sábado, 6 de agosto de 2016

Jornalista iraniano converte-se ao Catolicismo


O jornalista iraniano Sohrab Ahmari (سهراب احمری), do Wall Street Journal, anunciou a sua conversão ao Catolicismo depois do assassinato bárbaro do padre francês Jacques Hamel, na Normandia. Através do Twitter, o agora apóstata do islão, mostrou a sua coragem ao mundo mesmo sabendo que o islão castiga com pena de morte a apostasia.
Sohrab Ahmari é natural do Teerão e foi viver e estudar para os Estados Unidos quando tinha 13 anos. É um especialista em política internacional e autor de um livro sobre os dissidentes da Primavera Árabe que fez piorar ainda mais a situação dos cristãos e de outras minorias no Médio Oriente.

4 comentários:

Adilson disse...

Maravilha. Creio que as orações de muitos cristãos espalhados por esse mundo afora realmente faz efeito. Já que não dá mais para esperar nada do Vaticano.

Ivan Baptista disse...


Ó Firehead, vê só estes link´s :
http://sic.sapo.pt/Programas/queridasmanhas/queridasmanhas_lista/2016-08-05-Terrorismo-uma-ameaca-global

https://www.youtube.com/watch?v=2sWaBeucCbw&feature=youtu.be

Quem ou o que está por detrás desta HIPOCRISIA ?

FireHead disse...

Adilson,

Infelizmente tenho que te dar razão. Já não se pode contar com o Vaticano para defender aquilo que esse Estado supostamente deveria defender: o Cristianismo. Isso fica para os fiéis, que cada vez mais só podem é contar com Deus.

FireHead disse...

Ivan Baptista,

O Pe. Borga, apesar de ser carismático, diz algumas coisas acertadas. Por vezes gosto de o ouvir falar. Quanto ao rei das cotoveladas (não, não estamos a falar do Islam Slimani), enfim, fez o seu habitual papel de vítima e chamou "ignorantes" aos que conhecem tão bem o islão como ele. E não deixa de ser engraçado ele voltar a falar da questão da integração da comunidade islâmica portuguesa. Até parece que a comunidade islâmica portuguesa também não é reduzida em relação às outras comunidades islâmicas na Europa. A única coisa que se aproveita da posição dele é dizer aos muçulmanos que não estão satisfeitos na Europa que emigrem, quiçá para os buracos muçulmanos deste mundo. Hipocrisia? Nada disso, meu caro. :)

Quanto à Laura Southern, tens de lhe dar um desconto, pois ela é bonita e boa todos os dias, logo chama imenso à atenção. E Molenbeek? Naaaa... não existe nenhuma islamização, não existem zonas sensíveis controladas por minorias, os muçulmanos que lá vivem não querem a "sharia"... tudo aquilo que a tendenciosa e extremista da Laura fez questão de fazer é focar apenas naquilo que ela quer que nós vejamos, que a realidade não é nada daquilo, ela apenas pegou numa gota de um imenso oceano para dizer que aquela gota é todo o oceano. O multiculturalismo é bom e é para ser promovido. Que piada teria Molenbeek se não fosse assim? Os belgas se quiserem conhecer de perto a realidade islâmica não precisam de viajar para os países islâmicos, bastam-lhes ir até Molenbeek. Não é isso maravilhoso? Pensa só no dinheiro que se pouparia na viagem...