segunda-feira, 6 de junho de 2016

Porque é que há quem culpe sempre os judeus?

Neste vídeo que já é de 2013, Pat Condell ridiculariza o facto de haver quem esteja sempre a atirar as culpas para cima dos judeus por tudo e por nada, crendo convictamente que os judeus estão por trás de tudo e tudo controlam, sobretudo os muçulmanos e também os retardados mentais que têm a mania do nacional-socialismo, ou seja, os simpatizantes do nazismo. Temos, no entanto, que dar um desconto ao britânico quando ele fala da religião, pois ele abandonou o Catolicismo para se tornar ateu.

video

20 comentários:

Anónimo disse...

Mas porque é que o nacional socialismo é coisa de atrasados mentais? O único nacional-socialismo possível é o do Hitler? Então e o regime do Salazar que tu admiras não era Nacional Socialismo?

E se de repente os Ganeses (vamos imaginar) conseguissem por milagre organizar a sociedade, prosperar economicamente através de produção privada interna mas com sectores primordiais privatizados, fomentar o cooperativismo, ter segurança publica, utilizar ferramentas económicas proteccionistas e fazer adoração dos símbolos nacionais não seria um nacional-socialismo? para ti o único nacional socialismo possível é o Nazi? então quem não for "ariano" que é quase o mundo todo nunca poderá ter um regime nacional socialista?

FireHead disse...

Não, o regime do Salazar não era nacional-socialismo. Era um nacionalismo integral inspirado no nacionalismo idealizado por Charles Maurras. Vai estudar melhor.

Sabes o que é que significa nacional-socialismo mesmo? Sabes qual é a diferença entre a esquerda e a direita? Já agora, diz lá que a Coreia do Norte é um espectáculo, pois é um país comunista marxista-leninista e ultra-nacionalista...

Anónimo disse...

"Nacionalismo integral baseado em Charles Maurras"...sim o Salazar inspirou-se concerteza em muita coisa e eu sei que ninguém gosta de dizer que aquilo era nacional-socialismo porque para muita gente, como tu, o único nacional socialismo é o Nazi e a Correia do Norte??(lol). Obviamente que não era o Regime Nazi, e nunca nada vai sr porque aquilo é algo que acontece uma vez em milhões, não tem paralelo. Mas para mim aquilo era Nacional Socialismo. Proteccionismo económico, regime bastante militarizado, cooperativismo, adoração de símbolos nacionais, proibição da maçonaria...para mim tudo isto é "nacional socialismo" quanto baste.

Anónimo disse...

Não existe esquerda nem direita, isso são balelas! houve uns franceses de facções opostas que se começaram a juntar em lados diferentes do parlamento e tudo começou a falar em "esquerda" e "direita" mas para mim o que existem são dois grandes opostos (ao nível economicista) é o neo-liberalismo: sistema que está implantado actualmente no Ocidente e mundo em geral e que faz com que 50% da riqueza mundial esteja concentrada num punhado de multi-milionários nomeadamente os da nova ordem mundial (não me digas que a nova ordem mundial não existe?!) e depois existe o comunismo (o levado a sério) que é a concentração quase total do poder e da riqueza no Estado, que deve ser o que se passa na Coreia do Norte. Esses são os 2 grandes pólos distintos.

Ao nível da "raça" e da "identidade" e dos "povos" existem os globalistas, normalmente neo-liberais e esquerdistas comunistas, e os que não querem a sua nação alogenizada normalmente designados por "nacionalistas" apesar de haver nacionalismos que não se importam com a identidade do povo, ou seja, nacionalismos de treta.

Anónimo disse...

E já agora digo-te mais, Portugal de Salazar comparado com a Alemanha Nazi, tanto a nível social como económico eram um cocó autentico, nem com o ouro de África nos safamos bem. As pessoas aqui viviam na pobreza e numa certa ignorância ao contrário do que acontecia no Reich. E independentemente dos alemães que inventaram o Reich serem assassinos sem escrúpulos ou não, eram mais inteligentes que eu e tu algum dia fomos e vamos ser, e se estudas-te deves saber que o ambiente que se vivia na Alemanha Nazi, que até estava a combater directamente contra não sei quantos países, não tem rigorosamente nada haver com o da Coreia do Norte, exceptuando na falta de democracia claro. Por isso dizeres que o Nacional Socialismo é uma porcaria é enganares-te a ti próprio.

FireHead disse...

Bom, se calhar é porque tu sabes de coisas que eu não sei. Terá o Salazar dito que ele é socialista tal como o Hitler disse que os nazis são socialistas? E mais: Hitler disse que os socialistas são anti-semitas. Será que o Salazar também era um anti-semita? Será que a economia portuguesa dos tempos do Estado Novo era centrada no Estado? Não havia livre iniciativa individual? Não havia empresas privadas? Não era uma economia de mercado?

Eu não disse que a Coreia do Norte é nacional-socialista. Mas tem uma coisa em comum com o nazismo que é o facto de ser também de esquerda. Apenas estava a sublinhar o facto de haver também nacionalismo de esquerda, e também conservadorismo, pois porque há gente que cisma que tudo o que é conservador e nacionalista é de Direita. E o nazismo é sem dúvida um nacionalismo de esquerda como o nacionalismo da Coreia do Norte.

Sim, sim... e depois também há coisas engraçadas. Por exemplo: o Hitler jamais consideraria um mulato como um símbolo da Alemanha como o Salazar considerou o Eusébio um património nacional... E, sendo assim, afinal o Salazar não era nacionalista ou então era um nacionalista da treta, pois claro... ainda por cima dizia ele que Portugal ia do Minho até Timor! O mais engraçado é que o fenómeno do multiculturalismo só começou verdadeiramente a afectar forte e feio depois do 25 de Abril, ou seja, com o fim da ditadura! Não é isso irónico? E já agora, explica aí, como é que os americanos poderiam então ser nacionalistas se essas coisas do "melting pot" são com eles? Ou então a Espanha, um país com povos étnicos diferentes? Quem diz a Espanha diz também a Bélgica (valões e flamengos) ou a Suíça, com os seus cantões?? Se calhar aí, para ser coerente com a tua maneira de pensar, o mais certo é apoiar a independência da Catalunha, da Flandres, de Veneza e por aí fora, resultando em micro-Estados ou Estados cagalhões na Europa...

As pessoas em Portugal viviam na ignorância e na pobreza não por causa da ditadura, mas por causa das contingências do tempo. Ou será que em Inglaterra ou em França vivia-se melhor dantes do que agora? Pois tu estás com os mesmos problemas que um mero e reles detractor do Salazar. Como é que estava Portugal antes do Salazar pegar no país, sabes? Bancarrota, isso diz-te alguma coisa? Estavas à espera que Portugal passasse logo a ser uma maravilha em apenas uma semana de ditadura?? Pois vai mas é investigar bem e ver se Portugal não começou a crescer e a desenvolver-se precisamente nesse período... o crescimento não foi é à velocidade da luz como muitos gostariam, ainda assim o crescimento foi brutal, atendendo à realidade da época.

O nacional-socialismo é uma porcaria. Ponto. Não estou a enganar-me a mim próprio, não. O quê, os alemães eram mais inteligentes que tu ou eu alguma vez fomos e vamos a ser? Fala por ti, pá... certamente que estás muito triste por o nazismo não ter vingado, pois a esta hora possivelment estarias era a falar alemão e Portugal já não existiria ou seria uma província alemã. Isso, claro, se a Operação Félix tivesse resultado nalguma coisa...

Anónimo disse...

"Bom, se calhar é porque tu sabes de coisas que eu não sei. Terá o Salazar dito que ele é socialista tal como o Hitler disse que os nazis são socialistas? E mais: Hitler disse que os socialistas são anti-semitas. Será que o Salazar também era um anti-semita? Será que a economia portuguesa dos tempos do Estado Novo era centrada no Estado? Não havia livre iniciativa individual? Não havia empresas privadas? Não era uma economia de mercado?"

Porra meu e na Alemanha Nazi não havia iniciativa privada?? Como é que achas que aquilo recuperou economicamente? Aquilo também estava em crise antes de Hitler. Quanto há economia de mercado se estás a falar das bolsas: juros, especulações, crises, bolhas...sim o sistema hoje é uma maravilha. Eles adoram que tu aches que só se pode viver "prosperamente" assim. Agora nas grandes multi-nacionais amuriconas até já se trabalha de fralda para não haver pausas! Eu não sou um "socialista" literalmente tal como os Nazis não eram, mas tem que haver estado social e a economia a favor do povo não a favor da uma dúzia.

E estás novamente a confundir o tema das raças e dos povos com "nacional-socialismo". Estamos a discutir uma teoria económico-social. Todos os géneros de regime podem ser "racistas", tirando o globalista claro.

"Eu não disse que a Coreia do Norte é nacional-socialista. Mas tem uma coisa em comum com o nazismo que é o facto de ser também de esquerda. Apenas estava a sublinhar o facto de haver também nacionalismo de esquerda, e também conservadorismo, pois porque há gente que cisma que tudo o que é conservador e nacionalista é de Direita. E o nazismo é sem dúvida um nacionalismo de esquerda como o nacionalismo da Coreia do Norte."

Discordo absolutamente! Para começar não reconheço a tal diferença entre "direita" e "esquerda" tal como referi no outro comentário. E 2º se o Nazismo fosse "esquerda" o pessoal dos blocos de esquerda e companhia adoravam o Nazismo, é tão simples como isso. Mas mais uma vez, não dou grande cavaco a essa distinção, aliás, já referenciei no outro comentário quais são para mim as grandes distinções.

"Sim, sim... e depois também há coisas engraçadas. Por exemplo: o Hitler jamais consideraria um mulato como um símbolo da Alemanha como o Salazar considerou o Eusébio um património nacional... E, sendo assim, afinal o Salazar não era nacionalista ou então era um nacionalista da treta, pois claro... ainda por cima dizia ele que Portugal ia do Minho até Timor! O mais engraçado é que o fenómeno do multiculturalismo só começou verdadeiramente a afectar forte e feio depois do 25 de Abril, ou seja, com o fim da ditadura! Não é isso irónico? E já agora, explica aí, como é que os americanos poderiam então ser nacionalistas se essas coisas do "melting pot" são com eles? Ou então a Espanha, um país com povos étnicos diferentes? Quem diz a Espanha diz também a Bélgica (valões e flamengos) ou a Suíça, com os seus cantões?? Se calhar aí, para ser coerente com a tua maneira de pensar, o mais certo é apoiar a independência da Catalunha, da Flandres, de Veneza e por aí fora, resultando em micro-Estados ou Estados cagalhões na Europa..."

Aqui dou-te uma certa razão. O nacionalismo e a auto-determinação dos povos é também ela complexa pois existem em certos países vários povos dentro de nações. Mas apesar de tudo, e de já ter havido muito miscigenação dentro da Europa, sobretudo entre povos brancos (godos, celtas, germanos, iberos etc etc) ainda é possível distinguir minimamente os povos e claro é possível distinguir um branco dum mulato (raça que devido a kalergi está cada vez mais presente na Europa) e um preto. E se isto continuar assim os brancos vão passar a ser minoria EM TODA a Europa.

Anónimo disse...

"As pessoas em Portugal viviam na ignorância e na pobreza não por causa da ditadura, mas por causa das contingências do tempo. Ou será que em Inglaterra ou em França vivia-se melhor dantes do que agora? Pois tu estás com os mesmos problemas que um mero e reles detractor do Salazar. Como é que estava Portugal antes do Salazar pegar no país, sabes? Bancarrota, isso diz-te alguma coisa? Estavas à espera que Portugal passasse logo a ser uma maravilha em apenas uma semana de ditadura?? Pois vai mas é investigar bem e ver se Portugal não começou a crescer e a desenvolver-se precisamente nesse período... o crescimento não foi é à velocidade da luz como muitos gostariam, ainda assim o crescimento foi brutal, atendendo à realidade da época."

Em relação a Salazar, eu não disse que o desprezava e sei que ele nos tirou da crise. Agora em relação aos pretos, ele não gostava de pretos. Ele, tal como eu, tal como tu, não queria um Portugal Continental de maioria preta e entregue aos pretos (ou tu queres?).Simplesmente "herdou-os" a eles e a África, e portanto fazia de conta que era "anti-racista" até porque o português branco na altura dele ainda dominava o Império. O que ele não queria é que a Nação perdesse as terras em África que tinham ouro e muitos recursos naturais, etc. Quanto herdamos algo com valor é óbvio que não queremos perder. E também é óbvio que os portugueses não são os alemães nem os alemães são os portugueses. Salazar também "herdou" o povo português que não tem a inteligência e capacidade de trabalho alemães (é um facto cientifico). Os alemães na altura já fabricavam carros. Foi esta gente que o Hitler herdou.

Em relação à França e Inglaterra é óbvio que o povo lá ganhava mais "money" que aqui, caso contrário não tinha havido tantos portugueses a arriscar a vida para ir trabalhar para França.

Já agora vais negar que no tempo da 2 guerra mundial nas salas de aula das escolas portugueses antes da "lição" começar as crianças cantavam com o braço estendido "Há na Europa 3 grandes estadistas, Mussolini na Itália, Hitler na Alemanha e Salazar em Portugal" e de seguida gritavam 3 vezes "Salazar! Salazar! Salazar" sempre de braço esticado. Vais negar isto??

Como vez Salazar odiava os tais "socialistas" :D

E também cagou na cara dos judeus. Já ouviste falar na história do Aristides?

"O nacional-socialismo é uma porcaria. Ponto. Não estou a enganar-me a mim próprio, não. O quê, os alemães eram mais inteligentes que tu ou eu alguma vez fomos e vamos a ser? Fala por ti, pá... certamente que estás muito triste por o nazismo não ter vingado, pois a esta hora possivelmente estarias era a falar alemão e Portugal já não existiria ou seria uma província alemã. Isso, claro, se a Operação Félix tivesse resultado nalguma coisa..."

Eu não disse que queria viver sob jugo alemão. Como disse anteriormente os alemães são os alemães e os portugueses são os portugueses.

Anónimo disse...

Tem graça esse sujeito que tem como oficio promover a islamohesteria via youtube ,criticar quem denuncia os maniqueismos dos judeus. haja Hipocrisia .

Anónimo disse...

"se estudas-te deves saber que o ambiente que se vivia na Alemanha Nazi, que até estava a combater directamente contra não sei quantos países, não tem rigorosamente nada haver com o da Coreia do Norte, exceptuando na falta de democracia claro"

Democracia é a vontade da maioria sendo praticada atraves das leis e politicas publicas . E hitler ,como nenhum outro ,respondeu aos anseios do povo alemão.

Anónimo disse...

"Quem diz a Espanha diz também a Bélgica (valões e flamengos) ou a Suíça, com os seus cantões?? Se calhar aí, para ser coerente "

suiços sao todos de uma mesma raça(branca) e sub-raça (germanica ). lombardos ao sul , alamos ao leste e helveticos - germanos falantes do idioma c

Anónimo disse...

foi com o fim da monarquia francessa que nasceu a esquerda . os idiotas uteis que derrubaram a monarquia para implementaçao dessa peseudo democracia em que hoje vivemos se dividiram em tradicionalistas/conservadores e "progressistas" . os conservadores eram favoraveis a manutençao dos valores tradicionais /conservadires natural ao povo e a civilizaçao ocidental . os progressistas defendiam a substituiçao desses valores por novos valores onde o nilismo moral ,o libertarismo/ liberalismo e o igualitarismo seriam atraves politicas forçados a toda a sociedade.

FireHead disse...

«Porra meu e na Alemanha Nazi não havia iniciativa privada?? Como é que achas que aquilo recuperou economicamente? Aquilo também estava em crise antes de Hitler. Quanto há economia de mercado se estás a falar das bolsas: juros, especulações, crises, bolhas...sim o sistema hoje é uma maravilha. Eles adoram que tu aches que só se pode viver "prosperamente" assim. Agora nas grandes multi-nacionais amuriconas até já se trabalha de fralda para não haver pausas! Eu não sou um "socialista" literalmente tal como os Nazis não eram, mas tem que haver estado social e a economia a favor do povo não a favor da uma dúzia»

Havia?

Tem que haver Estado Social?

«E estás novamente a confundir o tema das raças e dos povos com "nacional-socialismo". Estamos a discutir uma teoria económico-social. Todos os géneros de regime podem ser "racistas", tirando o globalista claro.»

Teoria económico-social: nacional-socialismo é de esquerda.

«Discordo absolutamente! Para começar não reconheço a tal diferença entre "direita" e "esquerda" tal como referi no outro comentário. E 2º se o Nazismo fosse "esquerda" o pessoal dos blocos de esquerda e companhia adoravam o Nazismo, é tão simples como isso.»

Pois é, bem-vindo ao mundo mágico do esquerdismo. Agora fala lá das gulags com os comunas a ver como é que eles reagem. O nazismo foi transformado em direita por ser uma ditadura. Coisa que a URSS ou a Coreia do Norte não são, é claro.

«Mas mais uma vez, não dou grande cavaco a essa distinção, aliás, já referenciei no outro comentário quais são para mim as grandes distinções.»

Certo.

«Aqui dou-te uma certa razão. O nacionalismo e a auto-determinação dos povos é também ela complexa pois existem em certos países vários povos dentro de nações. Mas apesar de tudo, e de já ter havido muito miscigenação dentro da Europa, sobretudo entre povos brancos (godos, celtas, germanos, iberos etc etc) ainda é possível distinguir minimamente os povos e claro é possível distinguir um branco dum mulato (raça que devido a kalergi está cada vez mais presente na Europa) e um preto. E se isto continuar assim os brancos vão passar a ser minoria EM TODA a Europa.»

Pois vai e por culpa de quem? Dos próprios brancos. Esta é que é esta.

FireHead disse...

«Em relação a Salazar, eu não disse que o desprezava e sei que ele nos tirou da crise. Agora em relação aos pretos, ele não gostava de pretos. Ele, tal como eu, tal como tu, não queria um Portugal Continental de maioria preta e entregue aos pretos (ou tu queres?).»

Não, eu quero que Portugal seja para um povo maioritariamente branco. Mas dizer isso é sinónimo de não gostar de pretos??

«Simplesmente "herdou-os" a eles e a África, e portanto fazia de conta que era "anti-racista" até porque o português branco na altura dele ainda dominava o Império.»

Então fez mesmo muitíssimo bem de conta, pois teve que gramar com muitos pretos no futebol... E assim também não deveria ter feito oposição à saída do Eusébio do Benfica para o Inter de Milão por considerá-lo património nacional... Não precisava de ter ido tão longe.

«O que ele não queria é que a Nação perdesse as terras em África que tinham ouro e muitos recursos naturais, etc. Quanto herdamos algo com valor é óbvio que não queremos perder. E também é óbvio que os portugueses não são os alemães nem os alemães são os portugueses. Salazar também "herdou" o povo português que não tem a inteligência e capacidade de trabalho alemães (é um facto cientifico). Os alemães na altura já fabricavam carros. Foi esta gente que o Hitler herdou.»

Pois, mas parece que Angola e Moçambique eram muito desenvolvidos antes das respectivas independências. Havia lá muitos tugas brancos.

«Em relação à França e Inglaterra é óbvio que o povo lá ganhava mais "money" que aqui, caso contrário não tinha havido tantos portugueses a arriscar a vida para ir trabalhar para França.»

E ainda hoje em dia os tugas continuam a emigrar.

«Já agora vais negar que no tempo da 2 guerra mundial nas salas de aula das escolas portugueses antes da "lição" começar as crianças cantavam com o braço estendido "Há na Europa 3 grandes estadistas, Mussolini na Itália, Hitler na Alemanha e Salazar em Portugal" e de seguida gritavam 3 vezes "Salazar! Salazar! Salazar" sempre de braço esticado. Vais negar isto??»

Não nego. Inclusive a bandeira nacional esteve a meia-haste depois do Hitler ter morrido. Afinal de contas, Portugal tinha uma política de neutralidade colaborante, tanto estava do lado do "eixo do mal" como dos aliados. Sabes bem disso.

«Como vez Salazar odiava os tais "socialistas" :D»

Então agora sou eu que digo que ele estava apenas a fazer de conta...

«E também cagou na cara dos judeus. Já ouviste falar na história do Aristides?»

Foi um falso herói. O Hermano José Saraiva desmistificou-o.

«Eu não disse que queria viver sob jugo alemão. Como disse anteriormente os alemães são os alemães e os portugueses são os portugueses.»

Pois, mas os nazis também gostariam de ter posto a pata em Portugal.

FireHead disse...

«Tem graça esse sujeito que tem como oficio promover a islamohesteria via youtube ,criticar quem denuncia os maniqueismos dos judeus. haja Hipocrisia .»

Devia era promover o nazihisterismo, isso sim. Ainda existem muitos nazis por aí. E bem disfarçados. A sorte é que só são muito valentes na internet.

FireHead disse...

«Democracia é a vontade da maioria sendo praticada atraves das leis e politicas publicas . E hitler ,como nenhum outro ,respondeu aos anseios do povo alemão.»

De facto o Hitler foi eleito. Mas a Rússia fodeu-o bem. Paciência (para os nazis).

FireHead disse...

«suiços sao todos de uma mesma raça(branca) e sub-raça (germanica ). lombardos ao sul , alamos ao leste e helveticos - germanos falantes do idioma c»

Ya, mas eu referia-me a etnias, não a raças. Burro de merda.

FireHead disse...

«foi com o fim da monarquia francessa que nasceu a esquerda .»

"francessa"? LOL.

«os idiotas uteis que derrubaram a monarquia para implementaçao dessa peseudo democracia em que hoje vivemos se dividiram em tradicionalistas/conservadores e "progressistas" .»

E a monarquia era fantástica, não era?

«os conservadores eram favoraveis a manutençao dos valores tradicionais /conservadires natural ao povo e a civilizaçao ocidental»

O problema dos conservadores é quererem conservar mesmo o que está mal.

«os progressistas defendiam a substituiçao desses valores por novos valores onde o nilismo moral ,o libertarismo/ liberalismo e o igualitarismo seriam atraves politicas forçados a toda a sociedade.»

O problema desses é quererem mudar mesmo o que está bem.

Anónimo disse...

"O nacional-socialismo é uma porcaria. Ponto. Não estou a enganar-me a mim próprio, não. O quê, os alemães eram mais inteligentes que tu ou eu alguma vez fomos e vamos a ser? Fala por ti, pá... certamente que estás muito triste por o nazismo não ter vingado, pois a esta hora possivelmente estarias era a falar alemão e Portugal já não existiria ou seria uma província alemã"

Hitler não forçou o idioma alemão em nenhum pais inimigo que fora invadido , então porque é que o iria fazer em Portugal que era seu aliado ?

FireHead disse...

«Hitler não forçou o idioma alemão em nenhum pais inimigo que fora invadido , então porque é que o iria fazer em Portugal que era seu aliado ?»

Ah sim, a Polónia? Com os anitos que durou a Segunda Guerra Mundial, realmente era de prever que toda a população polaca soubesse falar alemão...

E sim, Portugal era tão aliado da Alemanha nazi como também dos aliados.