sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Islão: o que os outros dizem

Breitbart: muitos alemães estão a deixar o Facebook para passarem a usar o VK, conhecido como o Facebook russo, por verem a sua liberdade de expressão no que diz respeito ao que querem ou lhes apetece dizer acerca dos "refugiados" e imigrantes muçulmanos a ser censurada pelo politiquismo correcto, o que por vezes também lhes vale uma inesperada visita da polícia lá em suas casas.

Não dizem lá em França que a liberdade de expressão é um dos valores ocidentais sagrados?
Shoebat: na Sicília, uns "refugiados" muçulmanos abrigados num centro de acolhimento teve a suprema ousadia de se meter com uns sicilianos e acabaram por ser espancados. Um deles ficou mesmo internado e em coma.

video
Não nos esqueçamos que a máfia já chegou a declarar guerra aos alógenos...

Norwegian Defence League: na pequena cidade finlandesa de Forssa, um grupo de 15 "refugiados" - segundo um relatório recente, 3/4 dos iraquianos que pedem asilo são migrantes económicos - deu porrada num puto nativo ao pé de um supermercado com barras de metal e sticks. Como resposta, um grupo de uns 100 finlandeses armados dirigiu-se ao centro de acolhimento onde essa escumalha alógena estava alojada para se vingar do rapaz. A polícia chegou a tempo de evitar uma tragédia para os alógenos.

A Finlândia pode, legalmente, rejeitar até 77% dos novos pedidos de asilo
DW: a compra de armas na Áustria disparou devido aos "refugiados" no país, o que fez aumentar o sentimento de insegurança da população. "Obviamente, a sociedade civil não se sente segura. Essa sensação de segurança subjectiva foi embora e as pessoas parecem ter menos confiança no Estado e na polícia", explicou à agência Efe Florentine Eichler, especialista do KFV, um instituto especializado em temas de segurança, concordando com o sociólogo Reinhard Kreissl, director do Vienna Centre for Societal Security, que disse que "O aumento coincide com a onda de refugiados. A psicologia por trás deste aumento também parece estar relacionada com o facto de que muitos cidadãos sentem que os agentes do Estado não estão em condições de cumprir suas funções".

No ano passado houve um aumento de 11% no número de portadores de armas
The Local: ainda na Áustria, num resort na localidade de Zell am See, em Salzburgo, a polícia foi atacada por duas turistas muçulmanas árabes, uma mãe de 48 anos e a sua filha de 20 anos, que começaram por agredir um funcionário de um banco depois de um desentendimento entre o bancário e um grupo de mulheres árabes. As alógenas cuspiram nos agentes, morderam-lhes e pontapearam-nos nas canelas.

Zell am See é um spot muito procurado por turistas do Golfo Pérsico
Independent: a Suécia está a pagar 3500 libras a cada "refugiado" para voltar para a sua terra, tendo já despachado 10.655 requerentes a asilo nos primeiros oito meses deste ano. Isso deve ser para fazer com que a Suécia deixe de ser o país europeu com a maior taxa de violações...

Ainda assim vale a pena ir para a Suécia, pois volta-se de lá com guito...
Daily Mail: o guarda-costas pessoal do pregador de ódio islâmico Anjew Choudary, Michael Coe, um britânico convertido ao islão de 35 anos, pode ser condenado à prisão por ter agredido um rapaz de 16 anos que estava abraçado à sua namorada na rua. Michael perguntou se eles eram muçulmanos e chamou a rapariga de "puta" antes de atirar o rapaz contra uma parede e deixá-lo inconsciente.

Michael Coe converteu-se ao islão quando estava preso
Vlad Tepesblog: em Cannes, França, uma jovem mãe muçulmana de 34 anos foi multada por usar o véu na cabeça e, diz ela, ficou em choque! Choramingando para uma estação televisiva, a musla ficou muito ofendida por lhe terem dito que os franceses não querem o lixo da vestimenta islâmica em França, que é um país católico, o que configura, no entender dela, um caso de discriminação devido ao "racismo" (que merda de raça é o islão?)!

video
Porque é que a musla não vai viver para um país islâmico?

Fria Tider: uma mesquita lá na Suécia convidou Farrokh Sekaleshfar, o tal imã que ficou famoso por ter proferido um discurso na mesquita do atirador muçulmano Omar que matou 49 pessoas num bar gay em Orlando, na Flórida. Na ocasião, Farrokh concordou com o acto do Omar, dizendo que os gays merecem morrer.

O Farrokh Sekaleshfar é uma sumidade para os muçulmanos
Daily Mail: a filha de um imã abandonou o islão aos 16 anos depois de ter fugido de um casamento arranjado e converteu-se ao Cristianismo. A britânica de 31 anos, de ascendência paquistanesa e filha do imã da  mesquita de Lancashire, já mudou 45 vezes de casa e vive sob protecção policial devido à ameaças de morte que já recebeu, muitas delas por parte dos seus familiares, a começar pelos seus próprios pais. "Eu sei que o Corão diz que se alguém abandonar o islão deve morrer como apóstata portanto de certa maneira a minha família está a seguir o Corão. Eles estão a seguir o islão à letra".

Um estudo diz que 36% dos muçulmanos britânicos concordam com a morte para os apóstatas

8 comentários:

C disse...

Uma arma para defesa não, duas para matar cada preto que se vê, morte aos pretos caralho.

Afonso de Portugal disse...

O que vale é que a islamização da Europa e do Ocidente é um mito. Felizmente, a bruxa Hilária vai ganhar as eleições e colocar todos os islamófobos na ordem!

Douglas Sulzbach disse...

Mas que língua essa da Finlândia, só palavras médias e grandes, trema em quase todas, vogais e consoantes dobradas. E pior que não se assemelha com nenhuma outra da Europa, o mais perto que chega é das línguas da Letônia, Lituânia e Estônia.

FireHead disse...

C,

E os violadores muçulmanos que não são pretos?

FireHead disse...

Afonso de Portugal,

É este o desejo de todos os idiotas úteis e politiqueiros correctos do mundo. Por muito que esteja provado que o Trump não queria guerra nenhuma seja com o Iraque, seja com a Síria, etc., a Hillary, uma das responsáveis pela merda que está a haver no Médio Oriente, é que é pacífica e apropriada para liderar a nação mais poderosa do mundo.

FireHead disse...

Douglas Sulzbach,

Se o outro teu compatriota que é maluco e que anda com as paranóias do "nostraticismo" ainda por cá andasse, ele falar-te-ia logo do caso finlandês, que é uma mistura do europeu com o asiático (qualquer coisa "turan")...

Douglas Sulzbach disse...

Qual compatriota???
Aquele do "mongoide, latitude, ariano, zona alógena e etc"?

FireHead disse...

O KAPS KAPADO que antigamente gostava muito de vir para cá floodar.