terça-feira, 31 de maio de 2016

Morreu português que combatia o EI


Informa o Correio da Manhã que morreu um dos poucos portugueses que combatem o Estado Islâmico na Síria: Mário Nunes, um jovem de 22 anos que foi militar da Força Aérea e que juntou-se às forças curdas, foi executado pelos jihadistas algures junto à fronteira do país de Bashar al-Assad. O seu pai, um militar da GNR, está agora a ver se consegue localizar o cadáver para o trazer para Portugal.
Que este herói português descanse em paz.

8 comentários:

João José Horta Nobre disse...

Paz à sua alma.

FireHead disse...

Ele pelo menos fazia alguma coisa, ao contrário de nós que só sabemos é ficar atrás do PC a falar, né?

Ivan Baptista disse...

Era mercenário ? E eu a pensar que isso vinha só nos filmes :O

Anónimo disse...

Por acaso estava a defender Portugal, a sua pátria? Quero lá saber dos filhos da puta que vão combater por outras bandeiras. Heróis, para mim, só aqueles que morreram pela minha pátria e aqueles que morreram em defesa do cristianismo.

RICARDO DA SILVA LIMA disse...

Que DEUS lhe dê descanso, e que mais e mais ocidentais possam se juntar a esta batalha contra o maldito Estado Islâmico.

FireHead disse...

Ivan Baptista,

Não faço ideia. Talvez simplesmente um justiceiro?

FireHead disse...

Anónimo,

Pois, para mim ele é um herói porque deu a sua vida para lutar pelos outros. Não estava a lutar por nenhuma bandeira, se estivesse era pela bandeira da humanidade.

FireHead disse...

RICARDO DA SILVA LIMA,

No Correio da Manhã já o apelidaram de "cruzado". Mas falar hoje em dia dos cruzados não parece mau? Tipo porque as Cruzadas mataram "milhões", ainda por cima inocentes??