quinta-feira, 12 de maio de 2016

EI executa criança de 7 anos por "insultos à divindade"


Isso aconteceu na Praça Naeem, em Raqqa, cidade bastião do Estado Islâmico (EI) na Síria. O menino de nome Muaz Hassan brincava na rua com os seus amigos quando foi detido pela polícia do EI que o ouviu a "ofender a divindade", um "acto considerado um insulto ao califado, independentemente da idade do rapaz". Muaz acabou por ser abatido com um tiro mesmo à frente dos seus pais.
Isto é a verdadeira "religião da paz" no seu melhor, pois o EI é 100% islâmico.

4 comentários:

wind disse...

Selvagens!

FireHead disse...

A vida das pessoas para essa gente não tem valor nenhum.

Afonso de Portugal disse...

O que admira é como este animais conseguem ter um crescimento populacional tão elevado! Matam por tudo e por nada!

FireHead disse...

Não é de admirar, não! Os homens podem ter, conforme o Alcorão, quatro mulheres no máximo (mais que quatro se forem escravas) e as mulheres têm o papel de fazer filhos à barda.