sexta-feira, 22 de julho de 2016

Islão: o que os outros dizem

Jornal i: o fundador do PCTP/MRPP, Arnaldo Matos, voltou a fazer das suas. O velho lunático escreveu num editorial do Luta Popular, órgão central do partido extremoesquerdista, o seguinte: "Devemos deixar aqui muito bem esclarecido e estabelecido: os actos de resistência dos povos explorados, oprimidos e agredidos não são actos terroristas; são actos legítimos de guerra, sejam praticados na frente de combate, se houver frente de combate, sejam praticados no interior do país imperialista agressor, como sucedeu nos ataques levados a cabo em Nova Iorque e em Washington, em Paris, em Londres, em Madrid ou em qualquer outro lugar onde o imperialismo possa ser atacado pelos povos agredidos, como ocorreu anteontem (dia 14) em Nice". E avisou: "actos de guerra como os levados a cabo pelos jihadistas franceses em Paris, Bruxelas e Nice, podem ocorrer brevemente em Portugal praticados por jihadistas dos países" onde estão "tropas portuguesas a atacar povos estrangeiros, designadamente no Afeganistão, no Iraque, no Chade, no Mali, na Somália e na República Centro-Africana".

O camarada bandalho Arnaldo Matos come merda à colherada
Vlad Tepes Blog: veio agora a confirmação de que o massacre de Nice, que vitimou 84 pessoas, não foi levado a cabo por um "lobo solitário". Mohamed Lahouaiej Bouhlel, que afinal não era franco-tunisino mas sim apenas um imigrante tunisino em França, tinha cúmplices, além de que o Estado Islâmico reivindicou o ataque.

video
Jornalistas a fazerem jornalismo a sério!!

Diversity Macht Frei: 42% das pessoas detidas por ligações ao terrorismo na Europa não nasceram na União Europeia. De acordo com um relatório, das mais de 1000 pessoas detidas por terrorismo na União Europeia no ano passado, 63% delas tinham cidadania comunitária (o que não invalida que possam ser imigrantes ou pessoas de origem imigrante que adquiriram a cidadania comunitária) e 58% delas nasceram fora do espaço comunitário europeu (imigrantes).

Aqui um futuro cidadão europeu que começou como terrorista e passou pela etapa do refugiado
Alerta Digital: a ONG pró-imigracionista Andalucía Acoge recebeu em subsídios 2.235.000 euros no ano passado para poder ajudar a acolher refugiados não no Bahrein, não em Omã, mas sim em Espanha. Mas então e a quantidade de espanhóis necessitados que deixaram de poder ser ajudados?

Até que ponto chega a traição à pátria espanhola?
Diário de Notícias: rebeldes do grupo muçulmano Nureddin al-Zenki, ajudado pelos EUA do bandido do Barack Hussein Obama, decapitaram uma criança palestiniana com menos de 12 anos acusada de combater pelas forças do governo palestiniano no norte de Alepo, na Síria, e o vídeo da decapitação circulou nas redes sociais na terça-feira. O crime ocorreu numa estrada pública no bairro de Al-Mashhad e até a hipócrita Amnistia Internacional já afirmou ainda este mês que o Nureddin al-Zenki é responsável por crimes de guerra e violações da lei internacional.

video
Qual é a diferença entre o Estado Islâmio e o Nureddin al-Zenki?

Expresso: parece que se confirma que o homem que atacou uma mulher e as suas três filhas com uma faca num campo de férias nos Alpes franceses é mesmo muçulmano e é de origem marroquina. Segundo testemunhas no local, as quatro vítimas estavam a tomar o pequeno-almoço quando o agressor desferiu o ataque, aparentemente irado com a forma como estariam vestidas sem que tenha verbalizado qualquer expressão de carácter religioso...

Mais um episódio relacionado com coisas da "religião da paz" no Francistão...
Correio da Manhã: o cantor funk brasileiro MC Bin Laden, nome artístico do carioca Jefferson Cristian dos Santos Lima que é o autor do hit 'Tá tranquilo, tá favorável', foi impedido de viajar para os EUA onde ia dar um concerto em Nova Iorque no sábado passado. O consulado americano recusou carimbar a permissão por razões ainda não conhecidas, diz o jornal, mas acho que só um estúpido é que não consegue perceber porquê: com que então o brasileiro usa como nome artístico o nome de um dos maiores terroristas islâmicos e um dos maiores inimigos de sempre dos EUA? Entretanto, o Estado Islâmico já divulgou um manual para atentados a ser efectuados no país desse MC Bin Laden, que vai acolher os Jogos Olímpicos...

O protestante MC Bin Laden é conhecido por fazer apologia ao uso de armas e drogas
UK Mirror: um muçulmano da Tunísia e de 22 anos correu nu na praça de Pratto della Valle, na cidade italiana de Pádua, enquanto gritava Allahu Akbar e "não há outro deus senão Alá", obrigando três polícias a correrem atrás dele para o deterem. Que pena os polícias não terem trazido com eles um polícia de quatro patas e que morde...

Era mais um maluquinho, pois com certeza que era...

UK Express: mais um festival de música, agora na Alemanha, mais uma onda de agressões sexuais cometidas por alógenos contra nativas. Segundo a polícia de Bremen, miúdas menores de idade foram vítimas de um grupo de afegãos que as apalparam e abraçaram no festival Breminale, tendo seis desses alógenos sido detidos... mas já foram libertados na passada segunda-feira (porquê?). Uma das bandas que actuou no concerto não teve problemas nenhuns em ir contra o politicamente correcto ao escrever no Facebook que foi terrível haver muçulmanos a assediar raparigas enquanto os elementos da banda tocavam...

Já agora, será que esses muçulmanos são também por acaso refugiados?
Indian Express: na Índia, mais precisamente em Hyderabad (हैदराबाद em hindi, حیدر آباد em urdu e హైదరాబాదు em telugo, uma das 22 línguas reconhecidas na Índia e a mais falada das línguas dravidianas, que nada têm a ver com as línguas indo-europeias) onde mais de 60% da população é hindu e mais de 30% é muçulmana, três rapazes foram filmados a queimar cachorros até à morte.

video
Não nos esqueçamos que para o islão os cães são "impuros"...

4 comentários:

Anónimo disse...

Do que estao os terroristas jiadistas a espera para acabarem com o Arnaldo Matos ou com alguem importante pra ele? Não seria manifestaçao de guerra...

O Maome lixeiro do caminhao ser franco-tunisino ou apenas tunisino não altera nada: era muçulmano. Ponto.

Espanha: acolher imigrantes e ajudar eles é mais importante que ajudar os espanhois, em Espanha.

O menino decapitado foi acusado de ser um espiao. Os muçulmanos, sejam la de que grupo forem, decapitam. Aconteceu o mesmo na Turquia com os golpistas anti Erdogan. Nada de novo.

MC Bin Laden..... loooooooooooool. E' evangelico, nao sao necessarias mais palavras....

Acho melhor acabarem duma vez por todas com essa droga dos festivais musicais na Europa... os muçulmanos adoram estas oportunidades

FireHead disse...

Eu não sei onde é que esse Arnaldo Matos vive mas tenho quase a certeza que não habita num bairro social ao pé dos oprimidos e explorados que ele parece muito gostar...

Era muçulmano, mas os muçulmanos lá da zona já vieram logo dizer que ele não era verdadeiramente um muçulmano porque bebia, fumava, não frequentava a mesquita, etc. etc. Típico...

Antes fosse só em Espanha com os espanhóis... Acho que a Suécia neste registo há muito que lidera... e depois talvez venha a Alemanha...

Afinal de contas são muçulmanos... a Turquia é a herdeira do Império Otomano que chegou até às portas de Viena e que só não se alastrou para lá disso porque os católicos - sim, os católicos, da Santa Aliança - não deixaram! Mas ahhh, já sei, já sei, as Cruzadas foram terríveis, pois mataram muitas pessoas... muitos muçulmaninhos, coitadinhos...

Ter um nome artístico destes não revela mau gosto: revela simplesmente falta de sangue bombeado para o cérebro...

Os muçulmanos violadores que estão na Europa já devem estar à espera dos próximos festivais de música que é para voltarem a atacar as nativas...

Adilson disse...

Bem, já chegamos ao ponto máximo: as pessoas em seus próprios países não podem cometer certos crimes, pois podem ser presas. Mas os porcos dos muçulmanos que já mataram, e ainda matam, podem viver livremente. Tá aí: a loucura está virando a regra do legislativo e do judiciário nos países da Europa!

FireHead disse...

Claro que os muçulmanos podem fazer o que querem no Ocifente, pois ao abrigo do dogma politicamente correcto que diz que o islão é a "religião da paz", todos os muçulmanos, mais ou menos crentes no islão, que cometem atentados terroristas nunca são efectivamente considerados muçulmanos, ou que estão a representar o islão, pois são antes catalogados de "maluquinhos". Já quando foi com o Breivik, esse não, ele estava plenamente consciente, ele era de extrema-direita, ele era um cristão fundamentalista até se ter descoberto que ele na verdade participava em reuniões maçónicas da Loja Azul (embora o politicamente correcto tenha dificuldades em separar o Cristianismo da Maçonaria), era mesmo um criminoso consciente e só não morreu porque não foi abatido!