sexta-feira, 26 de agosto de 2016

George Soros e Papa Francisco. Poder Financeiro e Poder Religioso Juntos?


Hoje, os média católicos estão em geral falando dos 650 mil dólares que George Soros deu a organizações católicas para tornar o Papa esquerdista e defender políticas contra a "desigualdade financeira", usando também a influência do cardeal Maradiaga sobre o Papa. 

O óptimo site Fratres in Unum explica bem o caso com a tradução de um texto do Life Site News. O site The Remnant parece que foi o primeiro a mostrar as acções de Soros com relação ao Papa Francisco. 

Bom, para quem acompanha os discursos do Papa e leu o que ele disse tanto quando estava na Bolívia e como durante a sua visita à ONU, não achará necessário que Soros tente fazer o Papa Francisco ter um pensamento esquerdista e veja o mundo em termos materialistas. O Papa Francisco vê até o terrorismo islâmico como uma questão económica e até ambientalista. 

Nós, católicos, é que devemos aprender o que significa ser católico, para nos proteger de discursos materialistas. 

Em todo o caso, as acções de George Soros devem ser de preocupação. 

Normalmente o dinheiro do mundo alimenta o pecado e condena o Cristianismo, em todos os sentidos, Soros é apenas um inimigo evidente dos cristãos, há outros evidentes como a própria ONU, o Obama e a Hillary Clinton. Hoje mesmo a Hillary reclamou que as mulheres têm que dirigir 500 km para abortar, ela quer mais clínicas de aborto disponíveis e fáceis nos Estados Unidos. Os inimigos da Igreja têm muito dinheiro. Satanás prometeu e promete justamente poder e dinheiro para quem se curva a ele. 

Vejamos outras notícias anti-católicas recentes ligadas a George Soros: 





Pedro Erik in THYSELF O LORD
24 de Agosto de 2016

4 comentários:

Afonso de Portugal disse...

Este Soros é ouro para os nazionaliztaz...

Anónimo disse...

Maldito Soros, grande Islamista! ahahahhaha

FireHead disse...

Afonso de Portugal,

E não nazionalistas também, como os não declarados como tal mas que vibram quando têm motivos (ainda que inventados) para cascarem no "semitismo e nos seus derivados", como é o caso da Igreja Católica. Para uns tantos a História não é a mesma que é universal.

FireHead disse...

Anónimo,

Islamista, ele? LOL.