segunda-feira, 16 de maio de 2016

Benfica tricampeão nacional!!


E pronto, como todos nós já esperávamos, a Liga NOS 2015/16 terminou connosco a conquistar o merecido tricampeonato e o 35.º título de campeão nacional. Uma vitória por 4-1 no Estádio da Luz sobre o Nacional da Madeira com dois golos do Nico Gaitán, o melhor em campo, um do Jonas e outro do Pizzi contra um golo de honra apontado já nos descontos por Salvador Agra foi o corrolário de um grande campeonato que até começou mal. Antes do primeiro golo o Sporting ainda esteve a ser o campeão nacional virtualmente, pois marcou primeiro em Braga (ganhou lá por 4-0, tendo com certeza Paulo Fonseca facilitado porque o objectivo dos braguistas é vencer a Taça de Portugal), mas a "melhor equipa do campeonato", como dizem, não conseguiu bater o nosso recorde histórico de pontos (88) nem sequer igualar o melhor ataque (88 golos) da prova que é nosso. Nós chegámos a ter uma desvantagem pontual de sete pontos, mas não facilitámos nos ditos jogos contra os pequenos, sobretudo em casa, e ainda por cima ganhámos em Alvalade contra tudo e contra todos, o que marcou uma reviravolta no campeonato. Só por causa disso o tri foi completamente saboroso. Este é o nosso sexto tri e ele veio após longos 39 anos.


"Ser campeão é a consequência da postura", afirmou Rui Vitória. Em relação ao jogadores, Renato Sanches disse que "outros queriam, mas o Benfica é que é o campeão", o pistoleiro Jonas, o melhor marcador do campeonato com 32 tentos apontados, disse que o Benfica mereceu o título por ser o melhor e mais regular, Kostas Mitroglou sente-se encantado por fazer parte da família benfiquista e garantiu que quer continuar, o seu compatriota Samaris frisou que "chegámos a ter sete pontos de diferença, mas com este trabalho e muita união conseguimos ser (tri)campeões", Nico Gaitán garantiu que vai ficar no Benfica "de certeza" e Júlio César, ausente dos jogos desde Março, já pede o tetra e o penta. E quanto aos dirigentes, Rui Costa sublinhou que o segredo da conquista deste campeonato que foi o "mais duro e difícil em que, de alguma forma, já participei" é o "trabalho diário" e Luís Filipe Vieira elogiou Rui Vitória acrescentando que "esta vitória não é contra ninguém".


Provocado uma vez mais pelo porco do Jorge Jesus, aquele mesmo nosso ex-treinador que disse que o Benfica não tinha treinador e que se recusou a dar-nos os parabéns pela conquista do tri, Rui Vitória disse que "no final ganhou a melhor equipa", daí sermos justos campeões. "As pessoas tiveram um ano para perceberem que somos diferentes. A minha forma de estar na vida é completamente diferente. A minha mente funciona assim: em primeiro estão os meus jogadores, a família, o presidente do Benfica, a equipa técnica, o staff, as pessoas que ajudam nos mais pequenos detalhes. Em, 13.º é capaz de estar os meus colegas de trabalho antigos, em 18.º os professores das minhas filhas, em 23.º o motorista que um dia me levou a Fátima, em 77.º o vendedor de pipocas. Lá para 90.º lugar o treinador do Sporting..."


Ao contrário do porco do Jorge Jesus, Rui Vitória fez Paulo Lopes entrar em campo para também ele sentir o que é que é ser tricampeão. "Ao ver e ouvir os benfiquistas a chamar pelo meu nome, apeteceu-me chorar, gritar, rir, são momentos como este que ficam para sempre na memória. Tento retribuir este carinho que sempre senti dos adeptos na medida daquilo que posso. Por isso, espero que todos os benfiquistas façam a festa na rua, de norte a sul. Os jogadores estarão convosco em pensamento", disse o "muito orgulhoso" guarda-redes.


No epicentro da festa benfiquista, no Marquês de Pombal, milhares de adeptos receberam os tricampeões de forma apoteótica. A equipa esteve cerca de uma hora a confraternizar com os adeptos. Luís Filipe Vieira discursou e Renato Sanches foi o animador de serviço. "Esta não é uma vitória contra ninguém. É uma vitória que todos juntos conseguimos concretizar, por isso hoje, por todo o mundo, existe uma felicidade muito grande. Tudo isso graças a um grupo fantástico liderado por Rui Vitória. O Benfica é isto. Todos os dias sonhámos em chegar aqui. Concretizámos esse sonho, por isso estamos muito felizes. Muito obrigado. A vitória é de todos nós", disse o presidente benfiquista que uma vez mais fez uma aposta acertada.


Aproveito também para dar a mão à palmatória, pois eu fui um de imensos benfiquistas que no início da época duvidaram das capacidades do Rui Vitória após uma má pré-época e as três derrotas frente ao Sporting. Cheguei mesmo a dizer aqui no blogue que só com um milagre é que seríamos tricampeões. O que eu na altura não me apercebi foi que o nosso treinador ainda estava a adaptar-se e o que ele fez foi verdadeiramente uma obra de mestre: mesmo com lesões complicadas e prolongadas em muitos dos nossos principais jogadores, vendo-se por isso obrigado a recorrer aos jovens da equipa B, Rui Vitória reconstruiu toda uma equipa, potencializou todos os jogadores do plantel, e, como verdadeiro benfiquista que é, pôs a equipa a jogar à sua imagem, ou seja, à Benfica. Logo, foi com toda a justiça que chegámos ao tricampeonato, indiferentes às alarvidades que ao longo da época foram cuspidas contra nós. A águia não rasteja, a águia voa e sempre mais alto.

4 comentários:

Fatyly disse...

Parabéns para todos vós e também para os adeptos do clube rival com o profundo lamento do péssimo discurso do Jesus-marca-pastilha.

Como péssimo foi o tal de Octávio.

Vi o hóquei e gostei. Do futebol vi apenas parte dos festejos e discursos.

Um bom dia

Beijocas

wind disse...

Yessssssssssssssssss:) Benficaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa:)

FireHead disse...

Fatyly,

Foi uma vitória da humildade, da raça e da união sobre a arrogância e prepotência. Os sportinguistas (não todos, atenção!) passaram o tempo quase todo a gozar connosco sobretudo depois de nos terem ganho três vezes seguidas, lançaram os foguetes antes da festa e agora apanham as canas... ou será que eu me engano?? Eles festejaram a conquista do 2.º lugar!! Hilário!!

Quanto ao hóquei, os da Oliveirense também andaram com queixumes...

Beijinhos e boa semana. :)

FireHead disse...

Wind,

Um efeito absolutamente enorme atendendo ao facto de não termos treinador, não termos mãos para conduzir o Ferrari e acima de tudo por termos tido muitas contrariedades ao longo desta época e mesmo assim sermos tricampeões, chegámos aos quartos-de-final da Champions (perdendo com o Bayern da maneira que toda a gente viu) e ainda vamos a tempo de conquistar mais um título que é para termos mais um título esta época que o Sporting e o Braga/fcp!! Agora é festejarmos como deve ser, descansarmos e prepararmo-nos para a última final, na próxima sexta-feira!