sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Filhos gémeos do embaixador iraquiano espancam rapaz...


... em Ponte de Sor, no distrito de Portalegre, mas como gozam de imunidade diplomática por serem filhos de um chefe de missão diplomática devido à Convenção de Viena sobre Replações Diplomáticas, não podem ser detidos!
A vítima, de nome Rúben e de 15 anos, sofreu múltiplas fracturas na rixa e está agora em coma induzido no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, em estado grave, tendo já sido operado à cabeça e à face por causa dos traumatismos que sofreu e que o deixaram "irreconhecível". Tudo terá começado durante a madrugada de quarta-feira na sequência de um desentendimento entre o Rúben e os dois alógenos junto a um bar daquela cidade alentejana. O rapaz foi depois encontrado inanimado por recolhedores do lixo do município.
Os agressores, de 17 anos, não podem ser, como já foi referido, detidos devido à tal imunidade diplomática, o que já levou o Ministério dos Negócios Estrangeiros a admitir diligências diplomáticas se for necessário e pedir o levantamento diplomático. Pelo menos para já um deles já foi expulso da escola aeronáutica, a G Air Training Centre, sediada no aeródromo de Ponte de Sor, onde estava inscrito.
Para lidar com selvagens é preciso de outro tipo de diplomacia...

8 comentários:

Afonso de Portugal disse...

«Para lidar com selvagens é preciso de outro tipo de diplomacia.»

Sem dúvida. A diplomacia da paulada e dos ossos partidos!

wind disse...

As coisas que se fazem quando há imunidade diplomática!!!!!

GATA disse...

A Convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas tem muito que se diga... e mais não digo! :-) Mas digo apenas que sou contra a imunidade diplomática, porque ninguém deveria estar acima da lei, seja onde seja. Infelizmente há pessoas que se aproveitam de tudo, mas não tem que ver com diplomacia, educação, instrução, etc, tem que ver com a formação da pessoa e há muita gente mal-formada, ó se há!

Portuguesinha disse...

Nossa. Foi uma selvajaria e não só: uma total falta de humanidade!
Praticamente o deixaram para morto!

Nem chamaram uma ambulância para lhe prestarem socorros. Também, aposto que o consideraram morto. Então abandonaram-no como lixo e junto a lixo... Nossa.

Mas claro que estes comportamentos que referi - de auxiliar um ferido mesmo que instantes antes tenha sido alvo de fúria nossa - é um conceito que nós cá temos. Eles devem desconhecer. O respeito pela vida sobrepõe-se a qualquer desavença.

Eu estou em choque. Mesmo que o rapaz sobreviva - coitado, tem a vida estragada para todo o sempre. As consequências das graves lesões só são conhecidas se a pessoa recuperar e à medida que tomar consciência. Coordenação motora, fala, reconhecer pessoas... Tudo pode ter ficado comprometido.

Eles fizeram um serviço mais brutal do que um violento acidente de viação provavelmente teria produzido. É um comportamento criminoso. Esses dois «miúdos» são já assassinos no sangue e no coração!

Quero crer que se faça justiça.

FireHead disse...

Afonso de Portugal,

Xiii que brutalidade! O que é que a mãe da vítima quereria?

FireHead disse...

Wind,

Como disse muito bem um advogado qualquer entrevistado pela RTP, não se pode confundir imunidade com inpunibilidade.

FireHead disse...

GATA,

O Estado português só tem agora é de levantar a imunidade diplomática dos ditos e julgá-los pelo seu crime hediondo.

FireHead disse...

Portuguesinha,

Queres tu e queremos todos nós. Agora a questão é saber se eles vão realmente ter o que merecem. Se o paizinho deles quiser, eles podem perfeitamente voltar para o Iraque sem que nada de mal lhes aconteça devido à tal imunidade diplomática.