quarta-feira, 22 de junho de 2016

«Faites l'amour, pas la guerre»

A propósito do Euro 2016, eis uma nova campanha que incentiva à protecção contra a propagação da Sida e também, sob o pretexto do valor universal do amor, promover coisas como a promiscuidade, a homossexualidade e a diversidade, que são ingredientes que se conformam com a paganice da Nova Era. A campanha Colors of Love, promovida pela AIDES, uma ONG francesa que luta contra o HIV e a hepatite viral, adoptou as bandeiras de alguns países que estão na competição e o lema não podia ser mais hippie/pagão: "Faça amor, não guerra".




6 comentários:

wind disse...

Acho muito bem, a Sida e a hepatite devem ser prevenidas!

FireHead disse...

Através dos métodos anti-concepcionais que não são 100% seguros?

Leocardo disse...

Iá, para quê optar por métodos 90% seguros? Bora pós 0% seguros, assim como assim....

FireHead disse...

"Iá", que tal abstinência? Dizem que é o método mais seguro que há. O quê, isso é coisa de atrasadinhos ou retrógrados? Então "iá", é melhor recorrer a métodos 90% seguros. Se tiverem o azar dos 10% fazerem mossa, logo se verá!

Anónimo disse...

Tinha que aparecer um preto. Ai a Nova ordem Mundial multiculturalista. Não poupa ninguém!

FireHead disse...

Um preto e uma preta também, pá!