, portanto, levo as crianças comigo, pois eles são muito bons para a vida que se seguiria, e um Deus misericordioso vai entender quando eu lhes der a salvação".
Mesmo que isto seja verdade duvido que vá fazer mudar os actuais apoiantes do nazismo, ou neonazismo como lhe chamam agora. Também o próprio Hitler parece que tinha sangue judeu e nada mudou, este mundo continua a ter merda nacional-socialista...

44 comentários:

C disse...

Mataram judeus para se saber isto, houve um auto genocídio xd

C disse...

O pai morreu num campo de concentração, a filha era casada com o nazi, coerência xd

wind disse...

Filha da mãe!

Ivan Baptista disse...



MARX e Hitler, eram parentes da mesma tribo étnica.
Só que não eram semitas.

Antissemitismo o Caralho
https://en.wikipedia.org/wiki/Khazars

FireHead disse...

C,

Não dizem agora que o próprio Hitler também tinha sangue judeu?

Faz-me lembrar o outro tipo do Jobbik que era todo anti-semita até o dia em que descobriu que é descendente de judeus...

FireHead disse...

Wind,

Coitada, foi apenas mais uma vítima da lavagem cerebral nazi.

FireHead disse...

Ivan Baptista,

Sabes, eu ao contrário dos anti-semitas crónicos, eu ainda distingo as coisas. Para mim até um preto ou amarelo podem ser judeus, pois o Judaísmo é uma religião. Há pessoas que se convertem ao Judaísmo como há pessoas que eram judias e que se convertem a outras religiões, como o Catolicismo.

Acredito, no entanto, que existem etnias consideradas judaicas porque a essas etnias lhes são atribuídas o carácter de serem de povos judeus, o que não significa que todas as pessoas dessas etnias professem necessariamente o Judaísmo: asquenazis, sefarditas, yekkes, litviks, krimpchaks, shuatitas, etc. Do mesmo modo que um árabe não é necessariamente muçulmano, nem todas as pessoas dessas ditas etnias judaicas são necessariamente judias. Afinal de contas, os primeiros cristãos eram judeus convertidos, como os próprios discípulos de Cristo...

Quanto aos khazares, um cientista judeu também disse o mesmo que tu:

http://thoth3126.com.br/israel-cientista-judeu-alega-que-sua-raca-nao-e-semita-e-sim-proveniente-da-khazaria/

Acho que a questão não é o Hitler ou o Marx serem ou não serem semitas, mas sim descendentes de judeus e em termos práticos pouco importa se os judeus são ou não semitas. Ou será que todos os judeus são necessariamente semitas? Os crónicos anti-semitas, como não separam as duas coisas, dirão que um asquenazi católico é um judeu na mesma... mesmo não crendo ele no Judaísmo. É impossível compreender certas mentes lunáticas. :)

Anónimo disse...

10 mil judeus lutaram pela alemanha na segunda guerra , muitos militares com altas patentes eram em parte judeus etc

Anónimo disse...

É sempre bom lembrar que hitler alem de ser gay ,ter pinto pequeno,disfunçao eretil,mau de parkinson e ser assexuado tambem era um cristão-ateu-judeu-muçulmano-pagão . Sim...era sim ,tá escrito.

Lura do Grilo disse...

Podia ser judeu! E daí?

FireHead disse...

«10 mil judeus lutaram pela alemanha na segunda guerra , muitos militares com altas patentes eram em parte judeus etc»

E o Hitler sabia disso? Se sabia... então os judeus não eram para ser exterminados?

«É sempre bom lembrar que hitler alem de ser gay ,ter pinto pequeno,disfunçao eretil,mau de parkinson e ser assexuado tambem era um cristão-ateu-judeu-muçulmano-pagão . Sim...era sim ,tá escrito.»

Uma coisa é certa: o Hitler era um grande cabrão. E se ele não se tivesse matado, alguém tê-lo-ia matado. :)

FireHead disse...

Lura do Grilo,

Daí só demonstra que há gente que é mesmo estúpida até aos cornos. Gente que é assumidamente anti-semita é gente que tem problemas muito sérios.

Anónimo disse...

"A nossa ideia gloriosa está arruinada e com ela tudo o que de lindo e maravilhoso conheci na minha vida. O mundo que vem após o Führer e o nacional-socialismo não é algo pelo qual vale a pena viver e, portanto, levo as crianças comigo, pois eles são muito bons para a vida que se seguiria, e um Deus misericordioso vai entender quando eu lhes der a salvação".

Foda-se...é incrível a clarividência deste casal germânico...quase 100 anos depois só quem não quer é que não vê que eles tinham razão. Não há de facto futuro para fenótipos Germânicos sem algo semelhante ao Reich. O numero de mulheres germânicas com filhos castanhos que vi este Verão + as noticias dos crimes (incluindo violações) resultantes das invasões migrantes na região não deixam margem para duvidas.

FireHead disse...

Pois, por isso que se mataram juntamente com o Hitler, mas antes disso acabaram com os seus próprios filhos.

As germânicas têm filhos castanhos porque foram obrigadas? Ou são todos eles frutos de violação? Se elas próprias não quiserem ter filhos castanhos simplesmente não se juntam aos homens escurinhos e não os fazem, não é assim? Serás tu contra a liberdade de escolha? Ah, sei, não és contra a liberdade de escolha, mas sim contra a existência de escurinhos na Alemanha que é para as alemãs não terem sequer a possibilidade de escolher os escurinhos e terem de ficar com alemães. Isso não é interferir com a liberdade de escolha, é verdade, mas é uma maneira indirecta de manter o controlo. E depois, e se elas quisessem ir até África aventurar-se? Barrar-se-ia a saída delas do país?

Quanto aos violadores, eles são quase todos muçulmanos, e não era o Reich amigo dos muçulmanos? A amizade entre o Reich e o islão ficou simbolizada na amizade entre o Hitler e o Grande Mufti de Jerusalém. O próprio Hitler dizia que o islão deveria ser a religião dos europeus e que o único profeta que ele admirava era o Maomé. Os próprios muçulmanos gostam do nazismo porque têm em comum o mesmo inimigo: os judeus. Portanto o Hitler devia era estar muito contente por ver os muçulmanos a violar as "infiéis" na Alemanha.

Anónimo disse...

Não é uma questão de liberdade de escolha, não te faças de idiota. O Ocidente está completamente pejado de negros e também asiáticos e faz parte de um plano bem delineado para o genocídio branco e se quiseres apresento-te aqui tantas provas disso que ficas 3 dias a olhar para elas.

E o mesmo se verifica em Portugal, aqui há uns tempos andava a ver um daqueles sites de relacionamentos e no motor de busca o que mais me apareciam eram negras! então no sul eu diria que eram a maioria! Foda-se chamas isso liberdade de escolha?! Eu se quisesse negras ía para África! E eles eram quem ficava a perder perder menos devido aos genes recessivos dos brancos.

"Liberdade de escolha" não acordem não!

Anónimo disse...

E para completar porque nem tinha visto essa parte do teu comentário, Não! ser elas quisessem ir para África (as brancas) deixava-as ir á vontade!só faz falta quem cá está! por isso é que sou a favor da liberdade de escolha! isto é uma liberdade impingida! um branco ou branca que mora numa cidade europeia cheia de negriços em todo o lado, que vai á discoteca é só negriços, que anda na escola com uns 20 deles à volta não tem liberdade de escolha! tem que se misturar com eles e come e cala. Pior! Se disser que "Não" se se atrever a dizer em publico que não se quer misturar com eles porque prefere preservar a própria identidade racial ainda é discriminado valentemente pela sociedade! "Aí não gostas de negras seu racista?? não tens vergonha?!" eu próprio já tive que ouvir este tipo de merdas.

Já agora seria interessante ver quantas brancas iam atrás dos negros para África se houvessem poucos negros aqui ;)

Anónimo disse...

"Foda-se...é incrível a clarividência deste casal germânico...quase 100 anos depois só quem não quer é que não vê que eles tinham razão. Não há de facto futuro para fenótipos Germânicos sem algo semelhante ao Reich. O numero de mulheres germânicas com filhos castanhos que vi este Verão + as noticias dos crimes (incluindo violações) resultantes das invasões migrantes na região não deixam margem para duvidas."


Tenho que avisa-lo que o dono do site nao é nacionalista e é ele mesmo um "castanho" a viver na Europa .logo nao espere empatia do mesmo com aqueles que denunciam o germânicidio.
Nós brancos ,temos apenas a nós mesmos e mais ninguém.

FireHead disse...

«Não é uma questão de liberdade de escolha, não te faças de idiota. O Ocidente está completamente pejado de negros e também asiáticos e faz parte de um plano bem delineado para o genocídio branco e se quiseres apresento-te aqui tantas provas disso que ficas 3 dias a olhar para elas.»

O idiota és tu. Então, mesmo estando o Ocidente pejado de negros e também asiáticos; mesmo que isso faça parte de um plano bem delienado e estas merdas todas, os brancos já deixaram de poder fazer filhos com brancas, é isso?? Estás-me a dizer que os brancos, lá porque o Ocidente está pejado de negros e asiáticos, estão obrigados a desaparecer na sua totalidade só porque o Ocidente está pejado de negros e asiáticos? Não fazem filhos brancos, né? Provas?? Mas vais-me provar que os brancos deixaram de fazer filhos ou ficaram inférteis assim magicamente por causa do Ocidente que está pejado de negros e asiáticos, é? Sempre que os brancos vêem negros e asiáticos ficam impotentes?

«E o mesmo se verifica em Portugal, aqui há uns tempos andava a ver um daqueles sites de relacionamentos e no motor de busca o que mais me apareciam eram negras! então no sul eu diria que eram a maioria! Foda-se chamas isso liberdade de escolha?! Eu se quisesse negras ía para África! E eles eram quem ficava a perder perder menos devido aos genes recessivos dos brancos.»

Pois, pois, tu se quisesses uma negra já poderias ir para África... está bem...

«"Liberdade de escolha" não acordem não!»

Sim, liberdade de escolha. Se tu não queres ter filhos mestiços, não arranjes uma asiática ou uma negra. Ponto final. Será que as brancas vão deixar de existir que é para tu escolheres (ou pelo menos tentares engatar) só porque também há negras e asiáticas? Não me digas que tu no fundo tens é um medo terrível de te apaixonar pela "mulher errada"? Portanto o melhor mesmo é aplicar-se o ditado "longe da vista, longe do coração"? Mas tu estás assim tão inseguro?

FireHead disse...

«E para completar porque nem tinha visto essa parte do teu comentário, Não! ser elas quisessem ir para África (as brancas) deixava-as ir á vontade!só faz falta quem cá está! por isso é que sou a favor da liberdade de escolha! isto é uma liberdade impingida! um branco ou branca que mora numa cidade europeia cheia de negriços em todo o lado, que vai á discoteca é só negriços, que anda na escola com uns 20 deles à volta não tem liberdade de escolha! tem que se misturar com eles e come e cala.»

Pois é, então culpa lá os brancos por não fazerem mais filhos e ficarem-se pelo 1,2 filhos por cada mulher em idade fecunda. Culpa lá todos aqueles brancos que não querem casar nem ter filhos porque isso tudo é uma enorme chatice, que isso de ser livre é que é bom e 'tá-se bem. Diz o ditado que quem está mal que se mude! Pois é, não gostam de viver no meio de negros? Baza. Não é isso que fazem as pessoas normais? Ou então vota nos partidos que são contra a imigração. Se uma gaja só vê negriços por todo o lado e por causa disso não tem liberdade de escolha, pois não escolha e que vá para tia - assim pelo menos também não dá início a uma linhagem de mestiços. Porque é que haveria de ter de se misturar se não quer misturas? É obrigada a tal?? E é que eu ainda não vi nenhuma cidade europeia cujos habitantes são 100% negros... mas se tu o dizes, eu vou ver se quando tiver vagar vou acreditar em ti.

«Pior! Se disser que "Não" se se atrever a dizer em publico que não se quer misturar com eles porque prefere preservar a própria identidade racial ainda é discriminado valentemente pela sociedade! "Aí não gostas de negras seu racista?? não tens vergonha?!" eu próprio já tive que ouvir este tipo de merdas.»

Pá, esse tipo de gente é merdosa mesmo. Não sabem que existem esta coisa dos gostos. Pergunta lá a esses gajos se para tu mostrares que não és racista precisas mesmo de arranjar uma gaja que não é branca. Pergunta-lhes lá se os pais deles são da mesma raça ou não, e se forem então é porque eles são uns racistas. E se eles te disserem que os pais deles não tiveram outra escolha senão arranjar alguém da mesma raça, diz-lhes que são uns racistas por não terem ido procurar pessoas doutras raças noutras paragens. Só acho que estás a exagerar quando dizes que é a sociedade. É que eu ainda conheço muita gente que também não tem problemas em dizer o que pensa ao abrigo da liberdade de expressão. Muitas até já me disseram assim: "se por causa disso chamam-me racista, eu estou-me a cagar". E mais nada.

«Já agora seria interessante ver quantas brancas iam atrás dos negros para África se houvessem poucos negros aqui ;)»

Negros que querem ir para África? Fazer o quê?

FireHead disse...

«Tenho que avisa-lo que o dono do site nao é nacionalista e é ele mesmo um "castanho" a viver na Europa .»

Eu não sou castanho, imbecil, que eu não tenho genes de negro. Eu sou da cor do creme. E com MUITO ORGULHO!!! E é isso que te fode os miolos, brochista. :)

E não, eu não estou a viver na Europa mas sim em Macau, que fica na Ásia. Mas podia perfeitamente viver na Europa porque eu sou português. Já outros que são do Brasil se forem para a Europa são estrangeiros, coitadinhos, não podem mudar-se para lá só mesmo naquela de dar cá aquela palha, hahaha. Creio que também deves ficar todo fodido comigo por causa disso.

Eu não sou nacionalista? Pois é claro que eu sou! Não sou é um nazi de merda como tu.

«logo nao espere empatia do mesmo com aqueles que denunciam o germânicidio.»

Germanicídio? Onde é que estão os germânicos que estão a perecer? Aí no Brasilzinho, é? Ohhhhh que chatice!! O fulano lá por ter pintenhos ruivos considera-se ariano! Hahahaha.

«Nós brancos ,temos apenas a nós mesmos e mais ninguém.»

Pois é! Vejam lá, tenham cuidado! Comecem já a fazer filhos à barda como os negros e os asiáticos antes que seja tarde! Ah, mas eu disse mesmo isso? É claro que estou a mangar, pois, como vocês dizem, os brancos são só 2% de toda a humanidade. Ou seja, está já tudo fodido mesmo. A extinção, ou, como é que é mesmo? Germanicídio?, é inevitável!

Ó brochista, quando é que tu te calas? É que só és mesmo muito bom na internet... vá, sai lá de casa, vai lá engatar as tuas branquinhas e fazer filhos com elas porque vocês apenas se têm a vocês mesmos e mais ninguém!!

Anónimo disse...

"Não me digas que tu no fundo tens é um medo terrível de te apaixonar pela "mulher errada"? Portanto o melhor mesmo é aplicar-se o ditado "longe da vista, longe do coração"? Mas tu estás assim tão inseguro?"

Repara uma coisa: Quando eu falo sobre o genocídio "branco" e a urgência de travar estas migrações de África não o faço a pensar exclusivamente em mim. Eu não sou um radicalista 100% supremacista, sei reconhecer que existem negras e asiáticas jeitosas. Portanto se eu olhasse só para o meu umbigo arranjava uma negra qualquer tinha filhinhos castanhos e bola para a frente. Acontece que pessoas como eu, são levadas por um imperativo moral que não as deixa ver a sua própria estirpe ser aniquilada sem "lutar" contra isso seja como for. Pensamos primeiro na sociedade, mesmo que a maioria dos brancos me despreze por eu pensar assim, por eu não querer que eles se tornem minoria na própria Europa, imagine-se! Eu não digo o que digo por ser "egoísta" muito menos por um egoísmo de caariz sexual. Eu considero que a raça "branca", que todos os indivíduos que se consideram e são considerados brancos neste mundo, para além de serem dos seres mais inteligentes e esteticamente belos do mundo (mesmo que também haja muitos "abortos") pertencem à Europa e a Europa pertença à raça branca e não faz sentido tirar uma da outra.

Entendo portanto que os brancos, até por serem a "estirpe" que se diluí mais facilmente em misturas, merecem ter o seu espaço natural de evolução e vida em sociedade sem serem ostracizados, invadidos, amordaçados, genocidados por outras etnias, sobretudo as negroides. Isto não significa que não possam existir casais negros/as com brancos/as etc e que não possam existir pessoas de outras raças na Europa, no entanto deveriam ser uma excepção e não uma regra. Só que a substituição populacional está tão avançada que tu circulas nas grandes cidades europeias, olhas à volta e só vez: negros, casais inter-raciais e negras a passear 2, 4 ou 5 crianças. Se isto não é um "genocídio" branco então eu não sei o que é.

Anónimo disse...

"É que eu ainda conheço muita gente que também não tem problemas em dizer o que pensa ao abrigo da liberdade de expressão. Muitas até já me disseram assim: "se por causa disso chamam-me racista, eu estou-me a cagar". E mais nada."

O que tu e essas pessoas não querem ver é que o regime que nos governa não vos dá "liberdade de expressão" para falarem assim, e cada vez pior. Já para não dizer que já há tantos negros em Portugal que quem em publico disser qualquer coisa que não seja "os negros são uns coitadinhos devemos ser bons para eles" está sujeito e bem sujeito a ter problemas.
Mais! "Racismo" é considerado crime na legislação. É assim uma coisa muito abstracta, mas no fundo se disseres qualquer coisa do género "os pretos...isto e aquilo" "os ciganos isto e aquilo" está sujeito a ter problemas na justiça se levar com denuncia.

Os brancos deixaram de ter liberdade de expressão para se proteger as "minorias". Esquecem-se é estes legisladores de leis que os brancos são uma minoria no mundo (talvez 8 p/cento no máximo) e que são exactamente os brancos o grupo que devia ser mais protegido pela lei, até porque estamos na Europa!

Anónimo disse...

!Tenho que avisa-lo que o dono do site nao é nacionalista e é ele mesmo um "castanho" a viver na Europa .logo nao espere empatia do mesmo com aqueles que denunciam o germânicidio.
Nós brancos ,temos apenas a nós mesmos e mais ninguém."

O dono deste site que eu me tenha apercebido não é mulato nem sequer um mestiço com descendência directa Africana ou Indiana pelo que não o considero um "castanho". E não é apenas um "germanicidio", os povos do sul da Europa também estão a ser "genocidados" via migrações enormes vindas de África.

Anónimo disse...

tuas respostas sao cheias de cinimo,ironias ,ofensas pessoais e mais NADA. Não passas de um esquerdista enrustido.

FireHead disse...

«Repara uma coisa: Quando eu falo sobre o genocídio "branco" e a urgência de travar estas migrações de África não o faço a pensar exclusivamente em mim. Eu não sou um radicalista 100% supremacista, sei reconhecer que existem negras e asiáticas jeitosas. Portanto se eu olhasse só para o meu umbigo arranjava uma negra qualquer tinha filhinhos castanhos e bola para a frente. Acontece que pessoas como eu, são levadas por um imperativo moral que não as deixa ver a sua própria estirpe ser aniquilada sem "lutar" contra isso seja como for. Pensamos primeiro na sociedade, mesmo que a maioria dos brancos me despreze por eu pensar assim, por eu não querer que eles se tornem minoria na própria Europa, imagine-se! Eu não digo o que digo por ser "egoísta" muito menos por um egoísmo de caariz sexual. Eu considero que a raça "branca", que todos os indivíduos que se consideram e são considerados brancos neste mundo, para além de serem dos seres mais inteligentes e esteticamente belos do mundo (mesmo que também haja muitos "abortos") pertencem à Europa e a Europa pertença à raça branca e não faz sentido tirar uma da outra.»

Eu também sou a favor de que a Europa e os países de maioria racial branca permaneçam como estão. Por isso que eu farto-me de bater sempre na tecla das excepções ou de que as maiorias devem permanecer maiorias e as minorias devem permanecer minorias. No entanto a vida está difícil para todos nós, pois eu sou frequentemente acusado de estar a favor da imigração porque há bestas que entendem isso como favorecer a substituição populacional. Ou seja, se eu acho bem que Portugal deva aceitar imigrantes não-brancos que constituem mais valias para o país eu sou acusado por essas mesmas bestas em forma de gente de estar automaticamente a fomentar a mestiçagem e o desaparecimento do povo português. Se eu em 1000 africanos acho bem que se deixe entrar 10 africanos, eles dizem que esses 10 africanos vão juntar-se às brancas e fazerem uma catrefadas de mulatos para substituírem a população portuguesa. Se num universo de 1000 pessoas, existe 1 só preto e 999 brancos, esses 999 brancos estão lixados porque o preto vai-lhes causar muito mal, tipo uma gota de azeite num copo de água.

Quem segue o meu blogue há imenso tempo deve estar farto de saber que eu defendo as maiorias. E os que me acusam de não ser patriota ou nacionalista são os que não entendem que o integralismo é de longe a única forma de nacionalismo que alguma vingou. Como o caso do nacionalismo português do Estado Novo. Quererem merdices racialistas ou etnicistas que fazem lembrar o 3º Reich, que mesmo assim não evitou a existência de judeus no povo dito germânico, além de constituírem importações de merda, só revela uma profunda morbidez intelectual.

Sendo a favor da diversidade, é claro que eu desejo a preservação das raças ou etnias do mesmo modo que eu não quero que as espécies animais desapareçam. Mas também não vou chegar ao ponto de dizer que não deve nem pode haver mestiçagem! Que haja, mas não ao ponto de destruir as diferentes identidades. Eu sempre defendi isso. Que a maioria dos portugueses ou de quaisquer europeus têm de continuar a ser brancos, que a maioria dos africanos tem que continuar a ser negra (embora haja africanos brancos, como os Boer, etc.) e por aí fora. Excepções não passam disso mesmo, de excepções.

FireHead disse...

«Entendo portanto que os brancos, até por serem a "estirpe" que se diluí mais facilmente em misturas, merecem ter o seu espaço natural de evolução e vida em sociedade sem serem ostracizados, invadidos, amordaçados, genocidados por outras etnias, sobretudo as negroides. Isto não significa que não possam existir casais negros/as com brancos/as etc e que não possam existir pessoas de outras raças na Europa, no entanto deveriam ser uma excepção e não uma regra. Só que a substituição populacional está tão avançada que tu circulas nas grandes cidades europeias, olhas à volta e só vez: negros, casais inter-raciais e negras a passear 2, 4 ou 5 crianças. Se isto não é um "genocídio" branco então eu não sei o que é.»

Eu nunca neguei o genocídio branco. Mas também não engulo a treta de dizer que os brancos estão a desaparecer por não terem alternativas. Que façam mais filhos, ora. Os que não querem nada com gente doutras raças pois que reproduzam mais. Se ao pé deles não há gente branca, que vão para outros lados. Também era o que mais faltava agora as pessoas também terem que gramar alguém da sua raça mesmo numa de ter de gramar. Há malucos que de vez em quando vêm para cá comentar e que devem mesmo achar que é preferível arrajar uma branca que é feia todos os dias e fazer com ela filhos que podem ser feios como ela do que arranjar uma mulata ou uma asiática bonita e correr o risco de fazer mestiços bonitos. Ah, mas o que é que eu estou para aqui a dizer?? Para essa gente maluca as brancas são sempre bonitas e as não-brancas são sempre feias: se uma branca não for bonita então é porque tem genes mongóis ou é judia! Sim, é isso...

«O que tu e essas pessoas não querem ver é que o regime que nos governa não vos dá "liberdade de expressão" para falarem assim, e cada vez pior. Já para não dizer que já há tantos negros em Portugal que quem em publico disser qualquer coisa que não seja "os negros são uns coitadinhos devemos ser bons para eles" está sujeito e bem sujeito a ter problemas.
Mais! "Racismo" é considerado crime na legislação. É assim uma coisa muito abstracta, mas no fundo se disseres qualquer coisa do género "os pretos...isto e aquilo" "os ciganos isto e aquilo" está sujeito a ter problemas na justiça se levar com denuncia.»

Eu sei. O politicamente correcto é uma merda. Farto-me de denunciar casos destes aqui. Nós somos catalogados com todos os tipos de fobia. Já os outros nunca têm problemas com nada. Racismo só é racismo quando o racista é o branco. Se a vítima for branca, não há racismo. Intolerância religiosa só há quando são os cristãos que a praticam. Quando a vítima é um cristão, é porque não há intolerância nenhuma. E por aí fora.

«Os brancos deixaram de ter liberdade de expressão para se proteger as "minorias". Esquecem-se é estes legisladores de leis que os brancos são uma minoria no mundo (talvez 8 p/cento no máximo) e que são exactamente os brancos o grupo que devia ser mais protegido pela lei, até porque estamos na Europa!»

O problema é que os culpados são os próprios brancos. Se o Ocidente está hoje a porcaria que está a culpa é toda dos brancos.

FireHead disse...

«O dono deste site que eu me tenha apercebido não é mulato nem sequer um mestiço com descendência directa Africana ou Indiana pelo que não o considero um "castanho".»

Claro que não sou castanho. Sou é um pouco amarelo. E com todo o orgulho, algo que incomoda deveras os lunáticos com a mania da pureza racial.

«E não é apenas um "germanicidio", os povos do sul da Europa também estão a ser "genocidados" via migrações enormes vindas de África.

E a culpa disto é de quem? Das elites reinantes... que não são africanos.

FireHead disse...

«tuas respostas sao cheias de cinimo,ironias ,ofensas pessoais e mais NADA. Não passas de um esquerdista enrustido.»

O verdadeiro esquerdista és tu que és adepto do nacional-SOCIALISMO.

Ivan Baptista disse...

Ó firehead desculpa-me lá, mas acho que o anónimo tem razão.
O que o anónimo quer dar a entender, não é a ser a favor do 3º-Reich ou lá o que é, ele fala é sobre o direito á preservação das diversas etnias no mundo, ou etnocentrismo.
E o que ele quer dar entender na minha opinião, não deveria ser considerado crime.
As pessoas são livres de escolher o que mais gostam, simples .
A ideia de que hoje em dia vives em liberdade de escolha, é treta, é pura ilusão. As pessoas são influenciadas de uma forma dissimulada nas suas escolhas. É o mesmo que falarmos no direito ao consumo, onde á primeira vista as pessoas são livres de escolher o que querem e etc.. mas não é bem assim .
Por exemplo, hoje em dia , "todo o mundo utiliza tablets ou smartfones, não por necessidade, mas porque o amigo/a, colega também tem um ! Pois, mas o que é que isto tem a ver com a escolha de uma parceira ? Perguntas tu. Bem, o que existe em comum.. são as MODAS e o multiculturalismo também é moda.. Ou pensas que as gajas dos bairros sociais, classe média alta e não só, ficam prenhas por culpa do "amor" que tem pelo Pelé ? É mazé o crlh, se uma delas vê a vizinha prenha, vão logo fazer igual ou pior. Ficam logo prenhas de gémeo/as porque assim é que é bonito !
Já no caso dos homens é diferente, porque se eles são pais, é porque aconteceu, e quando gostam de uma mulher, é porque gostam da mulher. Não é porque está na moda de se gostar do exótico que um gajo vai logo atrás. Um gajo gosta da mulher por aquilo que ela é e não para competir com os outros em ver quem tem mais filhos e etc.. quer dizer, existe competição para se saber quem é o macho Alpha, se for preciso andam á mocada e tudo, e ficam orgulhosos secalhar por deixarem a sua marca na sua descendência, mas não ficam "prenhos" com orgulho nisso.
Quanto aos gostos, olha, tal como tu o dizes e bem, há misturas boas, e misturas más. E nas boas misturas tens beleza sim é bem verdade. Ainda consigo ver bem para confirmar isso. Mas não censuro quem não goste. É Simples, é o direito á Liberdade de escolha.

Anónimo disse...

"Ou seja, se eu acho bem que Portugal deva aceitar imigrantes não-brancos que constituem mais valias para o país eu sou acusado por essas mesmas bestas em forma de gente de estar automaticamente a fomentar a mestiçagem e o desaparecimento do povo português. Se eu em 1000 africanos acho bem que se deixe entrar 10 africanos, eles dizem que esses 10 africanos vão juntar-se às brancas e fazerem uma catrefadas de mulatos para substituírem a população portuguesa. Se num universo de 1000 pessoas, existe 1 só preto e 999 brancos, esses 999 brancos estão lixados porque o preto vai-lhes causar muito mal, tipo uma gota de azeite num copo de água."

Eu concordo mais ou menos com isto. Falando do caso dos negros, matematicamente, se existe-se só um negro(a) por cada 999 brancos, em Portugal teríamos cerca de 10 000 negros a residir, o que corresponderia a cerca de 0,1% da população. Ora por mim até podiam ser mais, se fossem só 10 000 eu nem falava sobre eles, e mesmo que fossem 100 mil, mas com controlo étnico para nunca ultrapassaram os 2-3% da pop. também seria aceitável. Mas o que se passa é que o numero de negros em Portugal já ultrapassou e muito estes limites!! Aliás não existem limites, eles até podiam ser (e a continuar assim vão ser) 50% da pop. total que não há problema nenhum, pois os sucessivos governos desde o 25 Abril NÃO ADMITEM A EXISTÊNCIA DE ETNIAS/RAÇAS MUITO MENOS O CONTROLO ÉTNICO! Antes pelo contrario "somos todos iguais" mas até são capazes de tomar medidas de discriminação positiva a favor dos Negros. Eles entraram e entraram e continuam a entrar, até de barco pelo mediterrâneo vêm e isto não vai parar nem retroceder pois bem sabemos que a vida em África, com crises ou sem crises, é fudida e eles só pensam na Europa, até para jogar à bola é melhor aqui.

Não há dados oficiais, mas pela minha experiência empírica, pelas viagens que já fiz pelo país, eu diria que existem em Portugal, no mínimo, cerca de 1 milhão de negros, e se chegar aos 2 milhões não fico admirado. Muitos até que andam aí em condição ilegal. Já ouvi inclusivamente negros a dizer, descaradamente, que Portugal está destinado a ser um país "de mulatos e pretos" e o pior é que têm razão. Nem que um PNR chega-se agora ao poder a coisa tinha retorno, pois mesmo que os Nacionalistas quisessem deportar muita gente e travar a entrada de pessoas dos nossos "países irmãos" em solo nacional, estoirava autenticamente uma guerra civil. Resta-me dizer a todos os portugueses, etnicamente portugueses e "brancos" como eu, OBRIGADO por se terem deixado invadir desta forma.

Anónimo disse...

"O problema é que os culpados são os próprios brancos. Se o Ocidente está hoje a porcaria que está a culpa é toda dos brancos."

E isso é algo que eu digo sempre aos meus amigos mais próximos com quem converso destas coisas em privado, não houve nenhum país Africano nem do Médio Oriente a apontar as armas para a Europa nas ultimas décadas e a dizer "Vamos invadir-vos!" Isto aconteceu porque uma elite de brancos, com influencia politica o permitiu! e com a complacência de muito povo.

Mas então repara: Os brancos eram um povo bastante "racista" e até mesmo "racialista" porque é que no espaço de umas décadas de repente os brancos se tornaram tão "abertos" a outros povos e até mesmo anti-brancos? anti a sua própria estirpe? como raios não se importam agora de até ser minoria na mãe Europa?? E é aqui que provavelmente voltamos a discordar, porque para mim esta mudança de atitude tem dedo Judeu. Não esquecer que eles têm uma influencia brutal a nível financeiro e a partir daí nos midia, marketing, partidos políticos, opinião publica. Não esquecer que eles se consideram o "povo escolhido por Deus" e salvo erro até está escrito no Talmud ou coisa do género que os "goyim" vão ser escravos deles até aparecer o Messias. Pelo que a ideia de "genocidar" o povo branco e substitui-lo por um povo castanho/negro menos intelectualmente evoluído e com problemas de identidade, faz algum sentido.

Existem inclusivamente muitos intelectuais e homens de poder judaicos que não escondem publicamente a sua vontade de erradicar os brancos da Terra, nomeadamente (e só para citar um nome entre muitos) Noel Ignatiev fundador do site http://racetraitor.org/ que logo na home page nos presenteia com isto:

"The white race is a historically constructed social formation. It consists of all those who partake of the privileges of the white skin in this society. Its most wretched members share a status higher, in certain respects, than that of the most exalted persons excluded from it, in return for which they give their support to a system that degrades them.

The key to solving the social problems of our age is to abolish the white race, which means no more and no less than abolishing the privileges of the white skin. Until that task is accomplished, even partial reform will prove elusive, because white influence permeates every issue, domestic and foreign, in US society."

Seria até interessante, se tiveres coragem para isso e se te apetecer claro, falares sobre este senhor e este website no teu blog.

Também temos o exemplo de Joe Biden, um dos brancos americanos de relevo que adora judeus e sionismo, que disse isto publicamente:

https://www.youtube.com/watch?v=1GPe_8Qxxvo

E podia continuar aqui a apresentar coincidências entre judiarias e pensamentos anti-brancos. Aliás, até já te vi a ti fazer posts sobre judeus que patrocinam a substituição populacional na Europa. Tudo "coincidências".

FireHead disse...

Ivan Baptista,

Hahaha, fizeste-me rir com o teu comentário. E é bem assim, quase que até assino por baixo.

Eu também não censuro quem não goste de misturas. Pá, tem esse direito. É como os gostos. Se tu não gostas de laranjas, não vais mentir e dizer que gostas de laranjas, não é? E isso não faria de ti um laranjófobo!

Conheci pretas que dizem que só gostam de pretos. Isso é racismo? Não! Isso é uma questão de gostos. Portanto se houver brancas que dizem que não querem nada com pretos tal também não é racismo!

Era o que mais faltava agora para um gajo provar que não é racista ter-se envolver de propósito que uma gaja de outra raça.

Há boas misturas e más misturas como há "boas purezas" e "más purezas" (entre aspas que isso da pureza é relativo; eu não acredito que haja quem seja verdadeiramente puro; pode é ser mais puro ou menos puro - e aqui a pureza não é sinónimo de ser uma coisa necessariamente boa, pois isso faz-me lembrar dos cães de raça como os dálmatas que em regra passam muito tempo no veterinário...). De resto há de tudo.

FireHead disse...

Anónimo,

É por isso que é preciso controlar a imigração e fazer o correcto, que é dar sempre preferência aos nossos em detrimento dos outros. Ninguém no seu perfeito juízo se preocupa primeiro com os outros e só depois é que se preocupa com os seus.

Quanto aos negros... pois é, quiseram ver-se livres dos brancos em África, conseguiram a independência dos seus países, estão agora na miséria e desejam ironicamente ir viver para o pé dos brancos na Europa. Porquê? Porque na Europa há Estado social, há direitos... Eu por mim, Portugal devia ter barrado a entrada a todos os traidores da Pátria que escorraçaram os portugueses de África depois do 25 de Abril. Era apenas aceitar todos os pretos que lutaram por Portugal e que foram contra a independência das províncias ultramarinas. Os traidores e os seus filhos deviam ter ficado nas suas terras. Era posteriormente adoptar um modelo semelhante ao Japão, um dos países para onde é muito difícil imigrar, e uma justiça como a da Singapura.

Eu continuo a defender o mesmo: os brancos têm que continuar a procriar-se e deixarem duma vez por todas as manias, os egoísmos, essa treta de adiar os filhos até mais tarde para depois só fazerem um ou dois filhos. É por os outros multiplicarem-se com mais facilidade e mais depressa que as coisas estão como estão. No dia em que Portugal for só pretos e mulatos, eu temo bem que se torne exactamente igual a um país africano subsariano. E não digo isso com laivos de racismo, mas sim baseado em factos verídicos. Há algum país africano que seja verdadeiramente desenvolvido? Só se for a África do Sul pré-Apartheid ou as antigas colónias europeias como a Rodésia, o celeiro do mundo, Angola ou Moçambique, que eram prósperos, produziam em abundância e prestavam serviços (governados, claro, por brancos)... Não é à toa que há quem acredite que na Europa os últimos focos de resistência serão os antigos países do bloco soviético, sempre muito mais aversos à invasão...

Quanto aos judeus, eu não concordo, como é claro. Primeiro porque o que os meus olhos dizem é que muitos judeus por acaso até são brancos. Porque é que haveriam eles de fomentar a invasão (e a islamização) se isso não lhes traz nenhum benefício, antes pelo contrário? Quantos judeus é que já não estão a ser vítimas dessa mesma invasão? Se a invasão tem dedo deles então isso significa o quê? Que eles são masoquistas? Ou que isso é um mal menor ou um mal necessário tendo em vista um bem grandioso?

No lugar dos judeus eu culpo antes a Maçonaria com a sua Nova Ordem Mundial. Não nego que existem judeus cabrões, como o George Soros, mas dizer que são todos os judeus os maus da fita, nisso eu não alinho.

Anónimo disse...

"A ideia de que hoje em dia vives em liberdade de escolha, é treta, é pura ilusão.
Por exemplo, hoje em dia , "todo o mundo utiliza tablets ou smartfones, não por necessidade, mas porque o amigo/a, colega também tem um ! Pois, mas o que é que isto tem a ver com a escolha de uma parceira ? Perguntas tu. Bem, o que existe em comum.. são as MODAS e o multiculturalismo também é moda.. Ou pensas que as gajas dos bairros sociais, classe média alta e não só, ficam prenhas por culpa do "amor" que tem pelo Pelé ? É mazé o crlh, se uma delas vê a vizinha prenha, vão logo fazer igual ou pior. Ficam logo prenhas de gémeo/as porque assim é que é bonito !"

Concordo com isto e era também isto que eu queria transmitir nos meus comentários. Eu até posso entender que haja quem se sinta atraído pelo "diferença" pela "beleza" de pessoas de raça alheia, mas também acho que isso não é o normal e natural, a maioria das pessoas naturalmente sente-se melhor com os seus racialmente semelhantes e sonha ter filhos que sejam parecidos com os pais. Se vivêssemos num regime "racial aware" e onde não se sacralizassem "não-brancos" de certeza que as coisas não estavam tão "misturadas". Falando no caso da mistura de brancos(as) e pretos(as) que é a que salta mais à vista e está mais em voga, eu conheço brancos que naturalmente apreciam negras e contam maravilhas das suas experiências com elas mas nenhum deles anda literalmente só com negras e põe as mulheres negras num pedestal, muito menos andam com negras só para se mostrarem ou provocarem a sociedade. Mas depois olhas para o sexo feminino e vez cada vez mais "fenómenos" como aquelas norte americanas do gossip, as Kardashians. Dessa família, em para aí 5 só uma é que não passa a vida com negros, todas as outras só "consomem" exclusivamente esses indivíduos e gostam de o mostrar a toda a gente. Vão me dizer que isto é natural? que lhes está nos "genes"? que as mais novas não levam a mesma vida por influencia das mais velhas e porque idolatram o modo de vida das mais velhas? Ainda por cima são jovens bonitas o "normal" seria terem é todo o orgulho em querer "machos" semelhantes a elas, ou pelo menos brancos, para darem continuidade à sua estirpe
E como elas também há cada vez mais jovens "brancas" anónimas na Europa, principalmente das classes baixas, que têm como ídolos e "role model" este tipo de famosas. Aqui na minha zona, que nem é das mais Africanizadas de Portugal conheço por exemplo duas jovens irmãs "brancas", a mais velha junta com 1 negro e já com o respetivo filho castanho e a mais nova passa a vida á volta de negros e prefere falar "kriolo" que português. Obviamente que é normal uma jovem portuguesa não ter orgulho no legado português e na sua estirpe, ao invés, prefere idolatrar e até falar uma sub-língua gerada da superior cultura Europeia. Obviamente que casos como este serem "o pão nosso de cada dia" é normal e não tem nada haver com "modas", influencias e migrações em massa.

Por isso é que eu considero a tal "liberdade de escolha" uma treta. Freguesias e conselhos inteiros por toda a Europa, passam de 99% brancos para 50%, 70 ou 90% negros mas os brancos têm "liberdade de escolha". Os brancos que criticarem a imigração em massa e fizerem generalizações sobre outras etnias são marginalizados e correm até o risco de ser despedidos no trabalho e em ultima caso de ter problemas na justiça mas não faz mal "os brancos têm liberdade de escolha".

E é que mesmo sem misturadas os negros e companhia multiplicam.se tanto que mesmo assim têm um enorme potencial para serem maioria no Ocidente sem misturas. Basta dizer que 25% dos Indianos mais 25% dos Nigerianos juntos são quase o numero todo de brancos que há no mundo!!

Obviamente que assim o futuro dos brancos e o direito a evoluírem no seu território natural está assegurado não haja duvida

Anónimo disse...

"É por isso que é preciso controlar a imigração e fazer o correcto, que é dar sempre preferência aos nossos em detrimento dos outros. Ninguém no seu perfeito juízo se preocupa primeiro com os outros e só depois é que se preocupa com os seus."

Pois eu também acho que sim. Pode parecer uma coisa egoísta mas é a realidade. Exceptuando um minoria de pessoas a maioria quando tem filhos toma conta dos seus filhos ao longo da vida ou dos filhos dos vizinhos? é claro que dos seus. No entanto a maioria das pessoas que comenta coisas na net adora fazer propaganda "refugee lover" "temos que salvar os pobrezinhos de Africa e Medio Oriente e suas crianças" "abram as fronteiras" colocando assim o seu próprio povo e próprias crianças em 3º 4º ou 5º lugar.

"Eu por mim, Portugal devia ter barrado a entrada a todos os traidores da Pátria que escorraçaram os portugueses de África depois do 25 de Abril. Era apenas aceitar todos os pretos que lutaram por Portugal e que foram contra a independência das províncias ultramarinas. Os traidores e os seus filhos deviam ter ficado nas suas terras."

Eu como sou a favor de uma Europa absolutamente, sem qualquer duvida, de maioria branca e discriminação positiva para os brancos, tenho que ser, para ser eticamente e moralmente justo e coerente, contra a colonização branca de África, apesar de entender que a mesma era inevitável. Mas concordo quando dizes que na altura só se devia ter recebido os que combateram por Portugal, até porque se ficassem lá tavam fudidos, e a partir desses deveria ser portas fechadas e só excepções.

Mas e depois como é que os brancos faziam negociatas com o MPLA? Como é que os brancos iam construir prédios e fazer negócios em África? Como é que ficavam os grandes empresários brancos/judeus que precisam de mão de obra barata? E com que cara ficavam os "esquerdistas" que adoram a "diversidade" na Europa? Pois era uma chatice.


"Eu continuo a defender o mesmo: os brancos têm que continuar a procriar-se e deixarem duma vez por todas as manias, os egoísmos, essa treta de adiar os filhos até mais tarde para depois só fazerem um ou dois filhos. É por os outros multiplicarem-se com mais facilidade e mais depressa que as coisas estão como estão."

Mas o mundo já tem 7 biliões de pessoas e o terreno habitável não cresce! Não são os brancos que estão mal em ter poucos filhos. Apesar de haver alguns que nem 1 querem ter, ter 1 ou 2 filhos é o saudável neste momento. Ter 4,5,6 ou 8 é que é uma anormalidade. A "Overpopulation" é uma merda. E tu em Macau e perto da China deves saber isso melhor que ninguém. Só por dogma religioso abraamico é que se pode pensar o contrário.

Anónimo disse...

"Quanto aos judeus, eu não concordo, como é claro. Primeiro porque o que os meus olhos dizem é que muitos judeus por acaso até são brancos. Porque é que haveriam eles de fomentar a invasão (e a islamização) se isso não lhes traz nenhum benefício, antes pelo contrário? Quantos judeus é que já não estão a ser vítimas dessa mesma invasão? Se a invasão tem dedo deles então isso significa o quê? Que eles são masoquistas? Ou que isso é um mal menor ou um mal necessário tendo em vista um bem grandioso?"

Pois eu também já tive essa duvida. Quando via indivíduos, principalmente os amantes do Reich a culpabilizar os judeus pelo pensamento "anti-branco" também pensava: "mas o que os judeus que são em sua maioria brancos e ocidentalizados têm a ganhar com a invasão negra e castanha? ainda por cima quando muitos são muslos?" pensava que o faziam apenas por ódio irracional aos judeus, por amarem o Hitler, mas depois de pesquisar um pouco entendi que eles até têm uma certa razão. O próprio Hitler escreveu muitas coisas acertadas no seu livro independentemente do que fez ou não fez mais tarde.

E o meu "abre-olhos" para a influencia judaica no enfraquecimento dos brancos deu-se quando eu via o meu único amigo judeu, e que por acaso também é português e passa perfeitamente por branco, alias é branco (apesar de também haverem judeus com aspeto mais árabe e até há judeus mulatos e negros, sendo que o próprio Obama é filho duma judia) a fazer repetidamente posts pró-imigração no facebook inclusive a pedir tolerância aos muslos e contra a "extrema-direita". Então eu perguntei-lhe em privado porque raio ele era tão contra a extrema-direita e benevolente com a migração negra e musla, se há tantos muslos que odeiam os judeus? Ele disse-me que o que mais tinha receio na vida era que a "extrema-direita" chega.se ao poder e parou por aí nas explicações. Então foi aí que eu comecei a pesquisar mais sobre os judeus, e apesar de não conhecer muitos pessoalmente, concluí, que mesmo sendo muitos deles "brancos", o que os faz literalmente borrarem-se todos é que o homem branco tenha orgulho em ser branco outra vez. Eles preferem ficar rodeados de não brancos do que ver os brancos ser a grande força do mundo novamente.

Pelo menos é a conclusão que eu tiro. Não esquecer que muitos judeus e brancos não são apenas influenciados por "novas ordens mundiais" sionistas. O pensamento marxista que deu origem à subversão da sociedade Ocidental tem uma influencia se calhar ainda maior nos brancos de hoje em dia.

FireHead disse...

Eu sou a favor da liberdade de escolha. Eu compreendo que há muita gente que prefere sempre gente da sua própria raça, por partilhar principalmente a mesma língua, a mesma cultura, os mesmos costumes e hábitos, etc. Mas depois também há realmente aqueles que apreciam bem mais o que é alheio. E aí entram também um montão de pormenores. Eu dou-te apenas um exemplo muito simples e que é o que acontece muito aqui por estas bandas: uma chinesa em regra é muito mais conservadora e tradicional que uma mulher europeia. Com isto quero dizer, uma mulher chinesa em regra aceita muito bem a sua condição de mulher, de esposa e de mãe. Já muitas mulheres europeias de hoje em dia querem ser mais independentes, têm outra perspectiva de vida e depois é isso que contribui para que os casamentos só surgem mais tarde e o número de filhos baixe. Muitos homens brancos vêm para cá e querem mulheres de verdade, mulheres que desejem uma família, um lar, ao passo que, para quem já namorou com ocidentais como eu, é nitidamente diferente estares a lidar com uma gaja que tem outras prioridades, egoístas, maneirentas, as coisas têm que ser assim ou então sopa, etc.

Não tenho nada contra as misturas. Mas eu também sou pela preservação da diversidade. E os que só sabem fomentar misturas e multiculturalismos esquecem-se que o objectivo máximo destas tretas é acabar precisamente com a diversidade. É isso que quer a Nova Ordem Mundial. Um mundo sem fronteiras, inexistência de religiões, uma só língua, um só povo (lembras-te do Esperanto?), etc. Isto seria o culminar do fim da diversidade e das diferenças. É um mundo assim que nós queremos? Então porque é que na realidade não é bem assim, pois parece que o visado é sempre e só o Ocidente? Porque é que África ou a Ásia não são invadidas por brancos? Por já terem sido invadidas no passado? Mas os brancos não fizeram desaparecer os negros ou os amarelos. Então porque é que querem acabar com os brancos? E porque é que muitos são os próprios brancos que estão a trabalhar nesse sentido? Esquerdismo?

Judeus? Muitos partidos nacionalistas da Europa estão do lado de Israel. Porque é que esse judeu tem medo da extrema-direita se o nazismo que perseguiu os judeus era da extrema-esquerda por ser nacional-socialismo? Quem detesta Israel é de esquerda, meu caro. Os tais que apoiam a Palestina, demonizam Israel, boicotam produtos israelitas e estão do lado dos seus inimigos, ou seja, os muçulmanos. Eu considero Israel um natural aliado do Ocidente, aliás, é mesmo a fronteira que separa a civilização de gente da civilização de selvagens (muçulmanos). E eu não quero nada com o judaísmo, atenção. Não gosto nem quero kosherices no Ocidente, mas os judeus não têm nada a ver com isso desde que eles sejam civilizados como os imigrantes que sabem viver civilizadamente.

De modo a que cada nação mantenha a sua identidade acho que todas elas têm que ser pelo menos em 90% compostas pela sua própria gente. Eu aceito bem a existência de portugueses pretos ou amarelos desde que eles partilhem da Portugalidade. Não é por acaso que o militar português mais condecorado de sempre é o Marcelino da Mata e o melhor futebolista português foi o mulato do Eusébio. Tanto um como outro estiveram sempre do lado de Portugal, tendo até "cagado" nas suas próprias terras. E isso para mim é sinal de Portugalidade.

Quanto às modas e manias, é urgente combatê-las. Mas também, diga-se de passagem, cada qual que se responsabilize pelos seus actos. É importante que as maiorias permaneçam maiorias e que as minorias permaneçam minorias, mas sempre com discriminação positiva para os cidadãos nacionais de cada país. Nisto estamos perfeitamente de acordo. Qualquer que seja o imigrante tem que se integrar, respeitar e cumprir com as regras de jogo dos países acolhedores.

FireHead disse...

Em relação à taxa de natalidade, os brancos precisam de fazer mais filhos enquanto que os que já são imensos deviam abrandar, como é o caso dos chineses ou dos indianos. Não sei o que é que vai ser da China e da Índia daqui a uns anos. Os seus países não conseguirão dar conta do recado. A solução? Emigração. Claro.

Infelizmente o que acontece é o seguinte: os que têm condições para ter mais filhos fazem poucos e os que não têm condições para os ter fazem às carradas. Ora porque são igorantes (não conhecem a prevenção), ora porque também pode ser parte da mentalidade (como é o caso dos chineses; muitas chinesas que não derem à luz não se consideram mulheres, pois isso é o seu dever natural). Por isso que a população ocidental envelhece e diminui (coisa que já nem a imigração consegue reverter - e para isso as elites vão incentivar ainda mais a imigração porque os capitalistas vêem nisso mão-de-obra mais barata e os políticos vêem nisso o futuro das populações nem que signifique um futuro acastanhado) ao passo que nos países em vias de desenvolvimento sucede o contrário.

Por falar em dogmas abraâmicos e sobrepopulação, curiosamente foi um pastor protestante que colocou primeiramente esta hipótese, o Malthus. Mas ficou provado que a teoria dele estava errada, pois o mundo continuou tal como continua a produzir sempre excedentes. É claro que o mundo nunca teve de facto tanta gente como tem agora, mas também há ainda muito espaço não habitado. Mas muito mesmo. A China, a Rússia, o Brasil, os EUA ou até mesmo toda a África não são completamente habitados, são até mais as áreas não habitadas do que habitadas.

Ivan Baptista disse...

« A China, a Rússia, o Brasil, os EUA ou até mesmo toda a África não são completamente habitados, são até mais as áreas não habitadas do que habitadas. »

O problema não é as Áreas não serem habitadas. O problema é a falta de recursos naturais.
Já reparaste a quantidade de energia, combustível, alimentação e mais etc e tal... em que cada cidadão gasta por ano ? Agora multiplica isso por mais de 7 000 milhões de pessoas ! Qualquer dia, teremos que criar viveiros, comida transgénica, tipo sei lá, hambúrgueres fabricados em laboratório ... tudo isto para que haja alimentos para tanta gente no mundo! E então e a poluição ? Hoje em dia quase todas as pessoas teem um carro, e é um carro por pessoa ! Já imaginaste a quantidade de combustível fóssil que um carro gasta ? E a quantidade de alcatrão + betão de infraestruturas em que isso advém ?
Pá, antigamente quando se vivia em contacto com aquilo que a Natureza nos disponibilizava, acredito que haveria espaço para toda a gente. Mas isso hoje em dia, é impossível ! O mais certo é teremos que forçadamente de controlar a população humana com guerras.
Ou então se possível, deixa-los á mercê da selecção natural, ou seija, CANAIBALISMO.

FireHead disse...

Ivan Baptista,

Como eu disse ao anónimo, a questão da falta de recursos foi colocada pelo pastor protestante inglês Thomas Malthus e já na altura acontecia o que hoje acontece ainda: continua-se a produzir excedentes, tanto assim é que há mesmo muitos recursos que são desaproveitados.

Mesmo assim, não falta já quem esteja pensar em alternativas. Já andam por aí gajos a dizer que no futuro a humanidade poderá muito bem alimentar-se de insectos, que dizem ser bastante nutritivos, além de que os insectos também se reproduzem como o caraças.

Temos que ser realistas e aceitar os factos. As coisas não vão mudar só porque nós queremos. E temo ter razão em relação ao futuro do mundo basedo nos dados actuais e nas projecções: o futuro do mundo será chinês e também, de certa forma, indiano. Pelo menos é nos chineses que eu deposito a esperança de dar cabo do islão depois quando a superior civilização ocidental for desta para melhor.

Quando os brancos se forem, e com eles toda uma estrutura civilizacional, alguns outros irão com os porcos logo de seguida, como os sanguessugas que vivem às custas dos brancos. No fim ficarão é os que são mais aptos e os que são capazes de produzir coisas.

Anónimo disse...


"Quando os brancos se forem, e com eles toda uma estrutura civilizacional, alguns outros irão com os porcos logo de seguida, como os sanguessugas que vivem às custas dos brancos. No fim ficarão é os que são mais aptos e os que são capazes de produzir coisas."

Quando os brancos se forem de vez (eu até queria ser optimista e dizer que isto ainda vai uma "ganda volta"...) as civilizações inferiores que estão a "comer" a superior civilização Ocidental "branca" supostamente superior (e esta hein? os "inferiores" a invadir os "superiores") os negreiros vão "bancar" os "chinos" ou quem quer que seja até porque o plano ZOG não é só contra os brancos. Enquanto as elites quiserem vão haver sempre notas a circular, só não sei é como é que vai ser a relação no Ocidente entre uma estrita elite branca/judaíca e o povão negro e castanho, mas também não me interessa que não foi eu que criei o problema.

" No fim ficarão é os que são mais aptos e os que são capazes de produzir coisas."

Deve ser mesmo lá para o fim porque o que se tem visto é que o pessoal que não produz coisas é o que se reproduz mais ;)

Já agora e para terminar de vez a saudável troca de ideias que estávamos a ter vou deixar aqui o link de mais um videozinho a provar que judiarias não têm nada haver com o "genocidio branco" mas mesmo nadinha pá..."alguns" judeus são anti-brancos mas podiam ser "amarelos, azuis e verdes"...é como o terrorismo pá, podiam ser "hindus, pagãos, cristãos" whatever mas porra que para aí 90% dos ataques terroristas nos dias de hoje são sempre feitos por islamistas...é só coincidências pá...

"Há mas a maioria dos judeus não quer isso" pois e a maioria dos islâmicos também não rebenta outras pessoas à bomba mas pelos vistos há um numero de Islâmicos SUFICIENTE para causar estragos e restringir a liberdade alheia.

"Há mas no Corão diz para perseguir os Infiéis" pois e no Talmud diz que eles são o "povo escolhido" por Deus que deve governar o mundo.

https://www.youtube.com/watch?v=24Du9dqmmE8

P.S: O tio Kalergi não aparece no vídeo

Anónimo disse...

"Muitos partidos nacionalistas da Europa estão do lado de Israel. Porque é que esse judeu tem medo da extrema-direita se o nazismo que perseguiu os judeus era da extrema-esquerda por ser nacional-socialismo? Quem detesta Israel é de esquerda, meu caro."

Então tens que explicitar estas tuas ideias acerca da ligação do "nacional-socialismo" à "esquerda" aos judeus ocidentais, como é o caso do meu amigo, e não a mim. Porque parece que a maioria deles prefere a "extrema-esquerda" há "extrema-direita" e pelo caminho tenta também explicar isso aos Rockefelers desta vida para ver se eles começam a bancar a "extrema-direita" ao invés das esquerdas e centros.

FireHead disse...

«Então tens que explicitar estas tuas ideias acerca da ligação do "nacional-socialismo" à "esquerda" aos judeus ocidentais, como é o caso do meu amigo, e não a mim. Porque parece que a maioria deles prefere a "extrema-esquerda" há "extrema-direita" e pelo caminho tenta também explicar isso aos Rockefelers desta vida para ver se eles começam a bancar a "extrema-direita" ao invés das esquerdas e centros.»

A esquerda fez uma revisão da História, daí ainda hoje em dia existirem pessoas com formação que acreditam que o nazismo era de extrema-direita só porque era uma ditadura. Como se o Estaline, o Mao, o Fidel ou o Kim Jong-un fossem todos de Direita...

Outra coisa, o Salazar ou o Franco também eram ditadores de extrema-direita e no entanto não consta que eles andaram a perseguir os judeus. O tio Salazar perseguia mais era os maçons, coitadinhos...

Se esses judeus como o teu amigo preferem a extrema-esquerda, pois então depois que não se queixem quando os interesses e o amor da esquerdalha pela Palestina signifique a redução ou mesmo o desaparecimento do Estado de Israel, e toda a simpatia esquerdista pela islamização resulte numa perseguição cada vez mais evidente às comunidades judaicas radicadas no Ocidente. Cada qual só tem o que merece.

FireHead disse...

«Quando os brancos se forem de vez (eu até queria ser optimista e dizer que isto ainda vai uma "ganda volta"...) as civilizações inferiores que estão a "comer" a superior civilização Ocidental "branca" supostamente superior (e esta hein? os "inferiores" a invadir os "superiores") os negreiros vão "bancar" os "chinos" ou quem quer que seja até porque o plano ZOG não é só contra os brancos. Enquanto as elites quiserem vão haver sempre notas a circular, só não sei é como é que vai ser a relação no Ocidente entre uma estrita elite branca/judaíca e o povão negro e castanho, mas também não me interessa que não foi eu que criei o problema.»

Quando os brancos se forem ficarão os restantes que são mais aptos, no caso os chineses e talvez também os indianos, as populações mais numerosas do mundo. E estes ao menos sabem lidar com o islão sem dar abébias.

«Deve ser mesmo lá para o fim porque o que se tem visto é que o pessoal que não produz coisas é o que se reproduz mais ;)»

A China é a maior fábrica do mundo. Quase tudo hoje em dia é "made in China". E a China apesar da polícia de um filho por casal que durou durante muitos anos continuou a produzir também gente a dar com o pau. E agora continua a comprar o mundo e a garantir favores. A dominação económica pode bem ser um passo antes da dominação militar e política. O facto da China não ter aceitado a sentença do Tribunal de Haia sobre a questão do mar da China também não deixa de ser elucidativo quanto ao poder que o dragão vermelho já tem e goza.

«Já agora e para terminar de vez a saudável troca de ideias que estávamos a ter vou deixar aqui o link de mais um videozinho a provar que judiarias não têm nada haver com o "genocidio branco" mas mesmo nadinha pá..."alguns" judeus são anti-brancos mas podiam ser "amarelos, azuis e verdes"...é como o terrorismo pá, podiam ser "hindus, pagãos, cristãos" whatever mas porra que para aí 90% dos ataques terroristas nos dias de hoje são sempre feitos por islamistas...é só coincidências pá...»

De acordo, mas não é o facto de haver judeus que são uma merda que vamos generalizar e dizer que são todos, porque da mesma forma que me provas que há judeus, repito: como o Soros, que querem destruir o Ocidente, posso provar-te que há judeus que também sofrem com isso. Portanto será que existe mesmo uma espécie de masoquismo judaico ou é mesmo necessário haver estas coisas em nome do supremo ideal da Nova Ordem Mundial... sionista??

«"Há mas a maioria dos judeus não quer isso" pois e a maioria dos islâmicos também não rebenta outras pessoas à bomba mas pelos vistos há um numero de Islâmicos SUFICIENTE para causar estragos e restringir a liberdade alheia.»

Por isso que não podemos generalizar. Eu sempre distingue muçulmanos do islão, pois com os falsos muçulmanos podemos todos nós muito bem. Embora por vezes eu cometa o excesso de generalizar, o facto é que nem todos os que dizem crer em Alá são incivilizados. Do mesmo modo que nem todos os pretos são maus. É simples.

«"Há mas no Corão diz para perseguir os Infiéis" pois e no Talmud diz que eles são o "povo escolhido" por Deus que deve governar o mundo.

https://www.youtube.com/watch?v=24Du9dqmmE8

P.S: O tio Kalergi não aparece no vídeo»

O Hitler também acreditava nas pancadas dele, o Estaline também e por aí fora...