terça-feira, 23 de agosto de 2016

A brasileira do Bolt


O relâmpago humano Usain Bolt passou uma destas noites olímpicas com uma jovem brasileira e fez-se fotografar com ela deitados numa cama. A mesma depois decidiu partilhar as fotos no WhatsApp.
Na noite em que o jamaicano celebrou o seu 30.º aniversário, no sábado passado, ele foi a uma discoteca no Rio de Janeiro, esteve com a brasileira de 20 anos e passou a noite com ela. Trata-se de Jany Duarte que apesar da idade que tem já tem dois filhos e é viúva: o seu marido, Douglas Donato Pereira, era um dos mais perigosos traficantes de droga da cidade carioca, era conhecido como Diná Terror e foi abatido pela polícia. Jany chegou mesmo a fazer uma declaração de amor ao abatido no Facebook: "Na eternidade, estarei com o meu amor da forma que sempre quis, porque no céu há sempre felicidade".
Usain Bolt mantém, ou já manteve, uma relação de dois anos com a modelo jamaicana Kasi Bennett. Já Jany garante que ficou envergonhada com o que aconteceu: "Nunca quis ser famosa. Estou a morrer de vergonha".
Rápido como o Bolt é, a cena na cama também deve ter demorado apenas alguns segundos...

9 comentários:

CÉU disse...

A "piquena", a rapariga (sim ela é mesmo rapariga na conotação, k se atribui ao vocábulo no Brasil) e apesar só dos seus 20 anos, já tem historial e que historial!

Continua amando seu marido, desse jeito, hein, moça! Paz ao seu corpo, sobretudo, garota!

Pois, se calhar a cena de cama tb foi mto rápida, mas se Jany Duarte aderir, várias vezes, por dia, e apenas, por amor ao seu "inesquecível" marido a quem se juntará no "céu", junto àquela favelinha, lá, tá entendendo, amigo FireHead, então tudo certinho. Né?

Agora, a sério, um beijinho!

FireHead disse...

Ela tem apenas 20 aninhos, minha amiga, acha mesmo que ela ia continuar a ser fiel ao seu marido que já morreu?? Se já tivesse uns 60 anos ainda compreendia... :)

O Bolt não ficou com ela, pois não? Foi só mesmo para se divertir. E bem rapidinho, como é apanágio dele. :)

Beijinhos.


PS. Para quando a actualização do seu blogue?

CÉU disse...

Conheço algumas mulheres, poucas, k ficaram viúvas mto jovens e nunca mais conheceram, sexualmente, outros homens. É fácil? É difícil? Não sei, mas sei k a mente tem mta força.

Enfim, atendendo à idade e ao facto de ela ter sangue quente, africano, indiretamente, e brasileiro (oh, que explosão!), talvez eu entenda, minimamente. Já com dois filhos, mas pra "isso", elas estão sempre dispostas e quem sabe se teria sido fiel ao marido durante a vida deste?

Não condeno NADA a atitude do Bolt, mesmo k seja comprometido. Então, já k está no Brasil há k "papar" uma, ou duas, ou, ou, "n" garotas, visto ele ser mto rápido, portanto, é sempre a "abrir".

Sabe, FireHead, se um namorado ou companheiro meu tivesse uma atitude idêntica à do Bolt (mas haverá algum k o não tenha já feito?), eu, decerto não ficaria contente, mas falaríamos um com o outro, abertamente sobre o assunto e explicadas as coisas, "tudo como dantes, quartel em Abrantes".
É comigo k tu passas as férias, os aniversários, o natal, os dias e as noites, sou eu k te faço um chá, caso não te estejas a sentir bem ou vice-versa, portanto tu és meu e eu sou tua, dir-lhe-ia, até k ambos o desejemos.

Ele continuará a chamar-se Bolt, em todo o mundo, mas ela, não sei, e fazendo destas com bastante regularidade, talvez, o nome "Purificação" não lhe fique nada mal.

Espero, se Deus quiser, fazer a atualização do meu blogue, no princípio do próximo mês. Eu sei k atual está mais k esgotada, até eu, me sinto já farta dela, mas eu não faço poemas, qdo quero. É a senhora inspiração, que determina. A escolha do vídeo é outro berbicacho, pke gosto mto de música francesa e dificilmente encontro um vídeo, k se adeque, razoavelmente às minhas palavras.

Vá lá, e em primeiríssima mão e pke é um bom menino: o poema, que publicarei e k ainda falta retocado, resume-se a isto: ela arranja o quarto, com amor e requinte para o seu amado, k já não vê há mto. Ele chega e desenrola-se a ação, que acho mto bonita. Afinal, ele não mudou nada, conclui ela! Se, por acaso, o FireHead, souber/encontrar um vídeo, mas em k se veja o artista a cantar e cuja letra se aproxime da temática, k atrás referi, é só dizer-me o nome do cantor e da canção. Mto obrigada! Os links, k, p vezes, me enviam nos comentários, nunca consigo abri-los, por falta de uma aplicação, definição, sei lá, do meu blogue, foi o k me disseram.

Beijinho.

FireHead disse...

Certo, nada contra. Temos que respeitar as pessoas por elas serem o que são e como são. Se realmente há mulheres novas que já são viúvas e que conseguem mesmo respeitar a memória dos falecidos não se envolvendo com outros homens quando têm todo o direito de refazer as suas vidas, nada podemos fazer senão respeitarmos a decisão delas. Eu apenas acho que só vivemos uma vez, portanto temos que aproveitar a vida ao máximo. :)

Uma coisa que eu repudio completamente é a traição. Se eu estou com uma mulher, como estou mesmo presentemente, eu não a vou nunca trair. Se a trair é porque eu estou a enganá-la não só a ela como principalmente a mim próprio. Quem ama não trai. Não vou nas cantigas do tipo "a carne é fraca", "não sabia o que estava a fazer", "foi do álcool", etc. Quando um não quer, dois não fazem. Se não queremos que algo que nós não queremos aconteça, pois que façamos com que ela não aconteça.

Mas também acredito no perdão. Se um homem trai a sua mulher ou namorada e tem a coragem de lhe contar a verdade a batata quente fica do lado da mulher. Se ela lhe perdoar, porreiro; se não, tem todo o direito de terminar a relação. É o que eu faria. Eu nunca traí gaja nenhuma minha e exijo nunca ser traído. Infelizmente já cheguei a ser traído, daí saber muito bem o quanto se sofre à pala disso. O facto de poder estar longe não é argumento. Repito: quem ama não trai e se um não quer, dois não fazem. Se um homem, ou uma mulher, trai então é porque não merece ser amado(a). É um pouco como aquela frase que diz que ninguém merece as tuas lágrimas porque quem as merece jamais te fará chorar.

Eu sei como é isso de não ter inspiração. Eu também já fui mais poeta no passado. Se você for ao meu outro blogue conseguirá encontrar alguns poemas, ou melhor, rabiscos escritos por mim. A minha sorte é que a minha companheira, que me conheceu como "poeta", compreende a minha "mudança" sem andar a exigir poemas como fazia antigamente. :)

Mas que desafio que você me pede... assim de repente não estou a ver nenhum videoclip assim. :/

Beijinhos.

CÉU disse...

Exatamente. Penso da mesma forma. Cada pessoa é k sabe o k deve ou não fazer, e se o fizer em consciência, e não levianamente, tudo bem. Vivemos em sociedade, vivemos, mas o mais importante é respeitar os outros e vice-versa.

Aproveitar a vida, à nossa maneira, sem prejudicar o nosso semelhante é o k todos desejamos.

Já somos dois. É raro, como sabe, o homem k fala e pratica essa atitude, ser fiel, mas eu sei k os há, mto poucos, mas existem. Qdo algo sucede no plano da traição é sempre pke duas pessoas o desejaram, sempre.

As mulheres ou os homens traídos têm o direito de perdoar ou não, concordo. Cada um procede como entender.

Nunca traí ninguém, sentimentalmente falando, até pke só conheci até hoje, um homem na intimidade. Se já fui traída, talvez sim, mas, creio tratar-se de "rapidinhas", mais ou menos inconsequentes.

Irei consultar o seu outro blogue, k acho k até já comentei. Agradeço a dica!

Ok. Não se "preocupe", k eu hei de descobrir algum vídeo. Obrigada, na mesma!

Bom fim de semana.

FireHead disse...

Infelizmente é verdade. Conheço homens que já traíram as suas companheiras e que continuam ou continuavam a mater os seus casamentos (de fachada). E o contrário também parece já haver cada vez mais. Muitos casamentos que terminaram em divórcios por causa da traição. Alguns deles mesmo completamente impensáveis depois de tantos e tantos anos de namoro e de vida em comum... Dá a sensação que as pessoas de hoje não entendem a exclusividade que existe no amor e que a traição destrói.

Eu sou a favor de que as pessoas não se casem pela Igreja se não tiverem a certeza de que conseguem assumir um compromisso destes para a vida inteira. Que casem pelo civil, que pelo menos não é um sacramento, logo não é reconhecido pela Igreja... Até porque quem se casa pela Igreja jura, não apenas perante o padre e os convidados, mas sobretudo perante Deus, fidelidade ao seu cônjuge até que a morte os separe. Imagine o que é que é isso de enganar Deus. Não acha que isso será cobrado?

Não me diga! Você acha que já foi traída? Se não tem a certeza disso, parece que também não quer tirar isso a limpo? Eu não tolero nem rapidinha nem lentinha... traição é traição, seja lá como for. É claro que eu não sou nenhum santo e também olho, viro o pescoço ou babo-me quando vejo alguma febra na rua... mas daí a passar à prática ainda vai um grande passo! Aliás, eu tenho andado com dores nas costas e no pescoço. Desconfio que é do nervo. A minha gaja, meio a brincar meio a falar a sério, disse que é porque eu estou sempre a olhar para as gajas...

Anónimo disse...

Depois de ter escrito a reposta, que era longa, não "entrou".

Voltarei, mais tarde!

CÉU

PS: peço desculpa por estas minhas palavras seguirem como anónimo, mas não consigo faze-lo, agora, com a minha conta.

CÉU disse...

Há mtos casos de traição, conhecidos e não conhecidos, e depois de mtos anos de casamento, onde, naturalmente, já deveria haver mais apego, amizade-amor, mas enfim, os valores perderam importância.

Eu sou a favor de ambos, mas é nos casamentos católicos e após aquelas juras todas no altar, k há mais traição e consequente divórcio. Deus, como ser superior, sabe, antecipadamente, quem vai trair quem e quem O vai enganar. No final, acertar-se-ão as contas.

Digo e repito, aliás, já disse, já escrevi. Julgo k sim, mas sem certezas absolutas, daí tb "não querer tirar isso a limpo", não ser possível tirar isso a limpo.

É diferente a traição masculina da feminina, embora tudo seja traição, mas a feminina tem mto mais impacto e o atraiçoado fica "mal visto" na sociedade, sobretudo se são casados, e sofre mais que a mulher, em geral.

Evidente que não é, julgo, mas esforça-se por ser fiel à sua namorada/companheira, mas pensar e desejar outra mulher, sem concretização do ato, para Deus é traição na mesma, ou meia traição, vamos lá, para eu não ser tão radical.

Problemas da cervical, lombar e dorsal, quer dizer, o meu estimado amigo vira-se a 360ºg (ângulo giro ou raso, já me não lembro) -risos. Pois, é mto difícil para vocês não olharem uma mulher interessante (vocês nem pensam no todo, pke se elas abrirem a boca, lá se vai parte do desejo, acho eu) e daí o nervo é k sofre.

Se calhar a sua namorada, k talvez seja de Macau, tem razão, mas diga-lhe, se pretender, k não é de ferro, em sentido figurado e ela vai entender, pke sabe o qto a ama.

Bom fim de semana!

PS: acho k já encontrei um vídeo satisfatório para colocar no meu blogue e é cantado em italiano.

FireHead disse...

Sim, é verdade que também se pode trair em pensamentos... mas ei, isso por acaso compara-se à traição "de facto"? Bem sabemos que é preciso guardar castidade nos pensamentos e nos desejos... mas quem é que está livre disso? Ninguém! Todos nós somos humanos e todos os seres humanos são pecadores! Portanto acho que é normal, feliz ou infelizmente, todos nós termos pensamentos menos próprios, mas no fundo o que conta mesmo é não os pormos em prática! :)

Quanto à traição, eu não faço distinção, uma traição é sempre uma traição e eu como homem não tolero traição por parte de nenhuma mulher minha tal como não toleraria se fosse uma mulher. Isso também é uma questão de dignidade e de respeito.

Eu não preciso de me esforçar para ser fiel. Eu sou fiel naturalmente. Acho que no dia em que precisar mesmo de me esforçar para ser fiel então é porque algo de errado se passa na minha relação. O facto de eu de vez em quando olhar para as gajas, e muitas das vezes até faço na companhia da minha gaja e depois comento o que vejo com ela, não quer dizer que eu queira andar a papar as outras. A minha gaja também tem olhos na cara e também olha para os gajos que vê. Do mesmo modo que eu sou capaz de lhe dizer que fulana A ou B tem as mamas grandes ou o rabo grande também ela me diz que o fulano C ou D tem os olhos bonitos, tem um corpo bem trabalhado, etc. Para mim o fundamental é haver diálogo, sempre muito diálogo, e também muito sentido de humor e partilha.

Quanto ao meu outro blogue, se continua a não conseguir ir para lá através dos links, experimente ir através deste blogue: clique, do lado direito (o último quadro) no link "FireHead's" ou então vá ao meu perfil de blogueiro e clique no link do blogue.

Beijinhos.