quinta-feira, 23 de junho de 2016

Euro 2016: agora já não podemos mais empatar!

Grupo F: Hungria 3 X 3 Portugal
Um jogo de loucos em Lyon com o placar a terminar com um empate a três bolas. Uma vez mais perdulário, Portugal voltou a empatar mas mesmo assim conseguiu apurar-se para os oitavos-de-final graças ao facto desta edição do Euro 2016 ter seis grupos e permitir que os melhores terceiros classificados também se apurem, pois a Islândia ganhou à Áustria com um golo salvífico em cima da hora e ficou em segundo com os mesmos pontos que a Hungria que já estava apurada. Gera abriu o marcador aos 19', Nani empatou aos 42', Dzsudzsák deu nova vantagem aos magiares aos 47', Ronaldo igualou o marcador aos 50' com um golaço de calcanhar, Dzsudzsák bisou aos 55' e Ronaldo estabeleceu de novo a igualdade aos 62'. Foi um jogo impróprio para cardíacos, mas já passou: agora é com a Croácia no sábado e já é o mata-mata!

Grupo F: Islândia 2 X 1 Áustria
A Islândia, um país pequeno com pouco mais de 300 mil habitantes e que já esteve falido, continua a surpreender no Euro 2016 como um verdadeiro estreante underdog: ultrapassou Portugal na classificação do grupo depois de bater a Áustria por 2-1, com o último golo da vitória a ser apontado, como acima referido, já em cima da hora. Na verdade os austríacos foram quem mais oportunidades criaram - até falharam uma grande penalidade (o Karma é lixado?) - mas foram mesmo de férias mais cedo: Jón Daði Böðvarsson abriu o activo aos 19', Alessandro Schöpf igualou o marcador aos 61' e, já quando Portugal e muitos pensavam que os islandeses iam apanhar os croatas na fase seguinte, Arnór Ingvi Traustason, que ironicamente joga na Áustria, no Rapid de Viena, deu a inédita vitória aos nórdicos, que vão assim jogar agora com a Inglaterra no dia 27.

Grupo E: Itália 0 X 1 República da Irlanda
A República da Irlanda conseguiu ganhar à já apurada Itália, que vai defrontar a Espanha, por 1-0, golo de Robby Brady já perto dos 90' e vai agora medir forças com a anfitriã França no dia 26. O resultado é inteiramente justo, pois a Itália só conseguiu equilibrar um bocadinho o jogo na segunda parte.

Grupo E: Suécia 0 X 1 Bélgica
No Allianz Riviera e num jogo arbitrado pelo desastrado árbitro alemão Felix Brych, o tal que ofereceu uma Liga Europa ao Sevilha às custas do Benfica, a Suécia foi despachada pela Bélgica mas curiosamente o melhor em campo até foi o defesa sueco Victor Lindelöf, do Glorioso. Um golo perto do fim - mais um, que isso tem sido pródigo neste Euro 2016 - de Radja Nainggolan (na foto com uma crista amarela), filho de um belga flamengo e de uma indonésia, ajudou à despedida da Suécia e também do Zlatan Ibrahimović, que fez o seu último jogo pela selecção nórdica. A Bélgica vai agora apanhar a Hungria no dia 26.

4 comentários:

Leocardo disse...

Não podemos empatar? Queres ver que mudaram as regras e acabaram com os prolongamentos e penaltis? Ah não afinal é só mais uma mentira. Normal .

FireHead disse...

Não podemos mais empatar no sentido de que após os 90 minutos há prolongamento e se no prolongamento continua a registar-se um empate haverá penálties para o desempate. Significa que Portugal ou passa ou é eliminado pela Croácia, capisce? Ou é preciso ser quadrado só porque é fixe?

Anónimo disse...

A selecção de Pretogal a mostrar o que vale. Não passa dos oitavos.

Já viste aquela vibrante riqueza etnica e cultural no 11 inicial? Já falaste disso por aqui? E depois cntinuam a falar da França. Dá vontade rir, para não chorar.

FireHead disse...

Hehehe, parece que perdeste dinheiro na aposta. Portugal passou sim dos oitavos-de-final. :P

Vi a vibrante riqueza étnica e cultural do 11 inicial, vi. E nos jogadores suplentes também. Aliás, a jogada do golo foi toda ela assim: o branco do Rui Patrício fez uma excelente defesa, o preto do Renato Sanches pegou na bola e transportou-a para a frente em rápido contra-ataque, passou a bola para o preto do Nani, este passou a bola para o Ronaldo que é bisneto de uma caboverdiana, chutou a bola para a defesa do guarda-redes croata e a redondinha sobrou para Ricardo Quaresma, que é filho de um cigano com uma angolana preta, fazer o golo da vitória.

Chorar não chorei, mas festejei o golo como se não houvesse amanhã... e já passava das 5:00 da manhã aqui em Macau.