domingo, 8 de maio de 2016

«Eu diria que a chamada "migração" é artificialmente planeada e programada, pode-se mesmo falar de uma espécie de invasão»


Aqui está mais uma opinião de um bispo da qual vós não sabereis através dos blogues ditos nacionalistas que juram a pés juntos que o Cristianismo é reponsável pela actual derrocada civilizacional europeia (uma ironia, pois foi precisamente o Cristianismo que conferiu uma verdadeira civilização à Europa). D. Athanasius Schneider, bispo da capital cazaque Astana apesar de ser natural do Quirguistão, falou sobre a crise migratória na Europa dizendo que "Isto é mais ou menos uma questão política. Não é a primeira tarefa dos bispos fazer declarações políticas. Mas como uma pessoa privada, e não como bispo, eu diria que a chamada 'migração' é artificialmente planeada e programada, pode-se mesmo falar de uma espécie de invasão. Alguns poderes políticos globais já a prepararam há anos atrás, criando confusão e guerras no Médio Oriente, ajudando estes terroristas ou não lhes opondo oficialmente, logo de certa forma eles contribuíram para esta crise. Transferir tal massa de pessoas, que são predominantemente muçulmanas e pertencem a uma cultura muito diferente, para o coração da Europa é problemático. Assim, existe um conflito programado na Europa e a vida civil e política é desestabilizada. Isto deve ser evidente para todos".
Como bom membro da Igreja fiel a Deus, D. Athanasius Schneider é um crítico do fatídico Concílio Vaticano II. Ele diz a verdade acusando os judeus e os muçulmanos de acreditarem na heresia de que Deus é uma só pessoa, e afirmando que o ecumenismo é uma contradição e uma mentira. Defendendo que a Igreja Católica está há anos a atravessar uma crise em que o próprio clero e leigos católicos estão a colaborar com o "novo paganismo", D. Athanasius Schneider criticou ainda as Jornadas Mundiais da Oração que se realizaram na cidade italiana de Assis onde também participaram grupos pagãos: "O aspecto mais grave nas reuniões de oração interreligiosa em Assis foi, no entanto, o facto de também terem participado representantes de religiões politeístas, que realizam o seu culto dirigido aos ídolos, portanto, praticaram uma idolatria real, que é o maior pecado de acordo com a Sagrada Escritura". Os neocatecumenais também não escaparam: "Os neocatecumenais são um movimento judaico-protestante, um cavalo de Tróia na Igreja".
Deus guarde os verdadeiros membros da Igreja como D. Athanasius Schneider.

10 comentários:

Lura do Grilo disse...

Há ainda alguns bispos que pensam! Na minha freguesia um padre que veio celebrar esporadicamente uma missa, disse que as religiões são todas iguais. Falei baixinho para quem me rodeava "este Padre é um imbecil". Apeteceu-me levantar e perguntar se ele era católico? Se conhece o "caminho, a verdade e a vida"?

FireHead disse...

Felizmente ainda existem sim verdadeiros membros da Igreja de Cristo, mas estes são atacados pelo sistema e o pior é que os "lobos disfarçados de cordeiros" é que são usados e abusados como exemplos do Cristianismo, passando por cima de todos os grandes santos e doutores da Igreja que durante séculos - e não décadas desde o Concílio Vaticano II - sempre defenderam a sã doutrina da salvação contra todas as heresias.

Até agora ainda nenhum anticristão, seja ele ateu ou pagão, conseguiu explicar-me o porquê da Europa estar a ir pelo cano abaixo ao mesmo tempo que o Cristianismo está a perder força. Se a perda da influência cristã é uma coisa boa e de salutar na Europa, então por que carga de água é que a Europa em vez de ficar melhor está é a ficar ainda e cada vez pior??

Esse padreco é mais um tretas fabricado pelo Concílio Vaticano II. Se todas as religiões são iguais então para que foi Cristo, que é Deus, fundar a Igreja Católica?? Se todas as religiões são iguais então para que foi Cristo dizer aos Seus discípulos que quem não crer no Evangelho será condenado? Será que esse padreco conhece o dogma da instituição que ele supostamente serve e que diz que fora da Igreja Católica não há salvação?? É a pala desses "lobos disfarçados de cordeiros" que o Cristianismo está a ser atacado pelos pagãos ou ateus, os pagãos que destruiriam a civilização ocidental com a sua imoralidade e amoralidade se fossem a maioria (ei, a Maçonaria não é já um bom exemplo disso, com toda os seus princípios de laicidade e a sua Nova Ordem Mundial?), e os ateus que nem os esquerdistas não precisam sequer de palavras para descrever.

Anónimo disse...

Tem que ser um padre de um país asiático a dizer qualquer coisa. O que é certo é que pela Europa a maioria ou estão calados ou são a favor da invasão sendo que alguns até consideram o islão uma religião amiga. A figura máxima da igreja até já chegou ao ponto de dizer que as fronteiras externas da Europa deviam desaparecer!! será que ele está a convidar os 30 mil elementos do isis a implodir o Vaticano? Isto já para não falar do genocídio branco ao qual Francisco e muitos outros bispos parecem ser favoráveis. Obviamente também lhes ficava mal falar em raças quando os dogmas da igreja não fazem qualquer tipo de alusão a esse tema. Apesar de este e de outros papas já terem criticado genocídios de povos mas pelos vistos os genocídios só acontecem quando são matanças violentas mais ou menos todas na mesma altura. Se for uma substituição gradual e relativamente pacifica ou com matanças e violência aqui e ali já não é gonocidio nenhum.

Vasco disse...

Mas afinal Deus são quantas pessoas? É que a Abraão, Deus aparece como sendo 3 homens, só que um deles (Jave) fica a falar com ele, enquanto os outros dois (anjos) dirigem-se a Sodoma. Não admira que Daniken diga que o "deus" de israel são apenas um grupo de extraterrestres que os antigos judeus confundiram com deus ou deuses. Realmente eles vinham todos do céu. Deus supostamente está em todo lado, mas o deus bíblico precisa de veículos para viajar, a famosa coluna ou pilar de fogo e nuvem, apelidada de Glória de Elohim.

FireHead disse...

Anónimo,

Uma coisa que eu já reparei nas minhas andanças um pouco pelo mundo e através do contacto que eu tive com católicos não-europeus é o facto desses mesmo católicos serem mais católicos, eu diria mesmo verdadeiramente católicos, do que os católicos dos países de maioria cristã. Os cristãos do Ocidente dão as coisas por garantidas, ao passo que nos países não-católicos os católicos precisam de se afirmar e de fazer a diferença. Também não é por acaso que eles ficam assim mais expostos às perseguições, precisamente por fazerem a diferença.

O Vaticano está empestado de maçons. O inimigo há muito que mora dentro da Igreja. E, para piorar as coisas, são imbecis como este Papa ou a nulidade do Barack Hussein Obama que a maior parte dos idiotas úteis moldados pelo politicamente correcto aprecia!

Extracto da profecia de Nossa Senhora feita ao Pe. Gobbi:

13 de Junho de 1989: "Esta infiltração maçónica, no interior da Igreja, já vos foi predita por mim em Fátima , quando vos anunciei que Satanás se introduziria até o vértice da Igreja."

13 de Maio de 1992: "Naquela ocasião (Fátima), eu predisse os tempos da perda da verdadeira fé e da apostasia, que se difundiria por toda a Igreja... eu predisse os tempos da guerra e da perseguição à Igreja e ao Santo Padre, por causa da difusão do ateísmo teórico e prático e da rebelião da humanidade a Deus e à Sua Lei... eu predisse o castigo e que, por fim, o meu Coração Imaculado triunfaria").

Nossa Senhora revelou assim o amplo processo de infiltração da Maçonaria até os mais altos escalões da hierarquia da Igreja Católica (até o vértice da Igreja, ou seja, Satanás ocuparia o próprio trono do sucessor de Pedro).

"Não surpreende, portanto, os relatos de reacções papais diante da gravidade de revelações que transpunham para a nossa época os tempos preditos no Apocalipse. Certamente, forças maçónicas inseridas dentro da Igreja inviabilizaram, de todas as formas possíveis, a divulgação das mensagens de Fátima, particularmente as revelações constantes do Terceiro Segredo, por razões óbvias."

FireHead disse...

Vasco,

Deus é uma Trindade: é Uno e Trino.

Quanto à associação aos extraterrestres, faz-me lembrar, como dizem os brasileiros, a UFOlogia esotérica, o que por sua vez parece ser muito apreciada por certos quadrantes da Nova Era...

E por falar nisso, acho piada aqueles que dizem que o São Miguel de Arcanjo, o chefe dos exércitos celestiais, é nessa versão novaerense, o ilustre Ashtar Sheran, o grande comandante da frota intergaláctica que zela pela paz e harmonia do universo...

Vasco disse...

Segundo Isaías, Javé e o seu exército vêm de uma terra longínqua nos confins dos céus. Parece uma alusão a outro planeta. Erich Von Daniken, os raelians e outros falam muito nisso, sobretudo a visão de Ezequiel. Estive a ver uma animação no youtube sobre os Mormons e eles também acreditam que Deus, Jesus e os anjos vivem noutro planeta, e até sabem o nome da estrela mais próxima, Colobe. Demasiadas coincidências.

FireHead disse...

Os mórmones são lunáticos, não vás na conversa deles. Para eles, Jesus e Satanás são irmãos...

Os raelianos são outros alucinados. O Rael acredita ter estado num banquete juntamente com Jesus e o Buda Sakyamuni algures no espaço...

E porque é que não haveria Jesus (Deus) ser extraterrestre, logo Ele que disse que o Seu reino não é deste mundo? Como não haveria Ele de ser extraterrestre se veio a este mundo e, depois de ressuscitado, subiu aos céus? Olha que segundo fenómeno da panspermia, também nós somos de origem extraterrestre, pois a vida que há no planeta Terra veio de fora. Isso confirma que a Terra, e tudo o mais, foi criado por Deus: depois de ter sido criada a Terra é que foi colocada a vida nela. Não é por acaso que descobriram que muitos meteoritos contêm carga genética.

Ivan Baptista disse...


« cazaque Astana » Opá, isso não é a capital da maçonaria ou melhor , Nova Ordem Mundial ?

Link ( youtube.com/watch?v=XjcVhWFshJk )

FireHead disse...

Exactamente e cheguei a falar disso aqui também:

http://bloguedofirehead.blogspot.com/2015/09/astana-uma-capital-maconica.html

Lá por o presidente cazaque ser maçon não quer dizer que todo o povo cazaque ou mesmo esse bispo sejam maçons, pois evidentemente a maior parte do povo cazaque é muçulmana e esse bispo é anti-maçon.