segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Benfica vence na Madeira; Sporting líder isolado


No futebol, nós, os tricampeões nacionais, vencemos na Choupana o sempre difícil Nacional da Madeira por 3-1 no sábado e neste momento já estamos em segundo lugar com 7 pontos.
O pistoleiro Jonas regressou ao 11 titular, Jiménez substituiu Mitroglou e Salvio, que parece que afinal vai continuar connosco, assumiu de novo a braçadeira de capitão. Depois de um começo a dominar, chegámos ao 1-0 graças a um autogolo de Aly Ghazal. Os alvinegros empatariam a partida através do jovem central Tobias Figueiredo, emprestado pelo Sporting, mas Carrillo, que substituiu o apagado Pizzi, entrou decidido em fazer história e recolocou-nos em vantagem 6 minutos depois do empate. Aos 90 minutos, Jiménez fez o 3-1 e deu mais uma prova de que ele também merece ser titular mais vezes. O importante mesmo, no entanto, era ganhar. E pronto, ganhámos.
"Não procurava uma resposta em relação ao jogo anterior (empate com o Vitória de Setúbal na Luz) e seja qual for o adversário é sempre preciso jogar com esta determinação. Temos de ver cada jogo como uma final", disse Rui Vitória. Já Salvio, de 26 anos, afirmou que está "cada dia mais orgulhoso de usar a braçadeira" de capitão.


E ontem houve clássico em Alvalade que decidiu o primeiro líder da Liga NOS. O Sporting venceu o fcp e tem agora 9 pontos.
Perante 49 mil adeptos, o fcp, que estranhamente jogou com o equipamento alternativo, entrou muito forte e chegou à vantagem logo aos 8 minutos, por Felipe, mas a equipa da casa reagiu bem e impôs o seu jogo, estabelecendo o resultado final ainda na primeira parte: Slimani, que fez o seu último jogo pelos lagartos e saiu do campo a chorar (vai representar o campeão inglês Leicester City), empatou aos 15 minutos e o jovem Gelson Martins, o melhor em campo, carimbou a reviravolta lagarta aos 26 minutos.
No final do jogo, Jorge Jesus disse que a mudança táctica que ele, o "mestre da táctica", fez foi decisiva. "O FC Porto praticamente não criou um lance de perigo, excepto aos 90 minutos", acrescentou. Já Nuno Espírito Santo criticou, como todos os Andrades, a arbitragem mesmo tendo primeiro resistido a tal. "Querer não queria, mas hoje foi evidente. Nem preciso de ver as imagens, os lances condicionaram o resultado. Ele (Tiago Martins) devia ter visto, tem a obrigação de o fazer. Teve influência directa", atirou, sublinhando, ainda assim, que gostou da exibição da sua equipa. O guarda-redes Casillas concordou com o treinador: "Hoje fomos muito prejudicados".
Na próxima jornada o fcp recebe o Vitória de Guimarães, o Sporting joga em casa com o Moreirense e nós vamos a Arouca.

Sem comentários: