quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Islão: o que os outros dizem

Liberty News Media: muito antes de Donald Trump ter afirmado que o Barack Hussein Obama criou o Estado Islâmico, já o presidente russo Vladimir Putin o tinha feito, em Outubro de 2015. De facto foi o Obama que criou o grupo terrorista.

video

The Sun: o presidente do Quirguistão, Almazbek Atambayev, disse que as mulheres no seu país, onde cerca de 80% da população é muçulmana, já usam minissaias desde os anos 50 do século passado e que nunca pensaram em usar um cinto carregado de explosivos. No debate sobre a identidade quirguiz, o líder quirguiz disse ainda aos jornalistas que os "terroristas são insanos". Já em 2014, Atambayev disse ter um problema com a "arabização" da sociedade quirguiz e a privação da língua e cultura da nação.

Apesar de ser de maioria islâmica, o Quirguistão é dos países mais seculares do antigo bloco soviético
EX MUSLIM: Pat Condell fala-nos acerca dos trabalhadores muçulmanos dando razão ao sítio anti-islâmico Bare Naked Islam quanto ao porquê dos patrões não deverem nunca contratar funcionários muçulmanos:

video
Mais razões para não contratar nunca muçulmanos aqui

Identity Ireland: um pequeno vídeo sobre o terrorismo islâmico em França, Alemanha e Bélgica de Julho a Agosto de 2016:

video
Esperemos que isso não seja apenas o começo...

California Network: na Costa do Marfim andaram uns muçulmanos armados a caçar cristãos, massacrando e matando 16 pessoas num resort em Grand Bassam. Eles gritaram, como não podia deixar de ser, o famoso Allahu Akbar.

video
Uma criança cristã foi poupada por conseguir recitar uma "oração" do Alcorão...

Morning Star News: também em Gada Biyu, na Nigéria, pelo menos 13 cristãos, ainda que protestantes baptistas, foram assassinados por muçulmanos como continuação da tentativa de eliminação de todos os cristãos no país. Mas notícias destas não passam nos principais meios de comunicação social porque não interessam a ninguém.

Os muçulmanos fulani têm sido fortemente armados nos últimos anos
Alerta Digital: em Espanha, a política e activista social catalã Ada Colau, da coligação Barcelona en Comú (Barcelona em Comum, formada pelos partidos esquerdistas ICV, EUiA, Procés Constituent, Equo e... Podemos!), quer favorecer escandalosamente a islamização (mais uma ajudinha que a extrema-esquerda dá à islamização) tornando obrigatório o ensino do islão nas escolas públicas enquanto persegue o Catolicismo para destruir as raízes cristãs da Europa.

Ada Colau tem cara de quem gosta de usar o véu integral e ser submissa
Refugees Not Welcome: escolas islâmicas andam a ensinar as crianças como é que se mata, dizendo-lhes que a punição para a homossexualidade, adultério e apostasia é a morte. E o pior é que essas escolas não são lá da Arábia Saudita ou do Irão, mas sim do Reino Unido...

video
É assim a educação islâmica...

Rebel Media: no Québec, no Canadá, os "refugiados" sírios que não conseguem passar nos exames de condução... podem conduzir na mesma!

video
A segurança das pessoas está em que lugar na lista das prioridades no Canadá?

CIJ News: ainda no Canadá, mas em Ontário, um imã simpatizante do grupo terrorista Hizb ut-Tahrir, Mazin AbdulAdhim, falou do atentado terrorista islâmico falhado por parte do canadiano convertido ao islão Aaron Driver, que foi abatido, dizendo aos muçulmanos para não se desculparem pelo sucedido nem pelos ataques terroristas islâmicos em geral porque o Ocidente cometeu "crimes contra a humanidade" bem piores que os muçulmanos devido às suas políticas externas que "matam diariamente dezenas de inocentes".

O muslo disse também aos seus camaradas para desprezarem a democracia e lutarem pelo califado

4 comentários:

Afonso de Portugal disse...

«(...)na Costa do Marfim andaram uns muçulmanos armados a caçar cristãos, massacrando e matando 16 pessoas num resort em Grand Bassam. Eles gritaram, como não podia deixar de ser, o famoso Allahu Akbar.»

E quantos Cristãos perseguiram muçulmanos a seguir? Nenhum, como não podia deixar de ser! O problema dos cristãos é mesmo esse, apanham e ficam quietos. E como se aprende na escola, que se deixa bater um dia leva mais no dia seguinte.

FireHead disse...

Os cristãos não podem reagir, pá! Já te esqueceste que é preciso dar a outra face? Os cristãos são mesmo assim, são uns cordeirinhos dóceis, se alguém os quer matar eles até facilitam a vida aos carrascos! Sim porque isso da guerra não é com os cristãos. As Cruzadas? Ah, bom, isso foi, como dizer, um erro de casting? A Inquisição? Epá, estas perguntas são muito incomodativas... acho que é porque, como li já por aí, que o Cristianismo é intolerante, e não permite outras formas de pensar e de crença diferente... Sim, é isso, é capaz de ser isso mesmo, o Cristianismo tanto pede aos seus crentes para darem a outra face e ao mesmo tempo é intolerante e não permite outras coisas, como o islão ou qualquer outra seita pagã!

Afonso de Portugal disse...

Bem, a verdade é que as cruzadas já foram há uns anitos... e a inquisição não impediu a ascensão da elite plutocrática que hoje manipula tudo nos bastidores.

Já vai sendo hora de aparecer um grupo de cristãos mais reactivos, digamos assim...

FireHead disse...

Também acho que sim. Já podiam surgir cruzados novamente. Mas verdadeiros cruzados, não piços que só sabem é aparecer no Facebook ou assim.