sábado, 13 de agosto de 2016

Não se pode votar em gente como a Hillary Clinton

De acordo com o LifeSiteNews, o arcebispo de Baltimore, William E. Lori, afirmou que os católicos (e todos aqueles com bom senso) não devem votar num candidato que apoia o mal intrínseco, como é o Barack Hussein Obama ou, agora mais concretamente, a sua lacaia Hillary Clinton. As afirmações do prelado referem-se logicamente à defesa do aborto e da ideologia de género por Hillary Clinton. D. Lori sustentou também que a luta da Igreja nos Estados Unidos contra o mandato contraceptivo da administração Obama é na verdade uma luta pela liberdade religiosa. 
Por muitos defeitos que o Trump possa ter, pelo menos ele tem muitas propostas políticas conservadoras, de acordo com a tradição republicana, é pró-vida e defende a nomeação de juízes pró-vida para o Supremo Tribunal dos Estados Unidos, o fim do financiamento público da organização abortista Planned Parenthood, amiga do Obama e da Hillary, e do mandato contraceptivo da administração Obama. Além disso já afirmou que foi contra a guerra no Iraque e também contra o enorme crime que foi a Primavera Árabe, prometendo defender o Cristianismo e também os cristãos enquanto que os energúmenos se preocupam mais em esquecer-se dos cristãos e proteger os muçulmanos.
Todos os que vão votar na Hillary Clinton são burros, pois ela é uma mentirosa, incompetente, abortista e hipócrita. A alternativa ao Donald Trump está afundada num escândalo de corrupção até ao pescoço. Parece inacreditável como ela pode ser sequer candidata. É quase como se o Nixon tivesse sido candidato em 1972, sabendo-se já de toda a dimensão do escândalo Watergate...

4 comentários:

Adilson disse...

Gostei! Creio que a igreja deve sim tomar uma postura política diante da atual situação hegemônica esquerdista nos EUA! Ora, o papa Pio XII tomou uma postura diante do nazismo que poderia, aliás, ter matado não apenas ele, mas muitos outros líderes no Vaticano. O próprio papa Francisco (pra nossa tristesa) atacou Trump de forma injusta! Aliás, Trump é um homem que se põe ao lado do Puritanismo.

FireHead disse...

Por falar no Papa Pio XII, infelizmente circula por aí um enorme mito, o de que ele foi um aliado do nazismo quando na verdade ele foi precisamente o contrário.

Adilson disse...

Sim. Há diversos livros e fontes de site q confirmam a luta dele em favor dos judeus. Essa difamação foi produzida pela KGB, como bem mostra o gen ex KGB Mihai Pacepa!

FireHead disse...

Eu cheguei a falar disso aqui, citando até um historiador judeu (pelo menos). :)